segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Enderson revela que Santos tem plano para não perder Robinho em decisão

Treinador afirmou que há chances de o camisa 7 retornar da Seleção Brasileira e participar da partida contra o Botafogo, pelas quartas de final da Copa do Brasil

Os dois primeiros jogos de Enderson Moreira a frente do Santos, contra Vitória e Sport, respectivamente, foram sem Robinho, que estava servindo à Seleção Brasileira. Prestes a ficar sem o camisa 7 novamente, pelo mesmo motivo, o treinador, com o aval da diretoria, está pensando em uma alternativa para não perder o craque em um duelo decisivo.

No dia 16 outubro, o Peixe fará a segunda partida das quartas de final da Copa do Brasil, contra o Botafogo, na Vila Belmiro, mas dois dias antes o Rei do Drible estará com a Seleção enfrentando o Japão, em Cingapura.

- Em relação ao Robinho, a gente só lamenta. Entendo a questão da CBF, do calendário, mas a gente não pode perder atletas para a Seleção em data Fifa, só no Brasil é assim. A gente vai tentar amenizar, o Zinho, gerente de futebol, o Dimas (coordenador responsável pela logística) e o André Zanotta (superintendente de esportes), estão atentos a isso para poder proporcionar essa volta do Robinho da melhor maneira possível. Se ele puder voltar, se tiver tudo encaixado, isso vai ser importante. Vamos providenciar detalhes para ele estar presente - afirmou o técnico Enderson Moreira.

Após a vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense, no último domingo, em casa, o treinador rasgou elogios ao seu principal jogador, que marcou o segundo gol do Peixe, de fora da área.

- O Robinho tem motivação sempre, tem áurea positiva, se sente em casa, acolhido, o torcedor tem carinho por ele, é idolo e isso vai permanecer. Mas ele está sempre disposto a continuar mostrando e buscar novas vitórias - concluiu.

Lancenet

Após gol, Leandro Damião ganha confiança e moral com Enderson



Enderson Moreira começa a ver resultado no seu trabalho de recuperação do atacante Leandro Damião. Apesar de sempre ressaltar que o importante é a melhora do grupo por inteiro, o técnico sabe e tem feito de tudo para devolver a Damião o futebol que o levou até para a Seleção Brasileira.

"Acho que um jogador como o Leandro, evidente que está buscando o que sabe fazer, que é gol. Ele cabeceia bem, tem característica de definir", disse o treinador após assistir o camisa 9 sair de campo aplaudido pela torcida santista, que tanto o cobra na Vila Belmiro. "O Leandro é jogador de área, tem força, finaliza bem, dá o último toque antes de finalizar, é um jogador que a gente quer trazer, ele está aberto a isso, a expectativa é melhorar", avaliou.

Mesmo atravessando uma má fase, que inclui um jejum de gols de cinco meses, Damião foi bancado por Enderson Moreira no time titular. Para isso, o treinador mandou até Gabriel, artilheiro do time no Campeonato Brasileiro, na Copa do Brasil e na temporada inteira, para o banco de reservas. A ordem da diretoria ao técnico é recuperar o jogador que custou R$ 42 milhões no início do ano.



Após seu terceiro gol no Brasileirão e uma partida na vitória contra o Figueirense, Leandro Damião ganha confiança e seguirá trabalhando de olho em uma sequência. Enderson sabe que o time treina pouco em função do apertado calendário brasileiro, mas avisa que a cobrança será a mesma.

"Não temos tempo, mas trabalhamos isso. Tem jogadores que não conseguiram treinar, mas não podemos se apoiar nisso. Tem que passar tudo na conversa e cobrar também, que é importante. Quanto mais fazer o que sabe, vai chegar perto do que era. Foi um gol importante para ele", concluiu o comandante do Peixe, que trabalhou com seu centroavante no Internacional B, em 2009.

Gazeta Esportiva

Enderson diz ter mais de 11 titulares e elogia Lucas Lima: 'Um sonho'


O técnico Enderson Moreira rasgou elogios ao camisa 20 do Santos, Lucas Lima, depois da vitória por 3 a 1 na Vila Belmiro, diante do Figueirense. O treinador não costuma elogiar seus jogadores individualmente, mas "abriu parênteses" para as duas assistências e o golaço marcado pelo armador. Justo.

"Eu não gosto de falar de jogadores individualmente, acho que o que ajuda é o conjunto. Mas vou abrir parênteses hoje, porque é merecido. O campeonato do Lucas Lima é extremamente positivo. Ele é, sem dúvida nenhuma, uma das revelações do Campeonato Brasileiro. Tentei levar ele para o Goiás. Estávamos sempre monitorando ele. É um sonho poder contar com o Lucas. E esse sonho está sendo realizado agora. Ele está crescendo a cada jogo, é extremamente técnico. Percebemos a maturidade dele, porque sabe usar as características em prol da equipe", disse Enderson durante a entrevista coletiva.

O treinador também comemorou a motivação de Robinho "por estar jogando no Santos". O camisa 7 do Peixe está a apenas um gol do 100º. Marca que poderá ser atingida na próxima quinta-feira, no Independência, contra o Atlético-MG, às 20h30 (de Brasília), em confronto válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"A motivação do Robinho é jogar aqui no Santos. Ele tem essa motivação, independentemente do centésimo gol. Ele se sente em casa aqui, acolhido. É um grande ídolo do Santos e isso vai permanecer para o resto da vida. Mas ele está sempre muito disposto a buscar novos números, conquistas, vitórias", enalteceu.

Enderson Moreira também garantiu que não tem apenas 11 titulares. E o treinador não mentiu no que diz respeito à lateral esquerda, aos volantes e aos atacantes. Na lateral, Mena, Zeca e agora o recém-promovido ao profissional Caju dão conta do recado. No meio, Arouca, Alison e Souza se revezam na titularidade - o primeiro foi poupado no último domingo. Na frente, Thiago Ribeiro e Gabriel batalham para ver quem jogará ao lado de Leandro Damião e Robinho.

"Temos grandes possibilidades. Os jogadores têm muita capacidade. Temos boas alternativas. Os dois são jogadores que vão dar aquela boa dor de cabeça. O Gabriel, apesar de não estar fazendo gol, tem participado da construção ofensiva. Qualquer um dos dois pode entrar no intervalo, também. Temos de ter tranquilidade para não formarmos a equipe só com onze titulares, porque precisamos do grupo para a maratona de jogos", afirmou.

ESPN

domingo, 21 de setembro de 2014

Santos Robinho minimiza gol 100 e diz que Santos sentiu falta de Arouca e Edu


O lindo gol marcado na vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense deixou Robinho mais próximo do centésimo gol dele com a camisa do Santos. O camisa 7 já marcou 99 vezes pelo clube em 221 partidas.

No entanto, questionado sobre o assunto depois da partida, o Rei do Drible, fez pouco caso da marca.

– Tem que fazer gol para ajudar o time, nunca vivi de marca. Ficamos felizes, claro, mas o importante é o Santos ganhar os jogos, e títulos acima de tudo – afirmou, após o jogo.

O atacante também reconheceu que o Peixe não fez tão boa partida, apesar da vitória por 3 a 1. Para o camisa 7, as ausências de Arouca, Edu Dracena e Zeca, poupados, influenciaram no desempenho alvinegro.

– Claro que queríamos jogar melhor, mas o importante foi vencer. O primeiro tempo não foi bom, mas valeram os três pontos. O time sentiu falta do Edu Dracena e do Arouca, mas conseguimos ganhar – opinou Robinho, que comemorou seu gol no vidro de um dos camarotes da Vila Belmiro, onde estavam seus dois filhos.

O ídolo santista e o restante do elenco alvinegro se reapresentam nesta segunda-feira no CT Rei Pelé, já visando a partida contra o Atlético-MG, quinta-feira.

Lancenet

Para manter Damião, Enderson acena com Santos 'super ofensivo' no domingo


O técnico Enderson Moreira deverá ter todos os titulares a disposição para o duelo contra o Figueirense neste domingo, às 18h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, em jogo válido pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. Isso porque o treinador esperar contar com os retornos de Thiago Ribeiro, Alison e Mena, que desfalcaram o time no empate contra o Grêmio.

Com isso, Enderson terá que definir o ataque titular do Santos. Leandro Damião, ao lado de Robinho, virou titular absoluto após a demissão de Oswaldo de Oliveira. Desta forma, Thiago Ribeiro, Gabriel Barbosa e até Lucas Lima brigam por uma vaga no quarteto ofensivo da equipe santista.

Para manter Damião e não colocar Gabigol, artilheiro do time na temporada, com 16 gols, no banco de reservas, como fez na derrota para o Sport por 3 a 1, em Recife, Enderson Moreira acena com uma escalação bastante ofensiva. Nesse caso, Souza e Alison, que disputam uma posição no meio-campo, perderam a vaga no time titular.

A ideia de Enderson é recuar Lucas Lima, único armador da equipe, para a função de segundo volante. Sendo assim, Arouca seria o primeiro volante, que protege os zagueiros, e Gabigol, jogaria mais centralizado, atrás do trio de atacantes, que seria formado por Thiago Ribeiro, Leandro Damião e Robinho.

"Não tem essa coisa, faço uma análise para cada jogo. Tem jogo que acho interessante jogar com uma formação, ou que é melhor controlar o meio de campo. Tem várias possibilidades. Criamos coisas assim, que não pode sair (um jogador do time), trabalho com 14 ou 15 titulares. Muitas vezes começando, ou não. Thiago volta, vai buscar o espaço dele. Evidente que vai buscar o espaço dele. Quem sabe sai um volante? Nunca tenho um pensamento fechado", afirmou Enderson.

O técnico santista deixou claro que não sentiu a pressão da mídia ou da torcida por ter barrado Gabigol contra o Sport. Enderson, inclusive, que os bons números de Gabriel nesta temporada não o garantem como titular. O jovem atacante é o artilheiro do time no ano, com 16 gols, cinco deles no Brasileirão. A revelação santista também é responsável por cinco assistência na competição.

"É importante é o seguinte: se a estatística fosse determinante não teríamos trabalho. O futebol não funciona dessa forma, os números apresentam distorções. Todo o padrão tem a sua curva. O jogador de maior eficiência de passes no campeonato pode ser um jogador que cria pouco. Os números no futebol, precisamos pegar os números, entender, tivemos 64% de posse contra o Sport e perdemos. Não vejo o que foi feito no passado. Provavelmente o principal goleador do Brasil não venha da série A e nem por isso vai ser o mais requisitado. Jogador é momento, situação, encaixe da equipe. Temos já jogadores com muita mobilidade, é importante ter uma referência. Não podemos pegar esses números friamente e levá-los para dentro de campo", explicou.

Thiago Ribeiro está recuperado de dores lombares que o tiraram dos dois últimos jogos do Santos no Brasileirão – Coritiba e Grêmio. Já Mena estava em tratamento de uma lesão no músculo posterior da coxa direita. Alison sofreu uma pancada no joelho de Damião no treino da última terça-feira, mas desfalcou o time por suspensão contra o time gaúcho.

Uol Esporte

Lucas Lima brilha, participa de três gols do Santos, mas admite 'sufoco'de


O grande nome da vitória do Santos sobre o Figueirense, neste domingo, na Vila Belmiro, foi Lucas Lima, que deu passe para os gols de Leandro Damião e Robinho e ainda deixou o dele, nos minutos finais.

Depois da partida, o meia do Peixe celebrou o resultado em casa, mas reconheceu os sustos dados pelo Figueirense.

– Quem olha o placar vai achar que foi fácil, mas não foi assim. Sabíamos que teríamos dificuldades, mas graças a Deus vencemos – comentou o camisa 20.

Com o resultado, o Santos se manteve em nono lugar, com 33 pontos, a sete pontos do G4.

- Temos que ter uma sequência de jogos sem perde, é isso que estamos tentando - afirmou o jogador, lembrando que o time vem de uma vitória sobre o Coritiba e um empate com o Grêmio.

Lancenet

Lucas Lima brilha, e Santos vence o Figueirense na Vila Belmiro


Meia faz golaço, dá duas assistências - para Damião e Robinho - e se destaca na vitória por 3 a 1. Figueira joga bem, mas peca nas finalizações 

O Santos tem um ataque badalado, que conta com nomes como Robinho, Leandro Damião e Gabriel. Mas, neste domingo, quem brilhou foi o responsável por armar as jogadas para eles: Lucas Lima. O meia fez um golaço e deus duas assistências na vitória por 3 a 1 sobre o Figueirense, na Vila Belmiro. Damião e Robinho completaram o marcador, enquanto Giovanni Augusto descontou para os visitantes, em mais um pênalti de bola na mão. Com o resultado, o Peixe chegou aos 33 pontos, a sete do G-4, na 9ª posição no Campeonato Brasileiro. Já o Figueira segue com 26, em 13º, a três pontos do Z-4.

Em 25 minutos, 10 finalizações do Figueirense, contra quatro do Santos. Esse número mostra bem o que foi o primeiro tempo do jogo. Os catarinenses pareciam estar em casa. Trocavam passes como queriam, chegavam com perigo, chutavam, driblavam... Teve bola na trave, pênalti dicutível não marcado - mais uma vez a bola na mão... Apático, o Peixe foi totalmente dominado. Os três atacantes não significaram poder ofensivo, pelo contrário.

O que o time santista teve de bom foi a efetividade. Pouco chegou, mas, quando o fez, marcou: com Leandro Damião, de cabeça, após cruzamento de Lucas Lima, aos 40. Mas o gol não mudou a partida. O Figueira seguiu em cima e chegou ao empate aos 48, em pênalti (outra bola na mão) cobrado por Giovanni Augusto. Justiça pelo que a equipe jogou na etapa inicial.

O segundo tempo não teve nada de muito diferente do que foi o primeiro. Mais uma vez quem estava na Vila viu o Figueirense tocar bem a bola e ser melhor que o Santos em quase toda a etapa. Mas também viu a eficiência do Peixe, que chegou ao segundo gol em lindo chute de fora da área de Robinho, aos 11 minutos, após boa jogada de Lucas Lima.

A vantagem não fez o time paulista se impôr em campo. Pelo contrário. O Figueira seguiu bem no confronto e desperdiçou ótimas chances. Everaldo até perdeu gol na cara de Aranha. Pouco depois, aos 43, Lucas Lima mostrou como se faz, com toque por cima de Tiago Volpi, fechando o placar. E garantindo mais três pontos para o Santos, apesar da atuação apagada. O sonho de encostar no G-4 segue vivo.

Globoesporte.com

Aranha confia em boa campanha em casa para Peixe vencer o Figueirense


Santos tem seis vitórias, três empates e apenas duas derrotas em 11 partidas disputadas como mandante. Duelo deste domingo será às 18h30, na Vila Belmiro

O Santos, apesar de ter apenas uma vitória fora de casa, consegue bons resultados como mandante. Em 11 jogos ao lado da torcida disputados pelo Campeonato Brasileiro neste ano, o Peixe tem seis vitórias, três empates e apenas duas derrotas. Neste domingo, os santistas recebem o Figueirense, na Vila Belmiro, às 18h30, pela 23ª rodada do Brasileirão. E o goleiro Aranha confia no resultado positivo. 


O camisa 1 do Alvinegro destaca a importância de manter a boa campanha dentro de casa para alcançar o G-4 e lutar por uma vaga na Libertadores do ano que vem. 

- Esperamos manter a boa campanha em casa para somarmos três pontos jogando na Vila Belmiro, o que é muito importante - diz o jogador. 

Enquanto mantém a boa campanha ao lado do seu torcedor, o Santos não consegue deslanchar fora de casa. A última vitória como visitante foi contra o Bahia, na oitava rodada do Brasileirão, no dia 29 de maio, no Joia da Princesa, em Feira de Santana. Recentemente, antes do empate contra o Grêmio, o Peixe vinha de seis derrotas consecutivas longe da Vila. 

Com 30 pontos, o Alvinegro está na nona colocação na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, a sete pontos do Corinthians, primeiro colocado do G-4. Para seguirem sonhando com uma vaga na Libertadores, os santistas reconhecem que precisam engatar uma sequência de vitórias - a última vez que a equipe venceu três jogos seguidos foi nas rodadas oito, nove e 10. 

Contra o Figueirense, o técnico Enderson Moreira deve escalar o Santos com: Aranha, Cicinho, Neto, David Braz e Zeca; Alison, Souza e Lucas Lima; Gabriel (Thiago Ribeiro), Leandro Damião e Robinho. 

Globoesporte.com

Irregulares, Santos e Figueirense se enfrentam na Vila por arrancada


Peixe recebe catarinenses em partida válida pela 23ª rodada do Brasileiro. Os times acumulam tropeços e não conseguem sequência de vitórias para subir na tabela

Em busca de regularidade no Campeonato Brasileiro, Santos e Figueirense se enfrentam neste domingo, às 18h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, pela 23ª rodada da competição. Além de estarem perto do meio da tabela de classificação, as duas equipes também se assemelham quando o assunto é irregularidade. Desde o início do Brasileirão, ambos não conseguem uma sequência de vitórias. 

O Peixe venceu três jogos seguidos apenas uma vez neste campeonato. Nas rodadas oito, nove e 10, o Alvinegro venceu Bahia, Criciúma e Palmeiras. Desde então, os santistas não conseguiram mais sequer dois triunfos consecutivos, mas mas estão sem perder há dois jogos: venceram o Coritiba, por 2 a 1, e empataram por 0 a 0 com o Grêmio. Para continuar sonhando com uma vaga na Libertadores, a equipe precisa superar o Figueirense. 

Já os catarinenses venceram dois duelos seguidos duas vezes no Brasileirão. O time comandado por Argel Fucks passou por Sport (13ª rodada) e Chapecoense (14ª) e Botafogo (16ª) e Vitória (17ª). O Figueira precisa do resultado positivo na Vila Belmiro para se afastar ainda mais da zona de rebaixamento, onde ficou durante boa parte da competição. 

O Peixe está em nono na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, com 30 pontos ganhos, a sete do Corinthians, primeiro colocado do G-4. Já o Figueirense aparece na 13ª posição, com 26 pontos, quatro a mais que o Botafogo, primeiro da zona de rebaixamento. 

Os canais Premiere e PFC HD transmitem a partida. O GloboEsporte.com acompanha todos os lances, em Tempo Real, com vídeos exclusivos, a partir das 17h30. 

Globoesporte.com 



sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Torcedor do Grêmio chama Aranha de "fedorento". Assista ao vídeo



O goleiro Aranha foi alvo de muitas vaias e xingamentos na sua volta à Arena do Grêmio, três semanas depois de ter ouvido ofensas de cunho racional no duelo entre Grêmio e Santos pela Copa do Brasil. O goleiro escutou protestos desde o momento em que entrou em campo para o aquecimento. Uma das câmeras do SporTV flagrou um torcedor gremista chamando o camisa 1 do Santos de "fedorento".

Com as mãos na boca, para tentar evitar que os xingamentos fossem identificados, e bem ao lado de uma criança, o jovem chama duas vezes goleiro de "fedorento" e "relaxado".

Nesta sexta-feira, na volta a São Paulo,Aranha lamentou a postura de boa parte dos presentes ao estádio , dizendo que eles pareciam apoiar o episódio ocorrido em 28 de agosto, quando foi chamado de "macaco" e disse ter ouvido coros que imitavam o som do animal.

- Não me chamaram de preto fedido, mas me chamaram de branquelo. Era piada? Eles te chamam de tudo o que é coisa. Torcedor se manifestar contra o adversário é normal. Mas o que acontece lá é um caso à parte, é diferente - declarou o goleiro santista.

Aranha demonstrou surpresa com a reação.

- Eu sinceramente pensava que a maioria não concordava com as atitudes, que eles iam tentar passar outra imagem. Mas ficou claro que é um pensamento quase geral da torcida do Grêmio. Pode pegar no meu pé (nas próximas partidas na Arena), não tem problema. Eu não vou desrespeitar ninguém. A denúncia eu fiz para fazer valer meus direitos - afirmou.

SporTV

Enderson espera volta de desfalques no Santos contra o Figueirense


Treinador não pôde contar com Thiago Ribeiro e Mena lesionados, e Alison suspenso, no empate com o Grêmio. Técnico deve contar com pelo menos dois no jogo de domingo

O técnico do Santos, Enderson Moreira, pode contar com três importantes reforços na partida contra o Figueirense, domingo, na Vila Belmiro, válida pela 23ª rodada do Brasileirão. O volante Alison retorna de suspensão, enquanto o lateral-esquerdo Mena e o atacante Thiago Ribeiro podem ser liberados pelo departamento médico do clube.

Thiago, que sentiu dores nas costas após a partida contra o Sport, treinou no gramado nos últimos dias e tem o retorno praticamente certo. Já a situação do chileno é mais delicada, já que ele voltou a ter um incômodo no músculo posterior na coxa direita.

- É aquilo que eu falo: as mudanças têm sido feitas por conta das limitações dos atletas, a gente espera poder contar com eles já no próximo domingo. As mudanças são muito na base da conversa, porque infelizmente não tem como mudar de jogo para jogo nos treinamentos - lamentou Enderson, que tem tido pouco tempo para treinar a equipe.

Além do trio, o atacante Rildo, afastado por conta de uma discussão com o técnico no último sábado, deve ser relacionado para enfrentar os catarinenses.

Lancenet

Enderson Moreira elogia frieza de Aranha na volta a Porto Alegre


Treinador destacou concentração do goleiro do Santos apenas na partida, deixando de lado as vaias dos gremistas: ‘Ele é maduro, experiente’

Aranha foi o grande responsável pelo ponto conquistado pelo Santos diante do Grêmio, nesta quinta-feira, em Porto Alegre. Mesmo sofrendo forte pressão por toda a polêmica sobre as injúrias raciais sofridas na última vez em que as equipes se encontraram, pela Copa do Brasil, o camisa 1 não se deixou influenciar e fez, pelo menos, três grandes defesas na partida. Uma, inclusive, a bola explodiu na trave após leve toque de Aranha.

“A gente só tem que elogiar, porque eu imagino o quanto foi difícil retornar aqui. As lembranças estão muito vivas na nossa memória, imagina para ele. Ele conseguiu concentrar única e exclusivamente no jogo e em nada do que aconteceu fora do jogo. Ele nos ajudou muito na conquista desse um ponto. Ele é maduro, experiente e sabe se comportar nesses momentos”, elogiou o técnico Enderson Moreira, ao analisar a atuação de seu goleiro.

O treinador do Peixe também evitou fazer qualquer tipo de julgamento sobre o caso e sobre as vaias dos torcedores gremistas direcionadas ao jogador santista.

“Eu não posso, cada pessoa tem a sua visão. Ninguém pode, na verdade, sentir aquilo que o Aranha sentiu naquele dia. Ele está chateado, magoado, vejo com gravidade, infelizmente no nosso país estamos acostumados com impunidade. Quando tem...”, comentou Enderson, que agora soma duas vitórias, uma derrota e um empate à frente do Alvinegro praiano.

FoxSports

Jogos para sempre - Santos X Corinthians - Brasileirão de 2002