terça-feira, 21 de outubro de 2014

Além de Alison, Enderson pode perder Lucas Lima contra o Flu


Desgastado fisicamente após sequência de partidas no Santos, meio-campista pode ficar de fora de duelo na Vila Belmiro

As duas lindas enfiadas para Mena, no lance do primeiro gol santista contra o Palmeiras, e Geuvânio, na jogada do segundo gol, serviram apenas para comprovar a grande fase vivida por Lucas Lima. Um dos poucos ‘intocáveis’ do elenco comando pelo técnico Enderson Moreira, o meia, no entanto, preocupa a comissão técnica devido ao desgaste físico.

Na partida da última quinta-feira, contra o Botafogo, Lucas Lima pediu para sair no segundo tempo, mas garantiu que estava apenas se prevenindo de olho no clássico contra o Verdão. Já diante do rival alviverde, o camisa 20 novamente foi substituído. A sequência de jogos e a temperatura de 36 ºC no domingo podem ter sido demais para o jogador. Nesta terça-feira, Lucas Lima fará exames no CT Rei Pelé para medir seu desgaste e não é pequena a chance do atleta ganhar um descanso ‘obrigatório’ nesta quarta-feira, contra o Fluminense, na Vila Belmiro.

Enquanto isso, Alison já é desfalque certo. A conversa com Enderson Moreira, que tem pedido para o volante ter mais cuidado com os cartões, não adiantou e o jovem jogador está suspenso da partida contra o Tricolor Carioca, as 22 horas, pela 30ª rodada d Campeonato Brasileiro. Além disso, Alison está com um processo inflamatório na coxa esquerda, portanto, deve usar essa semana também para se recuperar fisicamente e voltar inteiro para a rodada de fim de semana, quando o Peixe visita a Chapecoense.

Já o atacante Thiago Ribeiro, que não atua desde a partida contra o Goiás (vitória por 2 a 0), na 25ª rodada do Brasileirão, devido a uma lesão na coxa direita, segue em tratamento. Após tratar um edema e depois sofrer por causa de uma fibrose no local da contusão, o jogador deixou o Cepraf do CT Rei Pelé para correr em volta do gramado nesta segunda-feira. Entretanto, o camisa 11 ainda não tem data para voltar ao time.

Após um treino regenerativo nesta segunda para os atletas que participaram da vitória no clássico de domingo, contra o Palmeiras, e um trabalho com bola no CT para o restante do elenco, o técnico Enderson Moreira terá apenas o treino desta terça à tarde para montar a equipe que enfrentará o Fluminense no dia seguinte, em Santos.

FoxSports

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Oswaldo dispara contra o Santos: 'Dizem que não tem dinheiro'


Demitido em setembro, Oswaldo ex-treinador do clube volta a afirmar ter mágoas do Peixe e diz que ainda está sem receber três meses de salários atrasados mais a rescisão do vínculo

A demissão do técnico Oswaldo de Oliveira do Santos, em setembro deste ano, ainda dá o que falar. Em entrevista ao jornal "Estado de São Paulo", o ex-treinador do Peixe disse estar magoado, revelando que o clube nunca o pagou em dia e que ainda tem três meses de salário mais a rescisão contratual para receber.

- Um dos argumentos do Santos para que eu fosse para lá era que no Botafogo eu tinha três meses de salários atrasados e isso no Santos não acontecia. Eu estou sem receber ainda, o Santos não me pagou três meses de salários atrasados, mais a rescisão contratual, ainda não recebi - disse.

O Santos terá que pagar aproximadamente R$ 800 mil para seu ex-treinador, devido à multa de rescisão contratual. No entanto, o clube não pretende quitar o valor à vista e fará uma proposta para pagar Oswaldo em prestações, como mostrou o LANCE!Net.

O treinador acrescenta que não recebe do Santos desde o mês de maio (o treinador foi demitido no início de setembro). Segundo ele, quando o clube é cobrado, alega não ter dinheiro.

- Nunca me pagaram normalmente, sempre atrasou. Nem o primeiro mês de salário eu recebi em dia no Santos. Dava dois (meses), aí quando chegava no terceiro, eles pagavam um (mês), para você ter ideia, o último salário que eu recebi foi em maio e eu saí em setembro. Não falam nada, já pedi, já liguei, dizem que não tem dinheiro - revelou.

O treinador voltou a afirmar que ficou surpreso com sua demissão e não esconde ter ficado bastante magoado com o clube.

- Realmente foi surpreendente, o trabalho que vinha sendo desenvolvido, todo mundo sabia que estava acontecendo. Fiquei muito magoado e muito surpreso - disse o treinador, que está de "férias" no Rio de Janeiro e só pretende voltar a trabalhar no ano que vem, embora tenha recebido propostas.

- Eu preferi parar um pouco, agora tem acontecido sondagens, tem um clube japonês, um dos Emirados Árabes, mas eu só vou trabalhar mesmo em janeiro, a não ser que algo excepcional aconteça, eu preciso trabalhar já que o Santos não me paga... Eu pago minhas contas... A luz, o gás, o telefone, a gasolina, o condomínio - concluiu.

Lancenet

Santos desiste do Pacaembu e quer pegar Cruzeiro na Vila Belmiro


Membros do Comitê de Gestão decidem que partida de volta da semifinal da Copa do Brasil deve ser realizada em Santos. Esta, inclusive, é a vontade dos jogadores

Está decidido: o Santos quer enfrentar o Cruzeiro, no dia 5 de novembro, pela partida de volta da semifinal da Copa do Brasil, às 22h (de Brasília), na Vila Belmiro. 

O Comitê de Gestão do Peixe conversou nesta segunda-feira e desistiu da ideia de pedir à CBF para mandar o confronto decisivo no Pacaembu, como foi nas quartas de final da competição. Agora, o clube aguarda apenas a Confederação Brasileira de Futebol confirmar o local do duelo. 

No site da CBF, o palco do jogo aparece como "a definir", já que os santistas avisaram apenas no início desta semana sobre a decisão. Inicialmente, os dirigentes ainda não haviam decidido se queriam mandar a decisão no Pacaembu, por causa da maior renda com venda de ingressos, ou na Vila.

Os jogadores da equipe comandada por Enderson Moreira e até o técnico já deixaram clara, publicamente e em diversas oportunidades, a vontade do elenco. Para os atletas, a pressão que a casa do Santos exerce nos adversários é importante, ainda mais para superar o Cruzeiro, líder do Campeonato Brasileiro.

Nas quartas de final da Copa do Brasil, o Peixe disputou a partida decisiva, contra o Botafogo, no Pacaembu. Os santistas golearam os cariocas por 5 a 0 sob os olhares de cerca de 14 mil torcedores.

O primeiro duelo da semifinal será realizado no dia 29 de novembro, no Mineirão, às 22h (de Brasília). O vencedor do confronto entre o Alvinegro e o Cruzeiro enfrentará quem sair da disputa entre Flamengo e Atlético-MG, que brigam pela outra vaga na final da competição.

Globoesporte.com

Enderson valoriza bom momento do Santos após vitória contra o Palmeiras

Treinador elogia a atuação do Peixe na vitória por 3 a 1 sobre o rival, neste domingo, pela 29ª rodada do Brasileirão. Comandante vê equipe bem preparada fisicamente

O técnico Enderson Moreira gostou das atuações do Peixe, tanto pelo Brasileirão, quanto pela Copa do Brasil. Depois de vencer o Botafogo, por 5 a 0, na última quinta-feira, pelas quartas de final do torneio mata-mata, e o Palmeiras, por 3 a 1, na tarde deste domingo, no Pacaembu, pela 29ª rodada do campeonato nacional, o treinador valorizou a atuação de seus comandados, que conseguiram superar o cansaço de dois jogos em quatro dias.

- O Santos está crescendo, tem feito bons jogos, tido maturidade para jogar fora de casa contra torcidas que incendeiam o adversário e, além de jogar, tem tido consistência defensiva. Temos filtrado jogadas dos adversários - disse o treinador.

Sobre a partida contra o Palmeiras, o treinador acredita que o placar, construído com certa facilidade, é fruto da tranquilidade da equipe.

- Depois que fizemos os gols, começamos a atuar melhor e tivemos boas situações. Depois, o Palmeiras equilibrou a partida, mas, uma equipe com 2 a 0 no placar, não precisa se expor, ainda mais depois do jogo de quinta-feira. O placar não poderia ser diferente a partir do que produzimos - comentou.

Com o resultado, o Peixe chegou aos 45 pontos e se manteve na sétima colocação na tabela do Campeonato Brasileiro. Na próxima quarta, o Alvinegro Praiano recebe o Fluminense, às 22 horas (de Brasília), na Vila Belmiro.

Veja os principais tópicos da entrevista coletiva do técnico Enderson Moreira:

Descanso no fim da partida

Fico até desapontado. Tivemos jogadores com câimbras, que foram à exaustão. Alison pediu para sair, Lucas Lima saiu. O Gabriel estava cansado, Geuvânio também. É um desgaste enorme, em um horário diferente. Estou há 13 jogos no Santos e só fizemos um jogo às 16h. Hoje foi muito quente. Mas o importante foi que vencemos. O time buscou com todas forças o resultado e mereceu a vitória.

Discussão com Valdívia

O que aconteceu foi que o Mouche fez uma falta no Rildo e eu fui falar com ele, sei que é difícil perder, perdemos de três para o Criciúma e foi complicado. Nossa equipe, em momento algum fez provocação. Tentamos jogar futebol, disputar, não vejo motivo para entrada daquela naquela altura do jogo. Não sei porque o Valdívia veio falar. Não dirigi a palavra a ele em momento algum, mas é coisa do futebol, não teve problema. 

Sequência

Se alguém não apresentar condições, teremos de buscar alternativas. O Santos está crescendo neste momento, tem feito bons jogos, tem tido maturidade para jogar fora de casa contra torcidas que incendeiam o adversário e, além de jogar, tem tido consistência defensiva.

Substitutos para Lucas Lima

Não temos substituto para o Lucas Lima e tivemos de criar possibilidades. O Renato tem característica de trabalhar a bola e, na situação do jogo, era bom ter um jogador que desse melhor passe, apesar de ter característica diferente, o Lucas é mais veloz. Não foi para tirar o pé, apesar de estarmos desgastados. O Lucas tem uma característica que é difícil no futebol. Ele joga por dentro com boa intensidade, acelera bem o jogo. Não é dificuldade só nossa, mas do futebol brasileiro. Mas temos boas possibilidades. Não tenho pressa de definir isso. Estamos com grupo que consegue fazer boas partidas, quando um tem dificuldade, outro acaba sobressaindo. 

Velocidade do ataque

Queria ressaltar a condição física da equipe, muito privilegiada. Mesmo tendo jogado quinta-feira, mantivemos bom nível de jogo. Temos jogadores de velocidade, utilizamos de acordo com o que possa acontecer. No começo, o Palmeiras ficou mais atrás, os espaços eram menores, a partir do momento em que eles saíram para o jogo, pudemos ter mais espaço para aproveitar o contra-ataque. 

Ataque ideal

Na partida de quinta, tivemos o Rildo, podemos jogar com o Damião ou o Thiago, o importante é ter peças importantes, não temos apenas quatro fixos, temos boas possibilidades e, a partir do perfil da equipe, vamos moldando. 

Alison

Vamos avaliar ainda, é prematuro, ele sentiu um desconforto. Tem outros jogadores que saíram sentido; Vamos aguardar. 

Calendário 

Estamos num campeonato com regras estabelecidas e temos de disputar. Precisamos ter pessoas que pensem mais no jogo, não podemos ter tentas partidas em sequencia. Uma equipe que consegue uma vaga na semifinal da Copa do Brasil, não pode ser penalizada. Um time com jogadores de alto nível não pode ser punido quando eles vão para a seleções. Esses jogadores tem de sem desfalcar suas equipes. Temos de pensar o calendário de forma mais inteligente. 

Globoesporte.com

domingo, 19 de outubro de 2014

David Braz critica árbitro de clássico e ataca: 'Ficaram com dó do Palmeiras


A vitória no clássico do Santos sobre o Palmeiras por 3 a 1, na tarde deste domingo, no Pacaembu, não satisfez o zagueiro David Braz. Após o triunfo no confronto, o defensor alvinegro fez críticas diretas à atuação de Flávio Rodrigues de Souza, dizendo que o árbitro teve piedade do Verdão no final da partida.

- A juizada quis ajudar o Palmeiras no fim. Foram muitas faltas marcadas para o Palmeiras, e só para eles. Percebi que ficaram com dó do Palmeiras - disse o camisa 14 do Peixe.

Apesar dos quatro tentos no clássico, o duelo entre palmeirenses e santistas ficou marcado por faltas e cartões amarelos. Pelo lado alviverde, foram 22 infrações, sendo Henrique, Valdivia e Wesley amarelados. Já no time da Vila Belmiro, o árbitro assinalou 21 faltas, com seis atletas advertidos com o amarelo: Alison, David Braz, Edu Dracena, Geuvânio, Mena e Robinho.

O Santos agora recebe o Fluminense, na próxima quarta-feira, às 22h, na Vila Belmiro, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com a vitória, o Peixe foi para 45 pontos, subindo para a sétima colocação.

Lancenet

Santos aumenta tabu sobre o Verdão, e torcida provoca: 'Vai cair de novo'


A vitória por 3 a 1 sobre o Palmeiras, neste domingo, no Pacaembu, deixou o Santos com 100% de aproveitamento contra o rival neste ano e aumentou o tabu sobre a equipe alviverde. O Peixe não perde para o Verdão desde fevereiro de 2012. Desde então, foram sete partidas, com cinco vitórias alvinegras e dois empate.

Em 2014, o Santos venceu o Palmeiras no Campeonato Paulista por 2 a 1, no primeiro turno do Brasileiro por 2 a 0 e, agora, por 3 a 1.

Em menor número no Pacaembu neste domingo, os visitantes provocaram os palmeirenses, citando a luta do Verdão contra o rebaixamento.

"De novo, de novo, de novo, vai cair de novo" e "Ei, você aí, time pequeno que parece o Guarani" foram alguns dos gritos entoados.

No geral, no entanto, o Palmeiras leva a melhor no clássico. Em 314 jogos, foram 133 vitórias, 83 empates e 98 derrotas para o Peixe.

Lancenet

Robinho parabeniza jovens do Santos após vitória sobre o Palmeiras


Robinho jogou com o Santos neste domingo, no Pacaembu, e viu os jogadores mais jovens da equipe do técnico Enderson Moreira brilharem no clássico contra o Palmeiras. Vitória por 3 a 1, com dois gols de Gabigol e um de Geuvânio. Hoje mais experiente, Robinho parabenizou os jovens.

"O Gabigol e o Geuvânio estão indo bem e aproveitando as oportunidades, eles têm grande talento", falou Robinho, à Rádio Globo. O jogador da seleção brasileira também reclamou do sol forte na capital paulista – o jogo aconteceu às 16h no dia em que o horário de verão passou a funcionar: "Senti sim, sol forte, ritmo de jogo forte, mas merecemos a vitória", completou.

Depois da partida os santistas reclamaram muito do desgaste físico depois de enfrentarem o Botafogo às 21h de quinta -feira e disputarem o clássico às 16h em dia de calor intenso e horário de verão. Na próxima quarta-feira o Santos enfrenta o Fluminense, pelo Brasileirão. 

Uol Esporte

Eficiente, Santos vence Palmeiras e segue sonhando com G-4


Peixe aproveita bem as chances que cria e bate o rival, no Pacaembu. Verdão pressiona no fim, diminui o prejuízo, mas perde o jogo e o embalo


O Santos não deu a menor bola para a recuperação do Palmeiras no Campeonato Brasileiro. O Peixe não apresentou um futebol de encher os olhos, neste domingo, no Pacaembu, mas prezou pela eficiência: aproveitou bem as chances que teve, venceu por 3 a 1 e acabou com o embalo do Verdão, que havia vencido seus três últimos jogos. Gabriel (2) e Geuvânio marcaram para o Santos; Henrique diminuiu.

Com o resultado, o Peixe se recuperou da derrota para o Criciúma, por 3 a 0, foi a 45 pontos e está em sétimo lugar na tabela do Brasileirão, cinco atrás do Atlético-MG, primeiro time acima da linha de corte da Taça Libertadores. O time da Vila Belmiro ainda sonha com uma vaga no G-4. O Verdão está em 14º, com 34 pontos, quatro à frente do Bahia, primeiro time do Z-4.

O JOGO

O Palmeiras começou o jogo melhor, com Valdivia solto e criando boas chances. O Mago deixou Wesley e Henrique na cara do gol, mas os companheiros não conseguiram aproveitar. O primeiro bateu por cima, e o segundo foi travado por David Braz. O Santos parecia sentir o calor. Disperso, errando passes, o Peixe estava fora do jogo. Na verdade, porém, a equipe visitante se fazia de morta e acabou surpreendendo o adversário. Ao menor sinal de cochilo do Verdão, dois golpes fatais. 

Aos 38, Lucas Lima acertou grande lançamento para Geuvânio, que entrou livre às costas de João Pedro, pela esquerda, e bateu cruzado, sem chances para Prass. Com o rival atordoado, o Peixe ampliou aos 41: Lucas cobrou rápido uma falta pela esquerda. Mena foi ao fundo e achou Gabriel entrando livre para marcar. Foram as duas únicas jogadas corretas do Santos em toda a primeira etapa.

No segundo tempo, o Verdão voltou mais adiantado, com o atacante Leandro entrando na vaga do lateral-esquerdo Juninho (Victor Luis, ala de origem que vinha atuando no meio-campo, passou para a esquerda). Com essa postura mais ofensiva, o Palmeiras deixou espaços atrás. Foi assim que o Santos chegou ao terceiro, logo a 3 minutos da etapa final. Geuvânio acertou lançamento para Gabriel, que estava em posição duvidosa. A arbitragem não viu o impedimento, e o garoto santista ampliou.

Após o terceiro gol santista, o Verdão se lançou de vez ao ataque, sempre sob o comando de Valdivia, que agradou a torcida e foi aplaudido em alguns lances. De tanto insistir, o Verdão diminuiu, com Henrique, de cabeça, aos 41. Faltava pouco tempo, mas a esperança verde reacendeu. Cansados, os jogadores santistas caíam no gramado com câimbras. O jogo passou a ser disputado todo dentro do campo do Peixe. Aranha fez duas boas defesas em chutes de Mazinho e Mouche, mas, apesar da pressão, o Palmeiras não conseguiu consolidar sua reação. 

Com o apito final, Valdivia se desentendeu com Damião e com um funcionário do Santos, mas os outros jogadores não deixaram a confusão se alongar.

Globoesporte.com

sábado, 18 de outubro de 2014

Ovacionado por santistas, Arouca diz: 'Não sei como agradecer'


O volante Arouca deixou o gramado do Pacaembu na noite da última quinta-feira ovacionado pela torcida do Santos. Substituido no segundo tempo, o camisa 5 foi aplaudido de pé e teve o nome gritado pelos alvinegros na goleada por 5 a 0 sobre o Botafogo.

Muito feliz, ele acredita que isso é um reconhecimento pelo que vem fazendo no clube desde que foi contratado, em 2010.

- O carinho dos torcedores é muito gratificante. Foi muito bacana sair do campo, receber os aplausos e ouvir todo mundo gritando meu nome. Não sei nem como agradecer isso. É um reconhecimento do meu trabalho e de todos os meus companheiros - afirmou.

No entanto, ele quer que a festa acabe e o Peixe se foque no clássico de domingo, contra o Palmeiras, no Pacaembu.

- Precisamos voltar as atenções para o Brasileiro novamente. Temos uma maratona pela frente e temos um clássico já no domingo. É um jogo importante para a nossa equipe, pois pode nos manter na luta pelo G4. Além disso, o Palmeiras vem em uma ascensão grande, está tentando superar a fase difícil que viveu, e sabemos que o jogo não será fácil. Por isso, agora é hora de focarmos ao máximo. Já comemoramos tudo o que tínhamos para comemorar da classificação para a semifinal da Copa do Brasil e, agora, é continuar com os pés no chão - concluiu.

Lancenet

Recuperado, Aranha é relacionado no Santos e deve ser titular no domingo



Goleiro ficou fora dos últimos seis jogos com uma lesão na coxa e foi substituído por Vladimir. Camisa 1 deve ser a terceira novidade em relação à goleada sobre Botafogo

O goleiro Aranha voltou a ser relacionado no Santos e deve ser titular no clássico contra o Palmeiras, neste domingo, às 16h, no Pacaembu, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ele ficou fora dos últimos seis jogos devido a uma lesão na coxa esquerda sofrida durante a derrota por 3 a 2 para o Atlético-MG - o reserva Vladimir vinha atuando em seu lugar.

O camisa 1 havia voltado aos treinos no começo da semana, mas, por ainda estar readquirindo a melhor forma física, não enfrentou o Botafogo. Na sexta-feira, na primeira atividade após a goleada no Pacaembu, Aranha participou sem restrições dos exercícios com os reservas.

Aranha será a terceira novidade em relação ao time que atuou na quinta-feira. O lateral-direito Victor Ferraz (Cicinho está suspenso) e o atacante Robinho (de volta após defender a Seleção nos jogos com Argentina e Japão) serão titulares contra o Palmeiras.

O provável Santos no clássico: Aranha; Victor Ferraz, Edu Dracena, David Braz e Eugenio Mena; Alison, Arouca e Lucas Lima; Geuvânio, Gabriel e Robinho.

Globoesporte.com 


sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Robinho avisa 'juvenil' Wesley: 'Fecha a perna, vou te dar caneta'


Em tempos em que os treinamentos das assessorias de imprensa, as declarações burocráticas e ensaiadas dos jogadores de futebol triunfam sobre a espontaneidade, o bom humor e a rivalidade sadia, Robinho brilha em meio à escuridão. Irreverente, o ídolo santista não se importa em brincar e até provocar rivais, caso de Wesley, seu ex-companheiro de Peixe e hoje no Palmeiras, rival no clássico de domingo.

A reportagem do LANCE!Net pediu ao Rei do Drible para mandar um recado ao amigo e, com seu típico jeito de garoto, o camisa 7 alfinetou:

– E aí, Wesley, seu juvenil. Aqui é o Robinho, conhece? Fecha as pernas, porque eu vou te dar uma caneta domingo! – brincou o atacante.

Ambos se conhecem desde 2010, quando atuaram juntos pelo Peixe e venceram o Paulistão e o Brasileiro.

Naquele tempo, os amigos já trocavam provocações e uma delas não acabou bem. Segundo relatos, eles estavam brincando de “trocar socos” e Robinho quebrou o celular de Wesley. O volante, por sua vez, respondeu batendo com um taco de sinuca no retrovisor do carro do atacante. Punidos internamente, eles seguiram amigos após o episódio.

Lancenet

Robinho prefere Vila em decisão com Cruzeiro: "Onde mais gosto de jogar"


Atacante quer segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil no estádio do Peixe, mas entende diretoria, que estuda levar partida para Pacaembu, onde pode ter mais lucro


Santos decidirá uma vaga na final da Copa do Brasil em casa. Depois de encarar o Cruzeiro no Mineirão no jogo de ida da semifinal, no dia 29 deste mês, o Peixe atuará perto do seu torcedor no dia 5 de novembro. O local da segunda partida ainda não foi definido, mas o atacante Robinho 
espera que seja a Vila Belmiro.

Nas quartas de final da competição, por exemplo, o Alvinegro Praiano disputou o segundo duelo no Pacaembu, porque o Comitê de Gestão acredita que a renda no estádio pode ser maior. O camisa 7 entende isso, mas destaca a força da Vila.

- Vai ser muito difícil enfrentar o Cruzeiro. Não é à toa que é o primeiro no Brasileiro. Sabemos que é importante jogar fora (no Pacaembu) por causa da renda, mas acho que a Vila Belmiro é um alçapão. É o estádio onde eu mais gosto de jogar. Se fosse minha a escolha, preferiria jogar aqui todos os jogos – disse o jogador.

Apesar de decidir a vaga na final em casa, Robinho acredita que o importante é fazer um bom resultado no primeiro jogo, no Mineirão. Ele cita a Copa do Brasil de 2010 como exemplo, porque o Santos conseguiu marcar duas vezes fora de casa no mata-mata, contra Atlético-MG e Grêmio.

- A vantagem depende do primeiro jogo. Sempre tivemos vantagem na Vila por que fizemos bons primeiros jogos. Na Copa do Brasil de 2010, marcamos gols em todos os jogos. Será positivo se na primeira partida, no Mineirão, conseguirmos jogar bem – completou.

Globoesporte.com

Jogos para sempre - Santos X Corinthians - Brasileirão de 2002