No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 28 de março de 2017

Thiago Maia releva críticas e vê ‘volta de confiança’ após estreia na Liberta


O Santos já está garantido nas quartas de final do Campeonato Paulista, no entanto, a equipe do técnico Dorival Jr espera conquistar mais uma vitória nesta quarta-feira, contra o Novorizontino, para avançar na primeira colocação do Grupo D e ter a vantagem de atuar em casa no jogo de volta, contra a Ponte Preta. Antes em crise, o Peixe conseguiu respirar e o clima no CT do clube agora está bem mais leve. É o que pensa o volante Thiago Maia.


O jogador de 20 anos admitiu que as derrotas nos clássicos contra São Paulo e Corinthians desestabilizaram a equipe, que ainda teve de conviver com as duras críticas da torcida. Com pouco tempo de recuperação antes da estreia na Libertadores, contra o Sporting Cristal, o elenco teve de trabalhar muito bem a parte psicológica e o bom resultado conquistado no Peru fez com que os santistas retomassem a confiança.

“É um alívio. Sabíamos que isso ia passar. Não merecíamos isso. Nosso futebol começou a voltar depois do jogo no Peru, com ambiente diferente, todos alegres, querendo, se ajudando. Ali a chave começou a virar. Fico feliz. Estamos classificados”, disse Thiago Maia.

“Não esperávamos perder clássicos em casa. Fomos bem em casa e depois caímos. Nossa confiança foi caindo, mas a estreia na Libertadores fez a confiança voltar. Não podemos colocar desconfiança no grupo porque sabíamos que íamos reverter. E é um alívio. Agora as coisas estão encaixadas, estamos mais focados que antes, e daqui para a frente será só alegria”, completou.

Depois dos dissabores no Paulistão contra São Paulo, Ferroviária, Corinthians e Palmeiras, o Santos vive uma nova fase e espera contar com a pressão da torcida na Vila Belmiro, contra o Novorizontino, nesta quarta-feira. Thiago Maia não escondeu que sua expectativa é de casa cheia na última rodada da primeira fase do Estadual.

“O estádio sempre está lotado desde a Libertadores. Pessoas querem ver a gente jogar, ainda mais a gente ganhando agora. Seria três vitórias seguidas amanhã. Vejo muita gente nos elogiando, dando parabéns”, finalizou o jovem volante.  Gazeta Esportiva

Com 13 'titulares', Dorival vê Santos evoluir perto de decisões do Paulistão

Equipe passou por testes e, após má fase, técnico parece ter encaixado o time tendo as 'cartas' de Hernández e Copete para o segundo tempo


Após os altos e baixos do início de temporada, o técnico do Santos, Dorival Júnior, parece ter encaixado o time e encontrado a melhor formação. Nos últimos jogos, a equipe parece ter "13 titulares", já que no segundo tempo dos jogos tem sido comum as trocas de Vitor Bueno por Vladimir Hernández e de Bruno Henrique por Copete. Os colombianos viraram trunfos para os segundos tempos dos jogos. 

Há um mês, Dorival falava em evolução no time. Dizia que os resultados não eram o primordial naquele momento, mas sim que o time fosse evoluindo. Depois de sofrer duas derrotas consecutivas na Vila Belmiro (para São Paulo, por 3 a 1, e Ferroviária, 1 a 0) e sofrer para entrar na zona de classificação do seu grupo no Paulista, o Peixe não só subiu na tabela como conquistou a vaga nas quartas de final com uma rodada de antecedência e precisa apenas vencer o Novorizontino em casa, na quarta, para terminar na primeira colocação. .

- Quem joga no Santos vive em cima de pressão, mesmo ganhando. É a quinta partida. Não vejo uma equipe jogando em ótimo nível no país. Algumas fizeram resultados melhores, sim, mas na grande maioria é esse tipo de jogo. Até que encontremos o melhor caminho, tanto taticamente como fisicamente. Ai as coisas melhorarão taticamente. São resultados que tem peso, mas não pode ser diferencial. Convivemos com resultados positivos e negativos e temos que manter equilíbrio. Já foi um passo esse resultado, porém, ainda é pouco e temos condições de melhorar - explicou o comandante em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, ainda em fevereiro.

Passado um mês, o atacante Copete afirmou, na tarde desta segunda-feira, que cada jogador tem sua hora de entrar em campo. E o comandante concorda. Para Dorival, a montagem do banco depende de cada jogo.

- Tenho que trazer 23, temos vários opções, Rodrigão treinou e a qualquer momento vai voltar. Será útil ainda nesse grupo, mas temos que fazer escolhas. Montagem do banco depende de cada jogo. Vanderlei saiu por lesão, seria incoerente se não voltasse com ele e Vladimir entendeu muito bem.

Para o mata-mata do Paulistão, Dorival já tem o time montado. Mas, além dos reservas "quase titulares" Hernández e Copete, tem outras opções e até improvisações (Vitor Bueno chegou a jogar no meio e Jean Mota na esquerda). Assim, tem o elenco em novo estágio para buscar o tri do Paulistão e o título da Libertadores. Lancenet

Com recusa da Ponte, Santos deve manter jogo das quartas na Vila


A Ponte Preta frustou os planos do Santos na última segunda-feira. Inicialmente, o Peixe tinha a ideia de realizar os dois jogos das quartas de final do Campeonato Paulista no Pacaembu. Porém, assim que saiu a notícia mostrando as intenções do alvinegro, Macaca, fez um post em sua conta oficial no Twitter e descartou abrir mão de atuar em casa.

Após a recusa do rival, a diretoria do Santos até cogitou a possibilidade de mandar apenas a partida com o seu mando para o estádio paulistano. Porém, a tendência é que o duelo aconteça mesmo na Vila Belmiro.

Apesar de ainda não existir uma definição de datas para os confrontos, os dirigentes do Peixe acreditam que questões burocráticas dificultariam a chance do duelo acontecer no Pacaembu. Afinal, o clube ainda precisaria conseguir a aprovação da Federação Paulista de Futebol e também da Polícia Militar. Vale lembrar que o Palmeiras, por conta da realização de shows em sua arena, já anunciou que mandará o segundo confronto com o Novorizontino, em 8 ou 9 de abril, no Pacaembu.

Com Santos e Ponte Preta já classificados para as quartas de final do Paulistão, resta apenas a confirmação de quem terminará a primeira fase na liderança do Grupo D. Os dois times chegam à última rodada com 19 pontos. A vantagem do Peixe, neste momento, está no número de vitórias: seis contra cinco.

Nesta quarta, o alvinegro recebe o Novorizontino, na Vila, enquanto que a Macaca pega o Palmeiras, em Campinas. Todos os jogos serão disputados às 21h45. Quem avançar em primeiro, terá a vantagem de decidir as quartas de final em casa. As equipes se enfrentam nos dois próximos finais de semana.

Gazeta Esportiva

segunda-feira, 27 de março de 2017

Lucas Lima fala quem colocou ele no bolso, quem surpreendeu ele dentro de campo!

O jogador do Santos foi o convidado do quadro “Chute de fora da área” do canal dos Desimpedidos, no YouTube e antes do desafio, o meia comentou sobre um episódio com Matheus Salles, que aconteceu na segunda partida da final da Copa do Brasil de 2015 contra o Palmeiras. 

Na época, as redes sociais bombaram com os palmeirenses pegando no pé do Lucas Lima e exaltando o volante do Verdão, que afirma que o jogador parou o meio alvinegro. 

Mas, para Lucas, outro volante colocou ele no “bolso” de verdade, foi o volante/meia Souza, ex-São Paulo. 

FRED: “Ô Lucas, nas redes sociais, tinha aquela brincadeira do Matheus Salles, mas já perdeu a graça. Mas assim, quem foi o cara que te parou de verdade?” 

LUCAS LIMA: “O Souza, que jogava no São Paulo. Tinha a passada larga e quando chegava eu falava:- Que isso, pô” (risos); dá licença”.

Santos tenta renovar com 'novo Neymar' e cogita queimar etapas




O Santos é conhecido por revelar grandes joias para o futebol brasileiro e internacional, sendo Pelé, Robinho e Neymar os principais expoentes do clube em sua história. O atacante Rodrygo, do sub-17, é cotado para ser o próximo na lista de revelações do Peixe, e por isso a diretoria alvinegra trabalha para estender o contrato do jogador.

Rodrygo está na mira do Liverpool, da Inglaterra. O Santos já fez uma proposta de renovação ao jogador, mas a oferta foi recusada e as partes seguem em negociação. Os representantes do atacante e sua família querem aumentos de salário gradativos, bonificações e plano de carreira com ações de marketing.

Para convencer Rodrygo a assinar seu primeiro contrato profissional com o Santos, a diretoria e a comissão técnica do clube cogitam a possibilidade de queimar etapas com o atacante e integrá-lo ao elenco principal antes mesmo de passar pelo sub-20 - a estratégia foi a mesma com Gabigol, que subiu para os profissionais com 16 anos.

Em meados de março, Rodrygo foi chamado para treinar com os profissionais que não foram relacionados para o jogo contra o Sporting Cristal, no Peru, pela Copa Libertadores. Revelado no futsal do Santos, o atacante chama a atenção pela velocidade, habilidade e faro de gol, mesmo atuando pelos lados do campo. Por Lílian Miller

Invicto, Jean Mota usa versatilidade para recuperar espaço no Santos


Meia, que ganhou chances recentes como lateral-esquerdo, tem dez vitórias e três empates em 13 jogos como titular do Peixe

Jean Mota foi o 12º jogador em 2016, mas não teve chances nas primeiras partidas do Santos na nova temporada. Com a chegada de reforços, o meia perdeu espaço e só foi recuperá-lo agora, por causa de sua versatilidade.

Armador de origem, Jean virou reposição imediata para Zeca, já que Caju está lesionado. No último sábado, quando o titular foi poupado, o camisa 39 se destacou na vitória do Peixe por 1 a 0 sobre o Santo André. O jogador de 23 anos já havia atuado como lateral-esquerdo na Portuguesa e no Fortaleza. 

– Tenho essa facilidade de poder jogar em diferentes posições. Desde a época de Portuguesa, e depois no Fortaleza, joguei algumas partidas na lateral, outras mais como volante ou como meia, e agora aqui no Santos também vem sendo assim. Estou aqui para ajudar. Em qualquer posição que o Dorival optar me colocar, vou entrar em campo para dar tudo de mim – disse. 

Contratado em junho do ano passado, Jean Mota sustenta uma boa marca pelo Alvinegro: ele está invicto em partidas como titular. São dez vitórias e três empates. 

– É sempre bom estar invicto. Espero continuar mantendo essa sequência para o Santos sair sempre vencedor. Estou feliz por voltar a jogar 90 minutos. É muito importante para mim. Melhor ainda é vencer. Traz ainda mais confiança para seguir trabalhando e aproveitando as oportunidades – completou.

O Santos espera pelo retorno de Zeca para poder ter força máxima pela primeira vez em 2017 contra o Novorizontino, quarta-feira, na Vila Belmiro. Se o titular seguir fora, Jean Mota vai ganhar nova chance. Globoesporte

Por chance de ir à Copa, Lucas Lima avisa que fica no Santos em 2018


Lucas Lima nunca foi uma unanimidade no Santos por causa de muitas de suas entrevistas. Mesmo quando desponta como um dos principais jogadores do time, parte dos torcedores se mostra incomodado com as diversas declarações do meia falando sobre seu futuro, principalmente sobre o desejo de deixar o Peixe para jogar na Europa. E neste domingo, o camisa 10 santista voltou a entrar no tema.

Ao programa Desimpedidos, Lucas Lima revelou que dessa vez seu pensamento está totalmente voltado para a ideia de permanecer na Baixada Santista. E o que fez o jogador mudar de postura repentinamente não foi propriamente a vontade de defender o clube da Vila Belmiro.

“Eu quero jogar a Copa do Mundo. Eu tenho pensado nisso, de permanecer na Seleção. Tenho continuado no Santos por isso. Em outro clube vai demorar a adaptação para jogar”, explicou, antes de afirmar que estará no Santos em 2018, ano que a Rússia receberá o Mundial. “Estarei, sim. Primeira mão”, cravou.

O atual contrato de Lucas Lima com o Santos termina em dezembro desse ano (Foto: Ivan Storti/SFC)

Depois de chegar à Seleção Brasileira, Lucas Lima sofreu uma brusca queda de rendimento ano passado. Nessa temporada, apesar das fortes cobranças vindas das arquibancadas, o meia tem sido decisivo, se recuperou de uma lesão no joelho recentemente e vem buscando retomar a confiança dos santistas.

O fundo de investimentos Doyen Sports é dono de 80% de seus direitos econômicos. O Peixe detém somente 10%, assim como a empresa Khodor Soccer. O contrato entre o jogador e o Santos termina em dezembro desse ano. Portanto, a partir de junho, Lucas Lima já poderia assinar um pré-contrato com qualquer outra equipe para se transferir de graça ao fim do vínculo. Gazeta Esportiva

Mas, além da manifestação do próprio atleta, a diretoria alvinegra também deseja renovar o contrato. Há a possibilidade de Lucas Lima receber um aumento salarial e o clube elevar seu percentual para 30%. As conversas já começaram.

domingo, 26 de março de 2017

Dorival exalta elenco do Peixe após boa entrada de Copete


Treinador enalteceu opções no grupo, dando chances para jogadores menos aproveitados

A entrada bem-sucedida de Copete no segundo tempo contra o Santo André, em especial por ter marcado o gol da vitória no ABC, fez o técnico Dorival Júnior recordar a todos que o elenco do Santos é melhor do que os jogos diziam. Principalmente as partidas realizadas antes do triunfo sobre o The Strongest, pela Libertadores.

“É justamente essa montagem de elenco que vem dando uma resposta muito boa, fazendo com que o time cresça. Temos atletas – e de vários setores – mantendo a postura que a equipe vinha apresentando. É o maior ganho do Santos para esse ano e esperamos que possamos alcançar maiores resultados”, comentou o treinador.

Dorival recorreu ao tradicional discurso positivista para incentivar Copete. “Falei para ele: ‘Você vai entrar e vai ser decisivo’.Graças a Deus aconteceu. O Copete era titular até outro dia e o Bruno (Henrique) vinha numa crescente. Não posso neutralizar esse tipo de situação. Ele cansou um pouco e foi muito importante no meio de semana. Aí entrou Copete”.

O mesmo raciocínio vale para Jean Mota, sem chances no meio-campo ofensivo. O jogador acabou improvisado na lateral esquerda pela ausência de Zeca.O titular foi poupado por desgaste físico elevado. “O que nós queremos é isso: o jogador preparado, dentro da necessidade, dando resposta. Quando o elenco está motivado, focado e se respeitando acima de tudo ou respeitando seu momento, as coisas acontecem”, explicou.

Dorival também reclamou da defasagem de tempo de recuperação física do Santos em relação aos adversários. O Alvinegro está sempre com um dia a menos. E ontem somou-se ao sol forte das 15 horas. “Mas acho que passamos forte por esses três jogos (desde a derrota para o Palmeiras). Vejo o time crescendo de produção e amadurecendo, na expectativa para que tenhamos uma

boa fase final”.

Lucas Lima volta a ser decisivo e tenta reconquistar a confiança


Aos poucos, Lucas Lima vai tentando reconquistar a confiança do torcedor santista. Dono da camisa 10 do Peixe, o meia constantemente é alvo dos mais exaltados nos momentos críticos da equipe. Depois da derrota para o São Paulo, em fevereiro, o jogador chegou a ser cobrado na porta do vestiário, além da sonora vaia que recebera ao ser substituído. Naquele mesmo jogo, Lucas Lima sofreu um estiramento no ligamento colateral do joelho e precisou ficar fora de quatro jogos. A pausa, talvez, tenha feito bem para o armador.

Desde então, Lucas Lima tem sido fundamental para o Santos. Foi dele a assistência para Thiago Maia marcar o gol de empate do Alvinegro Praiano na estreia da Copa Libertadores, diante do Sporting Cristal, no Peru. Contra o The Strongest, na Vila, mais um passe para gol. Dessa vez, Renato foi quem se aproveitou da qualidade do companheiro.

Foto: Ivan Storti/ Santos FC


No Campeonato Paulista, o Peixe chegou a ter a vaga à próxima fase ameaçada. Já em clima de crise, porém, Lucas Lima foi decisivo frente ao São Bento com uma assistência para Vitor Bueno e um gol. E neste sábado, foi dele o cruzamento perfeito, com o pé direito (ele é canhoto), para o gol de Copete, o da vitória do Santos sobre o Santo André.

Questionado se a não convocação para a Seleção Brasileira pode ter interferido e feito com que Lucas Lima se empenhasse mais dentro de campo, Dorival Júnior refutou a tese e deu sua explicação para a volta por cima que o atleta vem apresentando nos últimos jogos do Santos depois de sofrer uma avalanche de críticas por sua queda de rendimento.

“Não foi esse o motivo (a não convocação). O Lucas Lima vem fazendo um grande ano. Depois do Paulista de 2016, ele teve uma caída e ele teve consciência disso. Teve uma lesão muito séria contra o São Paulo, conseguiu uma recuperação e isso foi muito importante. Voltamos a tê-lo em totais condições. E o Lucas, quando está focado, concentrado e treinado, a produção dele é sempre muito boa”, afirmou o treinador. Gazeta Esportiva

sábado, 25 de março de 2017

Dorival admite lentidão, mas valoriza vitória do Santos após maratona

Técnico diz que Peixe sentiu sequência de três jogos em uma semana e minimiza falta de velocidade na vitória sobre Santo André. Empate do Mirassol garante classificação

O Santos não fez uma grande partida, mas venceu o Santo André por 1 a 0, no ABC, neste sábado, pelo Paulistão. Com o resultado e o empate sem gols entre Mirassol e Novorizontino o Peixe carimbou a classificação para o mata-mata do Paulista. Resta saber apenas a colocação do time: se vai como líder ou segundo colocado do Grupo D, o que será definido na última rodada da primeira fase.

O técnico Dorival Júnior admite que o time não mostrou a mesma intensidade de outros jogos, mas explica isso se deve à sequência de jogos a que o time foi submetido.

O Peixe enfrentou o Palmeiras no domingo, São Bento na quarta e Santo André neste sábado. Sempre com um só dia de treinamento antes de entrar em campo. 

– Nas últimas partidas, desde o Palmeiras, jogamos com um dia só de recuperação. Sábado, 15h, em um sol desse... Isso acaba tirando a velocidade do espetáculo, dos dois lados. Nós sentimos mais em razão do menor tempo de recuperação, mas passamos fortes pelos três jogos. Mesmo na derrota do Palmeiras, fomos bem e estamos crescendo, amadurecendo, melhorando, e com expectativa de boa fase final – disse Dorival, logo após a vitória sobre o Santo André.

Dorival exaltou o elenco santista, que teve a base do ano passado mantida, além de contar com a chegada de reforços pontuais para a temporada. 

– É justamente esse elenco, essa montagem dando resposta muito boa. Tem feito com que nossa equipe cresça. Temos atletas para o meio, para trás, que mantêm a mesma postura. Foi o maior ganho do Santos para esse ano – analisou o comandante.

Mesmo sem muita inspiração, o Alvinegro criou boas chances de gol, principalmente com Ricardo Oliveira, mas desperdiçou. Só que Dorival não está preocupado com a falta de pontaria. 

– É um fato natural, vai acontecer, e daqui a pouco voltaremos a fazer gols dentro da normalidade. O mais importante é criar. Me preocuparia se não tivéssemos criando. É questão de tempo, todos sabem fazer gols, temos confiança, e o crescimento se consolida em razão desse ambiente que nós temos – completou o treinador.


Com a vitória no ABC, o Santos pode se classificar às quartas de final ainda neste sábado, se o Mirassol não vencer o Novorizontino fora de casa, às 18h30. Outra possibilidade de avançar com uma rodada de antecedência é a Ponte Preta perder para o São Bento neste domingo. O Peixe vai encerrar a primeira fase contra o Novorizontino na quarta-feira, 21h45, na Vila Belmiro.

Santos vence e se classifica para Quartas de Finais

Equipe de Dorival Júnior não joga bem, mas bate o rival no ABC por 1 a 0. Passagem às quartas de final é garantida graças ao empate do Mirassol com o Novorizontino


O Santos começou a semana sob risco de não chegar aos mata-matas do Paulistas, com os muros da Vila Belmiro pichados em protesto após derrota para o Palmeiras. A mesma semana termina com vitória sobre o Santo André por 1 a 0, neste sábado, e com o time de Dorival Júnior classificado às quartas de final do estadual.

A calmaria foi conquistada com resultados, mas ainda não com bom futebol. Foi assim no ABC Paulista: o Santos apresentou problemas, perdeu chances, mas conseguiu vencer.

O placar magro mantém a equipe alvinegra na liderança do Grupo D do Paulista, com 19 pontos. A classificação foi concretizada porque o Mirassol empatou com o Novorizontino, foi a 15 pontos, e não alcança mais o Peixe. No Grupo C, o Santo André fica com 11 pontos e está eliminado, já que não consegue mais alcançar o Novorizontino.

As duas equipes voltam a campo na próxima quarta-feira, às 21h45, para a última rodada da fase de grupos do Paulista. O Santos joga em casa, na Vila Belmiro, contra o Novorizontino. O Santo André vai a Osasco enfrentar o Audax.

O JOGO

Com a volta de Vanderlei ao gol e com Jean Mota improvisado na lateral esquerda – Zeca foi poupado –, o Santos dominou o primeiro tempo, mas demonstrou muita dificuldade em concluir as jogadas. Por outro lado, a defesa alvinegra praticamente não foi incomodada. Ricardo Oliveira teve chance muito clara para abrir o placar nos acréscimos, mas perdeu o gol.

O marasmo continuou no começo do segundo tempo e levou o torcedor santista a pedir por Copete no jogo. Dorival Júnior ouviu a arquibancada e colocou o colombiano no lugar de Bruno Henrique, que errou muito, aos 19 minutos da etapa final. Deu certo: dez minutos após entrar, Copete aproveitou cruzamento preciso de Luca Lima e marcou de cabeça o gol da vitória.

Bueno supera estrelas do Santos para ser 'cara da classificação' no Paulista

Camisa 7 fez gols em quatro das cinco vitórias do Peixe, superando Oliveira e Lucas Lima. Recuperado de 'trauma', ele tem tudo para ser o comandante da classificação, sábado


Pela primeira vez Lucas Lima e Ricardo Oliveira estarão juntos em um jogo fora de casa no Paulistão nesta temporada. Depois de todos os desencontros, a dupla finalmente terá a chance de comandar o Peixe em uma vitória, neste sábado, contra o Santo André, no ABC Paulista, às 15h, mas não é por causa dele que o Alvinegro tem grandes chances de se classificar antecipadamente.

O comandante das vitórias do Santos tem sido outro: Vitor Bueno. O camisa 7 traz na bagagem quatro gols nas cinco vitórias do Peixe no Paulistão. Só não ajudou na goleada sobre o São Bernardo porque não esteve em campo

Porém, o "marujo" santista não tem só alegrias para contar histórias. Nem sempre o mar foi calmo para o dono da Vila Belmiro no Paulista. Até chegar na liderança do Grupo D, o Peixe teve muitos icebergs pelo caminho. Para Vitor Bueno, uma ponta foi quase vital.

Diante do Palmeiras, a derrota mais amarga do Santos no ano, de virada, em casa, o camisa 7 teve a chance de abrir o placar, mas errou o chute sem goleiro e em baixo da trave.

A recuperação veio na última rodada, contra o São Bento. Depois de muito sufoco, foi dos pés dele que saiu o primeiro gol da vitória de 2 a 0 e o alívio

- Eu errei um gol inacreditável na partida contra o Palmeiras, que eu não poderia errar. Eu ficaria muito chateado se eu fosse torcedor e o jogador do meu time errasse aquele gol. Pô, eu iria querer matar ele. Por isso entendi a reação dos torcedores. Alguns vieram me apoiar e agradeço ao apoio e carinho. Vou procurar fazer o meu melhor para trazer orgulho para essa torcida maravilhosa. Vamos juntos. Tenho certeza que esse ano a conquista será grande - prevê o comandante, que avista bons horizontes para o Santos no ano.

Depois de prender em sua rede São Bento, Botafogo-SP, Red Bull e Linense, Bueno não pretende voltar de Santo André sem uma nova vítima. Resta saber se com ele, vem a classificação antecipada para a segunda fase.
Lance