No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 23 de junho de 2018

Ricardo Gomes faz 'tour' no Santos e revive parceria com Jair Ventura

Acompanhado do presidente José Carlos Peres, o novo executivo de futebol conheceu a estrutura do CT Rei Pelé e já discutiu de reforços com o dirigente. O técnico é um amigo



Ricardo Gomes e Jair Ventura trabalharam juntos no Botafogo (Foto: MSF/Cleber Mendes)

Ricardo Gomes foi levado na sexta para um tour no Santos, conduzido pelo presidente José Carlos Peres, o gerente de projeto especiais Odir Cunha e o historiador Guilherme Guarche. Novo executivo de futebol do Peixe, o ex-zagueiro foi ao Memorial das Conquistas e ao CT Rei Pelé, onde ele recomeçará uma parceria que se iniciou no Botafogo com o técnico Jair Ventura.

O atual comandante alvinegro foi auxiliar de Ricardo no Fogão entre 2015 e 2016. Com os dois na comissão técnica, o time carioca conquistou a Série B em 2015 e foi vice-campeão carioca em 2016. 

Os dois tiveram relação muito próxima neste trabalho, que significou a volta de Ricardo Gomes ao futebol depois de quatro anos. Sempre com elogios ao auxiliar, ele prestou uma homenagem após o acesso à elite e fez Jair dar entrevista no seu lugar antes da partida da última rodada na Segunda Divisão. 

Quando o São Paulo contratou Ricardo, o Botafogo logo efetivou seu braço direito e viu a aposta dar muito certo, inclusive conseguindo disputar uma Copa Libertadores, em 2017. Jair Ventura deixou o Bota no fim do ano passado para assumir o Peixe.

Embora ainda vivo na Copa do Brasil e Libertadores, o técnico tem sido bastante criticado pela torcida diante da 15ª colocação no Brasileiro. Ele chegou a ter sua demissão cogitada até a reunião do Comitê de Gestão, na quarta. A decisão de mantê-lo foi confirmada por Ricardo, em sua entrevista de apresentação.

– Sinceramente, na minha cabeça ele é o treinador do Santos. Eu faço parte da diretoria, mas o que eu vejo é um profissional qualificado. Por vezes acontece no futebol de não ter os resultados que a torcida espera. Analisamos tudo, as lesões que teve no elenco, o tempo que ele trabalhou. Não tenho dúvida de que é um treinador qualificado para continuar neste trabalho - justificou o executivo.

Depois da visita que fez na tarde de sexta à estrutura do Santos, Ricardo Gomes se reuniu com Peres para falar de reforços. O dirigente já informou que busca um centroavante, além de três meio-campistas nesta janela de transferências. Ele aprovou a chegada de Carlos Sánchez, meio-campo da seleção uruguaia. Bryan Ruiz, armador da Costa Rica, é outro desejo.

Receoso, Santos avalia troca de meia argentino por Copete


Sambueza foi oferecido ao Santos (Reprodução)

O Santos avalia com o Toluca-MEX uma troca entre o atacante Jonathan Copete e o meia Rubens Sambueza. A possibilidade será analisada por Ricardo Gomes, novo executivo de futebol.

O negócio foi oferecido pelos mexicanos e, a princípio, não empolgou a diretoria. Sambueza é um armador argentino de 34 anos. As condições físicas e técnicas do atleta serão averiguadas pelo setor de análise de desempenho. Ele foi capitão e destaque da equipe na última temporada, com cinco gols em 47 jogos. Mesmo assim, foi sugerido em transação por Copete.

Rubens Sambueza foi revelado pelo River Plate-ARG e teve passagem rápida e sem sucesso pelo Flamengo em 2008. O jogador ainda atuou pelo Pumas, Estudiantes Tecos e América, do México.

Em entrevista coletiva na última quinta-feira, o técnico do Toluca, Hernán Cristante, disse que conta com Rubens Sambueza e que nada oficial chegou até ele.

“Rubens tem um ano e meio de contrato, é o capitão da equipe, um jogador importante e foi um dos melhores da liga. Não está nos nossos planos a saída dele. Se chegar algo concreto, vamos ver”, afirmou o treinador.

Um meia é a prioridade do Santos para o segundo semestre. O Peixe se interessa por Bryan Ruiz, livre após não renovar com o Sporting-POR. O reforço mais perto, porém, é o segundo volante Carlos Sánchez, do Monterrey-MEX.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Carlos Sánchez, Bryan Ruiz, Jailson... Veja como andam as negociações do Santos


Novo executivo de futebol, Ricardo Gomes promete ser "agressivo" no mercado

Por Globoesporte.com

Ricardo Gomes, novo executivo de futebol do Santos, se juntará ao presidente José Carlos Peres na busca por reforços nesta janela de transferências do meio do ano. Logo em sua apresentação, na última quinta-feira, o dirigente revelou que o Peixe deseja trazer um volante, um meia e um atacante, além de prometer ser "agressivo" no mercado, apesar das dificuldades.

– (O Santos) Vai ser agressivo, mas vocês conhecem o mercado. Não é um mercado fácil. Para quem não tem condição financeira, está quase impossível. E quem tem, e depois da venda (do Rodrygo, negociado com o Real Madrid) melhorou, temos que trabalhar bastante para encontrar. Temos que trazer jogadores para fortalecer o time. Não é só ter grana, não é bem assim. Tem que trabalhar muito. Apesar da condição financeira equilibrada – disse Ricardo Gomes.

Tímido nas contratações em 2018, muito por conta da situação financeira delicada, o Santos promete se reforçar para dar mais opções ao técnico Jair Ventura, mantido pela diretoria no cargo. Ter ficado quase quatro meses sem um executivo de futebol pesou na busca por reforços no mercado.

José Carlos Peres e Ricardo Gomes são os responsáveis pelas negociações (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Com Ricardo Gomes, o panorama deve mudar. Tanto o dirigente quanto membros da diretoria do Peixe garantem que discutem vários nomes nos bastidores. Alguns são de conhecimento púbico, e o GloboEsporte.comtraz a situação de cada um abaixo. Quem está mais perto? Alguma tratativa já melou? As respostas estão abaixo:

Carlos Sánchez

Perguntado sobre o volante, que é titular da seleção uruguaia na Copa do Mundo da Rússia, Ricardo Gomes não titubeou. O executivo confirmou o interesse do Peixe pelo jogador de 33 anos, que atualmente defende o Monterrey, do México.

Sánchez é quem está mais próximo de reforçar o Santos neste momento. Ele tem contrato com o Monterrey até o fim deste ano e poderia assinar pré-contrato a partir de julho para se transferir sem custos em janeiro. O Peixe, porém, deseja ter o uruguaio já após a Copa. Para isso, teria de abrir os cofres para levar o atleta imediatamente.

A boa relação dos clubes, que disputarão amistoso no México no dia 7 de julho, pode ajudar o Peixe a ter um final feliz. O que chamou a atenção da diretoria santista no uruguaio foi sua polivalência. Sánchez é segundo volante de origem, mas desempenha outras funções. Até de ponta ele já atuou.

Além do Monterrey, Sánchez já atuou no Liverpool, do Uruguai, Godoy Cruz e River Plate (onde conquistou a Libertadores), da Argentina, e Puebla, do México. Na última temporada mexicana, o uruguaio participou de 48 jogos e marcou 12 gols.

Carlos Sanchez em ação pela seleção uruguaia (Foto: Reuters)

Bryan Ruiz

O Santos também não esconde o interesse em Bryan Ruiz, mas não vê a negociação com facilidade. Em entrevista há um mês, ao deixar o Sporting, de Portugal, o meia disse que priorizaria ofertas da Europa, o que desanimou dirigentes santistas.

Bryan, porém, não fechou a porta para outros mercados em caso de propostas. Ele está livre no mercado e defende a Costa Rica na Copa do Mundo da Rússia. Nesta sexta-feira, a equipe foi derrotada pelo Brasil e não tem mais chance de avançar às oitavas de final, mas ainda tem um jogo a disputar - contra a Suíça, na próxima quarta-feira, dia 27.

– Isso foi motivo de conversa, mas é um jogador que é depois de Copa do Mundo. Só vão conversar depois. É desejo também. Temos uma lista (de possíveis reforços) extensa. Se não tiver opção, nós vamos para outra. Está saindo livre para o Sporting. Já conversamos, mas pediram para conversar depois da Copa – disse o presidente José Carlos Peres.

Bryan Ruiz em ação na estreia da Costa Rica (Foto: Dylan Martinez/Reuters)


Jailson
Em Porto Alegre, a negociação do volante do Grêmio com o Santos era dada como certa, mas não deve mais ocorrer.

Jailson foi oferecido ao Peixe por meio de investidores. A contratação giraria em torno de R$ 12 milhões, valor considerado caro pela diretoria santista, mesmo que o Peixe não fosse arcar com os custos da tratativa.

Além do preço, outro motivo que fez o Santos recuar foi que o volante não poderia disputar a Libertadores ou a Copa do Brasil, já que já atuou nos torneios pelo Grêmio.

Jailson foi titular do Grêmio no Mundial de Clubes do ano passado (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)


E Lucas Veríssimo? Vai ou fica?

Se a ideia no momento é se reforçar, o Santos já tem uma perda praticamente garantida nos próximos dias. Lucas Veríssimo, na mira de franceses, russos e italianos, deve deixar o clube. Peres disse que o desejo do Santos era mantê-lo, mas que a vontade do zagueiro é ir para o futebol europeu.

– É difícil (segurar Lucas Veríssimo). Nós teremos reunião para conversar de diversos temas. É um desejo dele (ir para a Europa). Pelo clube se manteria, agora com o clube mais equilibrado (após a venda de Rodrygo). O nosso desejo é manter, mas temos que ver o lado do jogador. Ele acha que é momento de sair. Existem algumas propostas, mas agora o Ricardo Gomes será consultado. Atrasamos um pouco a venda até para ouvi-lo. Temos Luiz Felipe, Gustavo Henrique e vários outros. Na defesa estamos bem servidos. E existe uma linha de produção com três bons zagueiros da base. Tudo será analisado, mas não vamos bloquear o desejo dele. Jogadores estão saindo com 15, 16, 17 anos. É difícil segurar. Ele mostrou que é um grande zagueiro. Todos estão querendo – afirmou o presidente.

Lucas Veríssimo deve deixar o Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O elenco santista se reapresenta da folga de 11 dias na próxima segunda-feira, no CT Rei Pelé. O Peixe disputará amistosos no México em julho. Até o momento, dois estão confirmados: contra o Monterrey, dia 7, e Querétaro, dia 10.

Entenda por que o Santos vê Ricardo Gomes como “executivo completo”



Presidente do Santos diz que Ricardo Gomes era o melhor no mercado (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)
O Santos contratou, nas palavras do presidente José Carlos Peres, o melhor executivo de futebol do mercado: Ricardo Gomes. E algumas razões explicam esse pensamento do Peixe.

O alvinegro acredita que o profissional de 53 anos será importante tanto na parte técnica, por ter sido jogador e treinador, quanto nos negócios, pela experiência dentro e fora do Brasil. Ricardo jogou e dirigiu o PSG, por exemplo.

A diretoria ficou impressionada depois dos primeiros contatos com Ricardo Gomes. Ele assistiu a diversos jogos do Santos na temporada e já conhece boa parte do elenco. Nesta sexta-feira, visitará a Vila Belmiro, o Memorial das Conquistas e os CTs Rei Pelé e Menino da Vila. Veja o que o Peixe espera dele abaixo. 

Reforços

Ricardo Gomes ajudará o presidente Peres na busca por contratações. A ideia é que o executivo saiba das necessidades do elenco, mapeie o mercado e ajude o mandatário nas negociações. Haverá um maior incentivo ao setor de análise de desempenho para monitoramento de talentos.

Categorias de base

O executivo será o responsável por profissionalizar o departamento de futebol como um todo, avaliar os profissionais e ajudar na base e também no futsal. O salão estará cada vez mais integrado ao campo. Além disso, o diretor decidirá sobre a aplicação dos recursos para os Meninos da Vila. O objetivo principal é um novo centro de treinamento.

Aspecto tático

Por ter sido jogador e técnico até 2017, em passagem pelo Al-Nassr, Ricardo Gomes poderá ajudar Jair Ventura no dia a dia do CT Rei Pelé. A ideia não é se meter no trabalho, mas ter a condição suficiente para opinar e não se limitar apenas a questões executivas.

Ricardo morará em Santos e promete estar em quase todos os treinamentos. Jair foi seu auxiliar no Botafogo. A boa relação pode ajudar em melhores resultados no segundo semestre depois de 14 vitórias, sete empates e 14 derrotas nos seis primeiros meses de 2018.

quinta-feira, 21 de junho de 2018

Promessa de Peres, clube lança Portal da Transparência


Promessa de campanha do presidente José Carlos Peres, o Santos anunciou na tarde desta quarta-feira o lançamento do Portal da Transparência. O espaço disponibilizará aos torcedores acompanhar de perto a vida financeira do clube, como borderô dos jogos, dados sobre atletas e sócios, regimento interno, código de ética, código de conduta e estatuto social.

“Transparência gera credibilidade que gera reputação. É esta boa reputação que seguirá aproximando o Santos FC do mercado e dos bons patrocinadores. Estamos orgulhosos de lançar o Portal da Transparência, é algo inédito na história do Santos FC e mais um compromisso de campanha que cumprimos em tão pouco tempo. Administrar com transparência, competência e responsabilidade é prioridade e uma das marcas de nossa gestão”, disse José Carlos Peres, presidente do Peixe.

Além de trazer dados das finanças do clube, o Portal Transparência também traz uma divisão que aborda todos os compromissos feitos pela gestão atual no período eleitoral. Nessa parte, o torcedor poderá acompanhar o andamento de cada uma dessas promessas.

“Temos reunido nossos maiores esforços para que tenhamos uma gestão efetivamente transparente”, comentou Orlando Rollo, Vice-Presidente do Santos, sobre o lançamento do portal.

O Portal Transparência será atualizado gradualmente. Os balanços financeiros, por exemplo, serão liberados sempre após a chance do Conselho Deliberativo. As informações sobre a auditoria pela qual o clube vem passando desde março também serão disponibilizadas no espaço.

Uma outra novidade no portal é destinada aos conselheiros do clube. O acesso aos respectivos cadastros, hoje realizados pelo site oficial do Peixe, será migrado para o Portal da Transparência. Assim, no local eles poderão ter acesso as atas das reuniões, comunicados, entre outros documentos.

“Tínhamos o desafio de construir um Portal da Transparência que fizesse jus à sua existência. E assim foi feito tanto no conteúdo, alinhado à referências mundiais neste segmento, quanto na forma de apresentação, com gráficos simples e elucidativos. Um Portal como esse coloca o Santos na vanguarda das boas práticas no futebol brasileiro e sinaliza positivamente para o cuidado com a reputação da marca Santos”, disse o Gerente de Comunicação e Reputação do Peixe, Vinicius Lordello.

O Portal da Transparência deve ser acessado pelo endereço www.santosfc.com.br/portal-transparencia

Com liberdade por reforços, Ricardo Gomes aprovou Sánchez no Santos

Executivo de futebol fechou com o Peixe e já aprovou o nome do uruguaio para reforçar o meio de campo. Bryan Ruiz, da Costa Rica, também é avaliado 


Ricardo Gomes chega ao Santos com total liberdade em decisões para reforçar elenco (Foto: Rubens Chiri)

Ricardo Gomes chegou ao Santos com total liberdade para tomar decisões e avaliar nomes para reforçar o elenco do Santos. O executivo de futebol está acertado com o Peixe desde o início da semana e já aprovou o nome de Carlos Sánchez, do Uruguai. 

Com a chegada do agora dirigente, a diretoria voltará a avaliar alguns nomes que já estavam pautados, como o de Bryan Ruiz, da Costa Rica. Ricardo será opinião forte para fechar negociações, mas o presidente José Carlos Peres inicialmente ainda atuará nos acordos. A ideia é contar com o aval do executivo para definições.

Ricardo é reconhecido pelo Comitê de Gestão por sua boa relação com elenco e comissão técnica, além de seus contatos e experiência no mercado nacional e internacional. Ele será o braço direito de Peres, que conduz negociação adiantada com Sánchez. 

Como a dupla atua na Copa do Mundo na Rússia, o Alvinegro terá que esperar o torneio acabar para retomar contato com os representantes dos meias. A final da competição está marcada para o dia 15 de julho

Sánchez tem vínculo com o Monterrey (MEX) até o fim do ano e, a partir de julho, poderia assinar um pré-contrato com qualquer equipe para se apresentar em janeiro. Porém, a diretoria faz força para tentar contratá-lo já nesta janela internacional de transferências.

Já Bryan não renovou com o Sporting (POR) e está livre no mercado. O jogador de 32 anos revelou que prioriza a Europa, mas não descartou o Santos.

Santos reavalia excursão e só deve fazer dois amistosos no México



Presidente do Santos quer fortalecer marca no México (Foto: Divulgação)

O presidente do Santos, José Carlos Peres, previu quatro amistosos no México durante a parada para a Copa do Mundo na Rússia, mas o Peixe deve fazer apenas dois jogos, contra Monterrey e Querétaro, com uma quantia pela participação e as despesas de viagem pagos pelos mexicanos.

O alvinegro confirmou as partidas contra o Monterrey no dia 7, no BBVA Bancomer, e o Querétaro no dia 10, na Corregidora. Antes, havia a expectativa de um jogo diante do Cruz Azul no Estádio Azteca.

A ideia do Santos é não atrapalhar a intertemporada no CT Rei Pelé e nem prejudicar a preparação para o clássico contra o Palmeiras, dia 18, no Pacaembu, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O elenco do Peixe se reapresentará na próxima segunda-feira. O técnico Jair Ventura foi mantido no cargo após decisão do Comitê de Gestão. 

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Presidente do Santos sugere novo organograma em reunião



Santos precisa demitir funcionários (Ivan Storti)

O presidente do Santos, José Carlos Peres, vai apresentar uma sugestão de novo organograma em reunião do Comitê de Gestão na noite desta quarta-feira. A PCM, empresa de consultoria, recomendou demissões em diversos departamentos, como jurídico, marketing, comunicação, comercial e segurança, conforme antecipado pela Gazeta Esportiva.

Peres entende que é momento de profissionalizar o Peixe, transparecer credibilidade e cortar aqueles que foram contratados só por conta do apoio na campanha eleitoral ou relações pessoais. O planejamento inclui o desligamento de aliados do presidente, realocação de alguns profissionais e poucas contratações para “arrumar a casa”.

A iniciativa de demitir amigos serve de argumento para o presidente diante dos demais membros da diretoria. A ideia é afastar qualquer suspeita de decisões políticas, com a explicação da razão para cada um dos cortes ou substituições, com fatores técnicos e financeiros.

“Devemos dar autonomia às gerências, em especial aquelas recém profissionalizadas, como por exemplo o Jurídico e o Marketing. Ou seja, tudo com critérios absolutamente técnicos, com uma resposta aos apontamentos do Conselho Fiscal”, disse o presidente à Gazeta Esportiva.

O presidente Peres acredita que a maioria do CG concordará com o organograma proposto. A reunião ainda tratará do futuro do técnico Jair Ventura e da possibilidade de reforços para o elenco no segundo semestre. Gazeta Press

Santos tem dia decisivo por futuro de Jair Ventura e chegada de executivo



Presidente do Santos não garante Jair Ventura no cargo (Ivan Storti)

O Santos terá um dia de decisões importantes nesta quarta-feira: o Comitê de Gestão se reunirá à noite e há a expectativa pela assinatura do contrato de Ricardo Gomes para ser o executivo de futebol durante o dia.

O futuro de Jair Ventura será uma das pautas do encontro da diretoria. O técnico encontra resistência da maioria do colegiado e pode ser demitido. Caso isso ocorra, Zé Ricardo, que saiu do Vasco, é o possível substituto – o treinador está na mira do Botafogo depois da ida de Alberto Valentim para o futebol árabe. Abel Braga é bem visto, mas quer descansar após se desligar do Fluminense.

O CG pretende fazer um balanço do trabalho de Jair, elencando os prós e contras. Até o presidente José Carlos Peres, antes assíduo defensor de seu trabalho, não garante a permanência. O Peixe se classificou para as oitavas de final da Libertadores e quartas da Copa do Brasil, porém, é o 15º no Campeonato Brasileiro e tem 14 vitórias, sete empates e 14 derrotas na temporada.

Além da opinião dos nove membros do comitê, Jair Ventura deve ser avaliado por Ricardo Gomes. O alvinegro pretende ajustar os detalhes finais da contratação do profissional também nesta quarta, antes da reunião. O treinador de 53 anos está desempregado desde 2017, quando saiu do Al-Nasr, da Arábia Saudita. Ele foi um jogador de sucesso, gestor no Vasco e técnico de equipes como São Paulo, Flamengo, Fluminense e Botafogo. O acordo deve ser firmado por 12 meses.

E tem mais…

O Comitê de Gestão vai avaliar, primeiramente, opções acessíveis para reforçar o time, por empréstimo, aqueles livres no mercado ou os que possam vir por meio de investidores. O Santos quer definir contratações rapidamente para otimizar o período de treinamentos durante a Copa do Mundo na Rússia. Depois de 10 dias de descanso, o elenco se reapresentará na segunda-feira à tarde, no CT Rei Pelé.

No fim de julho, o Real Madrid pagará a primeira das duas parcelas por Rodrygo, no valor de 20 milhões de euros (R$ 86,6 mi). A segunda transferência será feita na apresentação do atacante na Espanha, em julho de 2019. Com essa quantia, o alvinegro quer quitar dívidas de curto prazo e aí sim procurar por atletas de peso no mercado.

Outra pauta será a necessidade de mais de 20 demissões em diversos departamentos. O planejamento do presidente Peres inclui desligar até aliados da eleição e amigos de longa data até o fim dessa semana. A ideia é despedir, realocar profissionais sem função e fazer poucas contratações para “arrumar a casa”. Uma minoria do CG é contra essa medida.

terça-feira, 19 de junho de 2018

Ricardo Gomes está por detalhes para assumir cargo no Santos

Técnico está bem perto de ocupar cargo de executivo de futebol. Resta acertar o molde contratual. Ele ocupará o cargo que era de Gustavo Vieira, demitido em fevereiro



Ricardo Gomes está bem perto assumir o cargo de executivo de futebol do Santos. O profissional está acertando os últimos detalhes de contrato com a diretoria alvinegra. O vínculo será válido por dois anos com um salário de R$ 150 mil mensais.

Seu nome foi aprovado por unanimidade no Comitê de Gestão, composto pelo presidente José Carlos Peres, o vice Orlando Rollo e outro sete membros. Ele superou outras sugestões estudadas em sigilo.

Peres sempre viu o ex-zagueiro com bons olhos por conta da sua experiência com o mercado interno e externo, além dos contatos com a comissão e elenco por sua bagagem como treinador. A relação cresceu quando o dirigente teve passagem como CEO (coordenador executivo) do G4 Paulista, onde conheceu Ricardo Gomes.

Ricardo será o braço direito de Peres e terá aval para algumas negociações. Sem um executivo de futebol desde a saída de Gustavo Vieira, o presidente foi quem negociou pelo Santos nos últimos meses. Ele esteve à frente, inclusive, das tratativas para a venda de Rodrygo ao Real Madrid.

Ricardo ocupará o cargo que era de Gustavo Vieira, demitido em fevereiro deste ano. Ele será responsável por ajudar nas transações e será opinião forte para outras questões. Lancepress

Santos espera proposta da França para vender Veríssimo até sexta; Rússia é opção


Lucas Veríssimo é pretendido por diversos clubes europeus (Foto: Ivan Storti/SFC)

O Santos pode dar um desfecho para a situação de Lucas Veríssimo ainda nessa semana. O Peixe recebeu a promessa de uma proposta do Lyon-FRA de 10 milhões de euros (R$ 43,1 mi) até sexta-feira. O alvinegro já avisou que aceita a oferta se ficar com 9 milhões de euros (R$ 38,7) pelos 80% dos direitos econômicos de direito. Dessa forma, o zagueiro (com 10%) e os empresários Marcos Ribeiro e Aparecido Inácio (com 5% cada) teriam que dividir o € 1 milhão restante.

Enquanto isso, o presidente José Carlos Peres recebeu a sondagem de um clube da Rússia. A previsão é de uma proposta de 12 milhões de euros (R$ 51,7 mi) em breve, mas nada oficial chegou até o momento. No começo do ano, uma oferta de 7,5 milhões de euros (R$ 32,2 mi) do Spartak Moscou foi recusada.

O Santos não tem pressa para vender Veríssimo, mas seus empresários têm. O objetivo é adiantar a saída do Brasil para facilitar a adaptação e iniciar a pré-temporada no novo clube. O Peixe dá a saída do defensor como certa e aposta nos quatro jogadores para a posição no elenco: David Braz, Gustavo Henrique, Luiz Felipe e Robson Bambu.

O Olympique de Marselha-FRA e o Torino-ITA procuraram o Santos antes do Lyon, mas as propostas não agradaram e as equipes, neste momento, estão atrás na disputa pelo atleta de 22 anos. A Lazio foi outra agremiação a consultar a situação.

Revelado nas categorias de base do Peixe, Lucas Veríssimo tem contrato até 30 de junho de 2022 e vê a transferência para a Europa com bons olhos. Em 2017, o zagueiro esteve na mira do Stuttgart-ALE, Saint-Éttiene-FRA e ainda foi observado in loco por funcionários da Juventus-ITA.

Santos terá de esperar fim da Copa para tentar contratar dupla de meias

Bryan Ruiz, da Costa Rica, e Carlos Sánchez, do Uruguai, não devem responder propostas durante a disputa do Mundial na Rússia. Competição vai até 15 de julho

Santos tem interesse em Bryan Ruiz, da Costa Rica (AFP)

O Santos terá de esperar pelo fim da Copa do Mundo na Rússia para tentar contratar os meias Bryan Ruiz, da Costa Rica, e Carlos Sánchez, do Uruguai. A final da competição está marcada para o dia 15 de julho. 

A dupla foi procurada há cerca de dois meses, as negociações não avançaram e agora é preciso esperar pelo decorrer do Mundial. Os jogadores querem focar apenas no torneio e já pediram paciência aos seus representantes. A Costa Rica perdeu para a Sérvia na primeira rodada. O Uruguai derrotou o Egito. 

Bryan Ruiz não renovou contrato com o Sporting (POR) e está livre no mercado. O meia de 32 anos e capitão da Costa Rica na Copa admitiu que prioriza a Europa, mas não descartou o futebol brasileiro e o Santos. 

Carlos Sánchez tem vínculo com o Monterrey (MEX) até o fim do ano e, a partir de julho, poderia assinar um pré-contrato com qualquer equipe para se apresentar em janeiro. A ideia do Peixe, porém, é negociar a contratação já nesta janela internacional de transferências. 

A possibilidade de viabilizar Sánchéz é vista com maior otimismo no Alvinegro. O meio-campista tem 33 anos e foi reserva na estreia do Uruguai na Copa do Mundo. Ele entrou no segundo tempo e deu a assistência para o gol de Giménez. 
Ruiz é um armador clássico, camisa 10 da Costa Rica. Sánchez é um segundo volante, com facilidade em atuar aberto pelo lado direito. Uma contratação não excluiria a outra. 

O presidente José Carlos Peres disse que quer trazer ao menos cinco reforços para o segundo semestre: três meio-campistas e dois atacantes. O elenco atual é enxuto e conta com 29 jogadores à disposição do técnico Jair Ventura. Lancepress