No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Sem espaço no Sevilla com Jorge Sampaoli, meia Ganso negocia retorno ao Santos


Informação foi confirmada pelo técnico Dorival Júnior ao comentarista Fábio Sormani durante o FOX Sports Rádio desta sexta-feira. Jogador foi negociado pelo São Paulo em julho de 2016 por 9,5 milhões de euros


Em busca de um meia para a temporada, o Santos pode movimentar o mercado de transferências brasileiro. Segundo com informações apuradas por Fábio Sormani durante o FOX Sports Rádio desta sexta-feira (20 de janeiro) e confirmadas por Dorival Júnior, treinador da equipe, o Peixe está tentando contratar o armador Paulo Henrique Ganso. Sem sucesso no curto período no Sevilla (ESP), o jogador foi colocado de lado pelo treinador Jorge Sampaoli. Com isso, o time espanhol decidiu negociar o brasileiro, abrindo assim a possibilidade de retorno do atleta ao Brasil.




Destaque do São Paulo na Libertadores de 2016, o meia foi negociado com o Sevilla em julho do ano passado, rendendo cerca de 9,5 milhões de euros (cerca de R$ 34 milhões, em cotação da época) ao São Paulo. Parte deste valor foi repassado à DIS, grupo de investidores que detinha valores sobre os direitos do jogador. FoxSports

Atacante Victor Andrade critica Muricy Ramalho


Menino da Vila afirmou que o treinador não teve cuidado no seu processo de amadurecimento

Victor Andrade fez críticas a Muricy Ramalho em entrevista à ESPN Brasil. O formado nas categorias de base do clube e que trabalhou com o ex-treinador declarou que houve falta de cuidado por parte do então técnico em seu processo de amadurecimento.

Ao ser questionado se tiraria o chapéu para Muricy, o jogador questionou: "Não pode dizer para o Dorival, não?". 

"Não tenho nada contra (o Muricy), ele me subiu para o profissional. Mas algumas atitudes dele me prejudicaram, e a imagem que ficava não era o do Victor carismático. Para isso não tiro o chapéu", completou.

Segundo o atacante, que tem 21 anos e atua na segunda divisão alemã, o ex-técnico externava situações internas. Na época, o então comandante do Santos pediu publicamente para que o atleta tivesse mais humildade, pois se empolgava demais e deveria ter mais "pés no chão".

"Dentro de campo, ele falava comigo, tudo tranquilo, me orientava. Mas fora, falava coisas que não tinham necessidade. Ele não soube ter cuidado comigo e também com outros jogadores. Mas era um grande treinador, me subiu para profissional", afirmou.

Em 2014, Muricy falou novamente sobre Victor de forma pública. O treinador citou o nome do atleta para exemplificar casos de jogadores que subiram da base com problemas técnicos. A Tribuna On Line

Cleber revela se irá comemorar Gol no Corinthians, Ex-Clube, Pelo Santos

O Santos apresentou, na tarde desta sexta (20) no CT Rei Pelé, o zagueiro Cleber Reis. Aos 26 anos, o atleta que estava no Hamburgo (ALE) assina com o Peixe até janeiro de 2022. Também ex-Corinthians, o novo camisa 31 garante que, com respeito, irá comemorar caso faça gol no atual arquirrival.

“Tem que ter respeito por onde passamos. A gente nunca pode cuspir no prato onde comeu. Se fizer gol, comemoro com meus companheiros, com todo respeito ao clube. Abraço meus companheiros, dou uma risadinha, faço uma piadinha e já era”, explicou, de forma bem humorada, o defensor.


Cleber se coloca à disposição para atuar no esquema de um zagueiro pretendido por Dorival Júnior. Com boa saída de bola, o defensor revelou admiração por um companheiro de posição que tem o mesmo estilo. “Admiro o Sérgio Ramos. A forma que ele joga… É um jogo bonito, clássico. É um zagueiro completo”, disse.

Durante a apresentação, o jogador de 26 anos não escondeu a euforia por estar no time da Vila Belmiro. “Juro que nunca fiquei tão feliz em um clube como estou aqui. Até minha família fala que estou anormal de felicidade. Estou dormindo sorrindo e espero ajudar o Santos da melhor forma”, afirmou.

Com incômodo na panturrilha direita e desequilíbrio muscular nas coxas, Cleber não tem treinado com bola nessa semana. Apesar disso, se coloca à disposição para jogar desde já. “Se o Dorival me levar para a estreia do Paulista (dia 3, contra o Linense), dá para jogar. Até se fosse amanhã daria”, brincou o jogador.

O defensor custou pouco mais de R$ 7 milhões ao Santos e foi contratado principalmente para suprir a dupla de zaga titular em 2016. Lesionados e com previsão de retorno somente em abril/maio, Luiz Felipe e Gustavo Henrique não devem atuar na fase de grupos da Libertadores. Por Fernando Amaral

Primeira proposta não agrada, e Santos busca acordo com a Caixa

Meta da diretoria é fechar contrato de patrocínio master com renda de R$ 16 milhões para o clube. No ano passado, banco foi parceiro durante dois meses como experimento


Peixe anunciou parceria com a Caixa no ano passado (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos FC)

Santos e Caixa ainda não fecharam a parceria para 2017, mas buscam um acordo em uma reunião nesta sexta-feira, em Brasília. A primeira oferta do banco não agradou a diretoria do Peixe, que busca um acordo que renda R$ 16 milhões até o fim da temporada.

O banco foi parceiro do Alvinegro nos últimos dois meses como uma forma de experimento. A experiência agradou a Caixa, que tenta diminuir o valor a ser pago.

O último patrocinador master fixo do Peixe foi o Banco BMG, em 2011, que pagou R$ 15 milhões por ano para ocupar o principal espaço do manto do Alvinegro. Em 2014, a chinesa Huawei anunciou no master por um mês e desistiu de estender o contrato em 2015.

O Santos conta com outros três patrocinadores, são eles a Algar, Royal Air Maroc e Sil. Lancenet

Afiado, Cleber comemora chegada ao Santos, "o melhor time do Brasil"


Bem-humorado e cheio de tiradas, zagueiro "bala e fogo" demonstra alegria por finalmente ter sido apresentado pelo Peixe: "Estou dormindo sorrindo"

Muitas vezes um jogador é apresentado como reforço e mostra timidez, fala pouco e adota discurso politicamente correto. Não foi assim com o zagueiro Cleber, reforço do Santos.

Ele já chegou na sala de imprensa fazendo piada e arrancou risadas dos jornalistas durante toda a entrevista. Ao vestir a camisa, brincou: "não vou tirar a de baixo para não seduzir".

O bom humor vem da felicidade de vestir a camisa do Peixe, "o melhor time do Brasil". Até a família estranha a alegria de Cleber.

– Nunca fiquei feliz como estou no Santos, nem nunca vou ser. Minha família fala que é anormal, que estou dormindo sorrindo. Vou ser sério dentro do campo, fora não. Espero fazer valer esse nome, é meu trabalho, é o que eu mostro dentro de campo. Por isso que voltei para o melhor time do Brasil – disse Cleber.

E em algumas respostas, o reforço santista usou a gíria "bala e fogo". Ele explica.

– Bala é rápida. E fogo queima. É uma brincadeira nossa na Bahia. Aí pegou. Pessoal já usa até aqui.

O defensor de 26 anos foi revelado pelo Paulista e passou por Paulista, Itumbiara, Catanduvense e Ponte Preta. Antes de ser negociado com o Hamburgo, da Alemanha, jogou pelo Corinthians.

– Joguei no Corinthians, tenho grande carinho, mas é passado, que nem água de rio, que não volta mais. Temos que ter respeito, nunca cuspir no prato onde comeu. Comemoro com meus companheiros se fazer gol, mas com respeito. Tranquilo. Abraço meus jogadores, faço uma piadinha, dou uma risadinha e já era – completou.

O Alvinegro pagou 2 milhões de euros (cerca de R$ 7,3 milhões), em duas parcelas, por Cleber. O contrato é válido até 31 de janeiro de 2022.

Santos já conta com Bruno Henrique e ‘separa’ camisa 11 para o atacante


O Santos está próximo de ter um final feliz na novela envolvendo a contratação do atacante Bruno Henrique. Um representante do Peixe se reuniu com os alemães do Wolfsburg no começo da semana e apresentou duas propostas oficiais pelo jogador de 26 anos. Apesar de ainda não ter recebido uma retorno, os santistas estão confiantes no acordo e até já ‘separaram’ a camisa 11 para o possível reforço.

Ao contrário dos rivais São Paulo, Palmeiras e Corinthians, o Santos demorou um pouco mais para definir as numerações dos jogadores para a temporada. A última alteração foi com Vitor Bueno. O meia, que usou a 18 no ano passado, assumiu a camisa 7. Além disso, os cinco novos reforços também já estão com seus números definidos.

A 18 de Bueno ficou com o atacante Kayke. Leandro Donizete ganhou a 30, enquanto o lateral-direito Matheus Ribeiro vestirá a 13, sem dono. O colombiano Vladimir Hernández será o número 16, que era de Fernando Medeiros. O volante foi emprestado ao Botafogo-SP na última quinta-feira. Por fim, o zagueiro Cleber assumiu o número 31.

Já a camisa 11 ficou sem dono após o meia Elano se aposentar no ano passado e assumir a função de auxiliar técnico nesta temporada. Sabendo da negociação avançada com Bruno Henrique, os santistas optaram por deixar a numeração vaga.

Assim que a contratação do atacante for confirmada, ele será oficializado com a camisa 11 e o Peixe irá finalizar a definição dos números para a temporada. Porém, eles ainda podem ser alterados na disputa da Copa Libertadores da América, pois a organização do torneio obriga os times a usarem numeração limitada (até 25). Gazeta Esportiva

Sem convocados 'esperados', Santos teme desmotivação no elenco

Peixe deu relatório de condição física de Vanderlei, Zeca e Victor Ferraz para a CBF e esperava trio convocado, junto de Lucas Lima. Lista de Tite surpreendeu santistas


A convocação de Tite nesta quinta-feira surpreendeu muitos santistas negativamente. Após o anúncio de que apenas atletas que atuam no Brasil seriam chamados para o amistoso da Seleção contra a Colômbia, no dia 25, a CBF consultou a comissão técnica do Peixe para saber as situações de cinco jogadores, mas apenas Lucas Lima recebeu o chamado.

Além do camisa 10, que é constantemente lembrado por Tite, o Peixe forneceu informações sobre a condição física de outros quatro jogadores no início da pré-temporada, são eles o goleiro Vanderlei, o lateral-direito Victor Ferraz, o lateral-esquerdo Zeca e o atacante Ricardo Oliveira. Destes, apenas o camisa 9 foi vetado pelo clube, já que está com caxumba. Os demais se apresentaram em forma.

A maior expectativa era pela convocação de Vanderlei, já que uma vaga estava aberta, pois Weverton e Muralha já haviam sido convocados em outras ocasiões. No entanto, Danilo Fernandes, do Internacional, foi lembrado.

De agora em diante, a comissão técnica vai trabalhar para que nenhum dos três sofram com desmotivação e vai bater na tecla de que todos têm chance de serem convocados no futuro, principalmente pela participação na Libertadores deste ano.

Único santista da lista, Lucas Lima comemorou o chamado.

- Já é um sonho chegar à seleção, se manter nela é ainda mais difícil. Estou muito feliz pela oportunidade que o professor Tite está me dando, quero agradecê-lo. Agora tenho que seguir me dedicando na pré-temporada, que está sendo muito boa, para chegar bem à Seleção - disse.

Confira a lista de convocados para o amistoso:

Goleiros: Alex Muralha (Flamengo), Weverton (Atlético-PR) e Danilo Fernandes (Internacional)

Zagueiros: Vitor Hugo (Palmeiras), Pedro Geromel (Grêmio), Rodrigo Caio (São Paulo) e Luan Garcia (Vasco)

Laterais: Marcos Rocha (Atlético-MG), Fagner (Corinthians), Jorge (Flamengo) e Fábio Santos (Atlético-MG)

Volantes: Walace (Grêmio), Henrique (Cruzeiro), Rodriguinho (Corinthians) e Willian Arão (Flamengo)

Meias: Gustavo Scarpa (Fluminense), Lucas Lima (Santos), Camilo (Botafogo) e Diego (Flamengo)

Atacantes: Dudu (Palmeiras), Diego Souza (Sport), Luan (Grêmio) e Robinho (Atlético-MG)
Lancenet

Dorival escalará Santos com 1 zagueiro e dividiu responsa com presidente


O volante Leandro Donizete, o reforço mais polêmico do Santos devido ao questionamento de conselheiros e torcedores, também faz parte de um plano audacioso do técnico Dorival Júnior. O treinador pretende escalar a equipe santista com apenas um zagueiro na temporada 2017 para poder utilizar o ex-volante do Atlético-MG.

O UOL Esporte apurou que Dorival Júnior revelou a estratégia para o presidente Modesto Roma e outros dirigentes do clube com a intenção de dividir a responsabilidade.

Dorival explicou que pretende testar o esquema com apenas um zagueiro no Campeonato Paulista e, se for aprovado, repetirá em jogos estratégicos na Copa Libertadores da América.

"Jogando, jogo em qualquer posição. Sem problema. Tendo qualidade e aprendendo rápido, não vai ter erro. Já joguei assim algumas vezes. Dorival sabe o que está fazendo, sabe o atleta que tem em mãos. Tem tudo para dar certo", afirmou Leandro Donizete.

A função de "zagueiro solitário" provavelmente ficará com Cleber. O defensor, ex-Corinthians e que estava no Hamburgo, da Alemanha, foi o maior investimento da diretoria santista nesta janela de transferência – R$ 7,3 milhões. Apesar da "sombra" de David Braz, ele chega com status de titular absoluto.

Dorival preferiu dividir a responsabilidade sobre o esquema audacioso pois já carrega, sozinho, o peso de ter escalado o time reserva nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro de 2015. A equipe santista ocupava a quarta vaga na competição, mas acabou desperdiçando a oportunidade de se classificar a Copa Libertadores da América ao priorizar a final da Copa do Brasil, conquistada pelo Palmeiras nos pênaltis.

No clube, muitos dirigentes, conselheiros e torcedores apontam até hoje a decisão de Dorival como um erro. O treinador justificou que a escalação dos reservas contra Coritiba e Vasco partiu de informações de exames e de relatórios de todos os profissionais do departamento de futebol.

Não é a primeira vez que Dorival conversa com a cúpula santista em relação ao time. O treinador consultou a diretoria para escalar a equipe reserva na estreia do Santos na Copa do Brasil no ano passado, diante do xará Santos do Amapá. A intenção era evitar mais desgaste com a diretoria após o problema de Curitiba. Uol

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Ambidestro, Matheus Ribeiro aposta na versatilidade para ir bem no Santos

Novo lateral/meia do Peixe é apresentado, no CT Rei Pelé. Ambidestro, camisa 13 pode jogar nas duas alas e também no meio-campo: "Onde o Dorival achar melhor"

O novo camisa 13 do Peixe é ambidestro e se destacou na lateral direita do Atlético-GO campeão da Série B em 2016. Ele também pode atuar pelo lado esquerdo e no meio-campo.

– O Santos tem quatro laterais que vêm muito bem. Posso jogar nas duas ou adiantado pelo meio-campo. Minha principal função é pela lateral mesmo, mas estou disposto a brigar por posição onde Dorival achar melhor. Sou versátil – disse Matheus Ribeiro ao ser apresentado no CT Rei Pelé nesta quinta-feira.

– A concorrência é muito forte. Zeca e Victor são exemplos. Tenho que chegar e mostrar meu trabalho, sendo usado a princípio ou não, como forma de agradecer e fazer parte de um clube maravilhoso. Vou trabalhar forte para mostrar meu valor – completou.

O reforço santista se destaca pelo apoio ao ataque, tem bom cruzamento e costuma ser perigoso nas bolas paradas. Em compensação, não é grande marcador. É mais ala do que lateral. 

O atleta de 23 anos veio do Atlético-GO e assinou com o Peixe até 31 de dezembro de 2020. Ele foi revelado pelo Internacional e passou pelo Juventude, União Frederiquense e Atlético-PR, além de Ypiranga e Atlético-GO.

*Sob supervisão de David Abramvezt

Matheus Ribeiro vai usar a camisa 13 do Santos (Foto: Gabriel dos Santos)

Santos quer dar ritmo a Alison e negocia empréstimo com Red Bull

Volante de 23 anos está recuperado de uma cirurgia no joelho direito, mas jogou pouco em 2016. 'Pitbull da Vila', deverá voltar após o término do Campeonato Paulista


Antes titular, Alison perdeu espaço por conta de lesões (FOTO: Ivan Storti)

Atualmente com 36 jogadores, o elenco do Santos vai 'desinchar' ainda antes do início do Paulistão. Uma das primeiras saídas pode ser a do volante Alison. Sem espaço no time desde a chegada de Dorival Júnior, por conta de lesões, o camisa 5 negocia sua ida para o Red Bull.

A tendência é que o Menino da Vila de 23 anos seja cedido gratuitamente apenas para jogar o Estadual e retorne ao término da competição. Já há um acerto entre jogador e diretoria, restando apenas a conclusão junto ao time de Campinas. 

A maior preocupação da direção e do técnico Dorival Júnior é justamente dar ritmo de jogo a Alison em função do pouco tempo em campo nas duas últimas temporadas.

'Pitbull da Vila' para parte da torcida, Alison chegou a ser titular absoluto em 2014 e 2015, mas sofreu com rupturas nos ligamentos dos joelhos. No total, ele soma 87 partidas como profissional, sendo apenas uma no último Brasileirão.

No início de 2015, o Peixe chegou a recusar uma oferta do Internacional pelo volante e não quis envolvê-lo em uma negociação com o rival Corinthians. Nos bastidores, o clube brigou com o Banco BMG para recuperar 70% dos direitos do atleta revelado na Vila Belmiro. 

No momento, Dorival conta com Renato, Thiago Maia, Leandro Donizete, Yuri, Yan e Léo Cittadini. Fernando Medeiros também deve ser emprestado para ganhar experiência. Lancenet

Kayke já superou Guerrero e agora pode travar até renovação de R. Oliveira



O atacante Ricardo Oliveira que se cuide, pois o novo reforço do Santos, Kayke, promete ser a principal "sombra" do artilheiro santista desde que ele voltou ao clube paulista no início de 2015. O novo camisa 18 do alvinegro praiano já cumpriu esse papel com êxito no Flamengo.

Kayke chegou do ABC-RN durante o Campeonato Brasileiro de 2015 para ter a mesma função no time carioca: ser uma espécie de substituto imediato do peruano Paolo Guerrero. E fez muito mais do que o esperado ao superar o peruano. Ele marcou seis gols em 16 jogos (sendo sete deles entrando no decorrer dos jogos), média de 0,38, na competição nacional.

O titular Guerrero, por exemplo, ficou com menos da metade da média de Kayke, com três gols em 17 jogos, média de 0,18. Kayke também superou outro medalhão do Flamengo na ocasião - Emerson Sheik, que marcou apenas cinco gols em 25 jogos. 

"Concorrência é natural. No Flamengo foi parecido, tinha o Guerrero, cheguei para ser sombra, reserva, mas coisas aconteceram. Dei conta do recado e aqui não será diferente. Se o Dorival optar por começar depois, vou fazer o melhor, se eu jogar com o Ricardo (Oliveira), vai ser melhor ainda", afirmou Kayke. 

A diretoria santista está atenta ao potencial de Kayke e, por isso, age com calma em relação à renovação do contrato do atacante Ricardo Oliveira, que termina no fim desta temporada.

A cúpula alvinegra quer avaliar se o jogador tem condições de assumir a posição de titular no decorrer da temporada. Por conta disso, a diretoria santista já alega publicamente que tem até dezembro para renovar com o seu artilheiro e capitão.

O UOL Esporte já havia revelado que a diretoria santista deseja renovar Ricardo Oliveira por mais uma temporada – até o fim de 2018.

No Santos, Ricardo Oliveira foi o herói do título paulista de 2016 ao marcar o gol da vitória santista contra o Audax por 1 a 0. Além disso, o camisa 9 foi artilheiro de duas competições em 2015 – Campeonato Paulista (11 gols) e Campeonato Brasileiro (20 gols). O desempenho do atacante o levou de volta a seleção brasileira na época.

No primeiro semestre do ano passado, Ricardo Oliveira recebeu uma proposta milionária do futebol chinês, mas viu o Santos barrar a sua saída. Neste ano, o atacante ainda não recebeu nenhuma oferta dos chineses e sua intenção é renovar com o clube paulista.

Temendo que Ricardo Oliveira, com 36 anos, não aguente toda a temporada, o Santos buscou um reforço importante para a posição. Barcos e Luis Fabiano eram os primeiros nomes da lista, mas as negociações não tiveram um final feliz. Uol

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Rival do Palmeiras, Donizete promete 'marcação em cima' no Santos

Campeão da Libertadores pelo Atlético-MG em 2013, volante de 34 anos foi apresentado nesta quarta-feira e disse saber como se joga a competição sul-americana


Donizete foi o segundo reforço apresentado pelo Santos (Foto: Russel Dias)

O estilo de jogo ofensivo do Santos terá o acréscimo de pegada e marcação na Libertadores. Quem diz isso é Leandro Donizete, volante apresentado nesta quarta-feira, no CT Rei Pelé. Campeão da competição em 2013, pelo Atlético-MG, o novo camisa 30 acredita que a experiência será de grande ajuda para o Peixe, que não disputa a copa desde 2012.

- Já sei a forma de jogar a Libertadores. Vou passar experiência para a molecada. É muito difícil, pegado, catimba, espero ajudar muito eles no dia a dia. Santos tem poucos jogadores assim, e Libertadores precisa de pegada, determinação, e eu tenho essas qualidades. Jogador vai querer brigar, cusparada, quero prepará-los (os garotos) bem, orientar, passar confiança. Tenho certeza que vai dar certo - disse o volante.

Antes mesmo de negociar com o Peixe, Leandro Donizete já agradou a nação santista de alguma forma. Além de desafiar e se estranhar com Gabriel Jesus, foi do volante o gol que derrotou o Palmeiras em casa, na vitória do Galo por 1 a 0.

- Começou bem. Torcida gosta. Teve briga com Gabriel Jesus, mas é passado. Daqui para frente é Santos. Vou trabalhar e brigar por cada pedaço de campo e deixar isso para o torcedor - comentou sobre a relação com o rival.

Questionado se teria atitude parecida com Felipe Melo, que em sua apresentação do Alviverde prometeu "dar tapa na cara de uruguaio" durante a Libertadores, se necessário, Donizete disse ser diferente, mas sem aliviar.

- Não. Sou diferente. Sou viril na marcação, sim, mas não quero ser maldoso. Marco em cima, sem dar espaço. Às vezes, incomodo, mas tenho poucas expulsões e amarelos na história. Vou continuar trabalhando assim, não vou mudar porque a imprensa fala mal. Tenho minhas qualidades. Vou dar a minha vida no Santos e seguir marcando como no Atlético e Coritiba - completou.

Apelidado de General no Galo, onde conquistou a torcida, ele já escolheu o apelido na Vila Belmiro: "Comandante!".

Santos e Leandro Donizete assinaram vínculo válido até o final de 2019. 
Lancenet