sexta-feira, 18 de abril de 2014

GUGA É GOL !!!



Numa época difícil, inicio da minha infância... época de vacas magras no peixe, de administrações horríveis... tempos difíceis... o cara que me salvava nas resenhas na escola, ajudando a enfrentar os palmeirenses do leite azedo da Parmalat, as bicharadas são paulinas da época de Tele Santana e os gambás de sempre... era ele, Guga, o eterno ídolo da torcida, GUGA É GOL !!!


Cresci vendo essa cara, fazendo gols incríveis de tudo quanto era jeito, mesmo jogando naqueles times ruins do Santos e gramado péssimo que era da Vila ele sempre deixava o dele, não podendo esquecer da parceria com habilidoso Almir... queria ver se fosse nos tempos de hoje... esse cara iria ser ídolo na Seleção ... nessa época de hoje com jogadores medianos como Fred bichado e Jô... ele iria fazer história.

Como não citar o gol que Guga fez de bicicleta, na vitória por 3 x 1 contra o Corinthians, Contra o São Paulo campeão do mundo ondeSsantos venceu por 3 x 2 na vila em 1992 e o Gol no Brasileirão de 1993 calando o chiqueirão contra Parmalat ... fantástico!

Guga é gol ! esse foi um prazer ver jogar no meu Peixe.

Naldo

Lucas Lima mira reencontro contra o Sport, seu ex-clube: "Será especial"

Meia ainda não sabe se será titular, mas está na expectativa de encarar o Leão, onde se destacou em 2013, na Série B. Jogador foi bem na vitória sobre o Mixto, na quarta

O meia Lucas Lima ainda não sabe se estará em campo, mas a estreia do Santos no Campeonato Brasileiro, neste domingo, às 18h30 (de Brasília), será especial. Do outro lado está o Sport, time que defendeu no ano passado, na Série B, e pelo qual se destacou. O jogador está na expectativa pelo reencontro com os amigos que deixou no Leão.

- O Sport é um clube pelo qual tenho muito carinho e respeito. Lá, eu fiz muitos amigos, ganhei o respeito da torcida e pude desenvolver o meu melhor futebol, o que acabou me trazendo para o Peixe. Revê-los será especial para mim. Tenho certeza de que o Sport vem forte no Brasileiro, mas meu clube, agora, é o Santos, e vamos jogar para vencer – diz.

Lucas Lima foi elogiado pelo técnico Oswaldo de Oliveira após a vitória santista por 3 a 0 sobre o Mixto, pela Copa do Brasil. O meia, que custou quase R$ 5 milhões ao clube – a transferência foi financiada pela Doyen Sports – entrou no segundo tempo e teve boa atuação, participando do primeiro gol do Peixe, marcado pelo volante Arouca. O jogador está animado com o momento no Alvinegro, mesmo ainda não sendo titular.

- Fizemos um bom jogo contra o Mixto. O time pôde desenvolver tudo aquilo que trabalhamos diariamente nos treinamentos. Tenho certeza de que vamos demonstrar a força do Santos no Brasileiro. Cheguei ao clube para mostrar meu futebol e ir atrás de conquistas com essa camisa. Vou lutar muito para alcançar tudo o que a nossa torcida merece – define.

O Santos deve jogar com: Aranha; Cicinho, Neto, David Braz e Eugenio Mena; Arouca, Alan Santos (Gabriel) e Cícero; Thiago Ribeiro, Geuvânio e Leandro Damião. Lucas Lima deverá ser uma das opções de Oswaldo no banco de reservas.

Globoesporte.com

Com presenças ilustres, Santos FC abrirá loja conceito em São Paulo


Empresa responsável investiu R$ 1,5 mi para instalação da Santos na Área

O Santos FC fará um coquetel de lançamento no próximo dia 23 de abril, às 19h30, para apresentar sua loja conceito, a primeira da rede oficial Santos na Área na cidade de São Paulo. O evento acontecerá no próprio estabelecimento com a presença de atletas do elenco atual, ex-jogadores do clube, diretoria e personalidades santistas. 

Com mais de 250m² e R$ 1,5 mi de investimento, o projeto arquitetônico da flagship foi totalmente desenvolvido para deixar o torcedor mais perto de sua maior paixão. “Nosso objetivo é ser a principal loja do coração do santista na capital. Nossa proposta é trazer uma experiência única e diferenciada de compra, com o mais completo mix de produtos licenciados do clube e inserindo-o em um universo de glórias, títulos, craques do passado e do presente”, revelou Rafael Bedin, gerente de marketing da Meltex Franchising, empresa que é responsável pela administração das franquias. 

Serão mais de 500 itens oficiais com o escudo do alvinegro praiano, desde a linha de jogo, coleções exclusivas de roupas casuais até acessórios. “Além do tradicional material utilizado nas partidas, iremos oferecer opções de vestimentas para a torcida utilizar diariamente. Será uma ótima oportunidade de desfilar pelas ruas de São Paulo com as cores do Santos FC”, incentivou.


Odílio Rodrigues, presidente do Santos FC, acredita que a Santos na Área em São Paulo deixará os torcedores mais próximos do alvinegro da Vila Belmiro. "A abertura da loja conceito na maior cidade do Brasil é um grande passo para a aproximação com a torcida. Ficará mais perto de quem reside na capital e os produtos mais acessíveis", relatou.

A rede Santos na Área possui dois pontos abertos na Baixada Santista. Um está instalado no bairro do Gonzaga, em Santos e o outro, no Litoral Plaza Shopping, em Praia Grande. Para abrir uma franquia, o investimento é a partir de R$ 100 mil, entre lojas e quiosques. A previsão para 2014 é fechar o ano com 11 estabelecimentos no estado de São Paulo.

“Damos apoio completo na captação e negociação do ponto comercial, treinamento, gestão do negócio, marketing especializado, projeto arquitetônico diferenciado, produtos exclusivos para a rede, consultoria de campo, entre outros benefícios”, contou Diogo Barros, gerente de expansão da Meltex Franchising.

Além da Santos na Área, a Meltex Franchising tem o controle das lojas oficiais do Palmeiras (Academia Store), Grêmio (GrêmioMania) e Ponte Preta (Loja da Macaca).

Serviço:
Abertura da loja conceito – Santos na Área
Endereço: Rua Augusta, 1941, quase esquina com a Alameda Santos
Horário: 19h30

PressFC Consultoria

Manoel, do Atlético-PR, vira alvo e Santos busca apoio de investidor

Zagueiro de 24 anos interessa ao Comitê de Gestão do Peixe, que pode ser auxiliado pelo fundo Doyen Sports, o mesmo que investiu em Leandro Damião e Lucas Lima recentemente

A busca por um zagueiro para completar o elenco devido às lesões de Gustavo Henrique e Edu Dracena, que só voltam após a parada da Copa do Mundo, não é novidade no Santos. Mas o LANCE!Net apurou que o nome da vez tem 24 anos, já figurou entre os melhores da posição no Brasil, mas hoje vive um período turbulento.

Afastado do Atlético-PR por indisciplina após a eliminação da Copa Libertadores, assim como Adriano Imperador, o zagueiro Manoel tem sido observado pelo Comitê de Gestão do Santos, que já autorizou representantes a procurarem o clube paranaense e fazer negócio.

Segundo um membro da diretoria ouvido pela reportagem, Manoel é “um nome bem elogiado”, mas o Santos “não tem milhões” para investir neste primeiro semestre.

Dessa forma, a solução do Peixe pode ser a mesma utilizada nas contratações de Leandro Damião, por R$ 42 milhões, e Lucas Lima, por R$ 5 milhões: o apoio do grupo de investimentos Doyen Sports, que realiza a compra dos direitos do atleta de seu clube e parcela a dívida ao Santos, com juros. O fundo já foi procurado pelo Comitê de Gestão e prometeu ir atrás de Mario Celso Petraglia, presidente do Furacão que chamou Manoel de “ingrato” em nota oficial do site do clube.

Manoel surgiu na Copinha de 2009, quando o Atlético-PR perdeu o título para o Corinthians. Promovido ao profissional pelo técnico Geninho, logo se firmou como titular, e na Libertadores deste ano foi o capitão da equipe. Nos bastidores, entretanto, já fazia pressão para ser negociado com algum time do Rio ou São Paulo, o que desagradou Petraglia. Após a eliminação, o clube divulgou seu afastamento por falta de “dedicação, trabalho e profissionalismo”, e anunciou que ele treinará separado até ser negociado, ou até o fim do contrato, em dezembro de 2015.

A multa rescisória gira em torno de R$ 20 milhões e o Santos discute se vale a pena assumir mais essa dívida.

TOBIO É PLANO B DA DIRETORIA

Alvo anterior da diretoria do Santos, o zagueiro argentino Fernando Tobio, de 24 anos, ainda pode ser contratado pelo clube após o mês de junho, quando acaba seu contrato com o Vélez Sarsfield. Dirigentes do Peixe estiveram recentemente na Argentina, mas não conseguiram acertar um pré-contrato com o jogador, pois o Vélez cobrava alto pela liberação e o clube brasileiro não deseja investir no reforço.

Agora, de longe, o Santos acompanha a reta final do vínculo de Tobio, e só teme que o interesse de algum clube europeu atrapalhe as negociações e a possível contratação. Além disso, a chegada de Manoel tornaria a negociação com o argentino, agora plano B, totalmente inviável.

Lancenet

Uvini cita "padrinho" Rafael e mira titularidade no Santos

O zagueiro Bruno Uvini, anunciado pela diretoria do Santos como o primeiro reforço para o segundo semestre, foi apresentado nesta quinta-feira, no CT Rei Pelé. O defensor chegou ao clube agradecendo uma espécie de apadrinhamento do ex-goleiro santista Rafael, companheiro de Napoli, da Itália, que avalizou a sua contratação a Zinho, gerente de futebol do clube, e disse que chega para brigar por titularidade.

"Sinceramente, eu não pedi nada para ele (Rafael). Ele veio me contar que o Zinho buscou essas informações com ele. Com o Rafael fiz uma amizade bacana fora do campo. Passei um ano por lá sendo o único brasileiro, então, quando ele chegou, tivemos uma convivência muito grande. Foi um cara muito importante, mas as coisas acontecem, o mundo girou e hoje ele está aqui passando essas informações, mas não acho que tenha sido por amizade. Ele tem uma opinião muito forte, não contou o que falou. Disse que, possivelmente, rolariam as negociações, mas sempre tive dúvidas", disse o reforço.

Durante a apresentação, Zinho confirmou que consultou o goleiro que faz tratamento de lesão ligamentar no joelho no clube para a contratação: "acho que o Rafael é mesmo teu amigo, hein?", brincou o dirigente.

Uvini foi relacionado na vitória por 3 a 0 diante do Mixto-MT, na quarta-feira, pela Copa do Brasil, mas não foi utilizado no confronto.

O jogador chegou por empréstimo até o fim do ano e só realizou dois jogos nos últimos dois anos desde que deixou o São Paulo com passagens por Tottenham, da Inglaterra, além de Napoli e Siena, da Itália.

"Fui muito novo para a Itália, tinha só 20 anos. O Napoli não é um time muito fácil para revelar (jogadores), eu era o mais jovem do elenco. Lá é outra mentalidade, principalmente para zagueiro, lateral e goleiro. Sabia que não ia ser fácil, mas ganhei muita experiência", amenizou.

"Aqui fui recebido muito bem, independentemente de jogar, ou não, isso é o principal. Mas claro que a expectativa é de ajudar. Vou respeitar todas as escolhas, o Oswaldo levou o Santos até a final do Paulista, não é pouca coisa. Os jogadores jovens tem personalidade, amadurecem mais cedo, mas estou vindo para ajudar e ficar à disposição. Estou com muita vontade de jogar, espero passar pelo processo de adaptação ao trabalho do Oswaldo, mas é mais o tempo de mostrar o que posso fazer", completou.

Antes de sua chegada, Oswaldo afirmou que sequer conhecia o zagueiro. O clube rejeitou alguns jogadores sul-americanos oferecidos pelo Grupo Doyen e disse monitorar sete opções para o setor. Uvini era uma delas. Ele chega por empréstimo gratuito até dezembro, mas o clube precisará arcar com o salário mensal de R$ 100 mil, valor bem superior ao de titulares como Geuvânio e Gabriel Barbosa.

Terra

Cícero e Damião voltam a treinar, e Oswaldo confirma dupla contra Sport

Meia e atacante trabalham entre os reservas, e técnico diz que santistas jogam domingo. Arouca e Thiago Ribeiro não vão a campo, mas não preocupam o treinador

O meia Cícero e atacante Leandro Damião voltaram a treinar com bola nesta sexta-feira pela manhã, no CT Rei Pelé, e reforçam o Santos na estreia do Campeonato Brasileiro, no domingo, às 18h30 (de Brasília), contra o Sport, na Vila Belmiro. A dupla, que não enfrentou o Mixto, na quarta-feira, pela Copa do Brasil, foi confirmada pelo técnico Oswaldo de Oliveira.

- Tudo certo, vão (para o jogo). São jogadores experientes e importantes para a equipe – disse. 

Cícero está recuperado do incômodo nas costelas que o tirou do jogo contra o Mixto. Damião, poupado do compromisso diante dos mato-grossenses, não sente mais dores no adutor da coxa direita. Eles atuaram entre os reservas, que realizaram uma atividade de dois toques na qual os atletas revezavam ataques a quatro gols. Em seguida, eles participaram um treino coletivo. 

Durante as atividades, Damião foi bastante acionado pelos companheiros, que o incentivavam e aplaudiam a cada tentativa de gol. Cícero formou dupla com o também meia Lucas Lima, com quem tramou boas jogadas ofensivas. Os titulares, com exceção do volante Arouca e do atacante Thiago Ribeiro (que fizeram um trabalho regenerativo na academia), deram apenas voltas nos gramados. A dupla, porém, não preocupa Oswaldo para encarar o Sport.

- Eles (Arouca e Thiago Ribeiro) tiveram um desgaste grande nos dois últimos jogos, chegaram ontem (quinta) assim, então vamos acompanhar, assim como vamos acompanhar o Cícero e o Damião. Acredito que estarão em boas condições. Se estiverem, começam a partida – avisou. 

O Santos deve ir a campo com: Aranha; Cicinho, Neto, David Braz e Eugenio Mena; Arouca, Alan Santos (Gabriel) e Cícero; Thiago Ribeiro, Geuvânio e Leandro Damião.

Globoesporte.com

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Oswaldo não garante volta de 'medalhões' e acena com Lucas Lima de titular


Após a vitória do Santos contra o Mixto-MT por 3 a 0 nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, o técnico Oswaldo de Oliveira já começou a esboçar o time titular para a estreia do Campeonato Brasileiro, diante do Sport, no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), na Vila Belmiro. Como não sabe se poderá contar com os retornos de Leandro Damião e Cícero, que se recuperam de lesões, o treinador acenou com a promoção do meia Lucas Lima ao time titular.

"O Cícero tomou pancada na costela, a mesma coisa aconteceu com o Damião. Está com dores no adutor, tratando diariamente. Se os dois tiverem condições irão jogar domingo, se não iram continuar tratando", afirmou Oswaldo.

"O Lucas Lima é um articulador, nós estávamos com dificuldade de furar o bloqueio do Mixto, já lá em Cuiabá, mesmo com a presença dele, tivemos muitas dificuldades. Ele entrou muito bem, é um jogador que veio para essa função, para preeencher essa expectativa que temos, já fez outras boas partidas e espero que ele continue nos ajudando", completou.

O atleta, que pertencia ao Internacional e disputou a Série B do Brasileirão pelo Sport no ano passado, foi contratado no início do ano, mas não teve muitas oportunidades com Oswaldo. No entanto, Lucas Lima resolveu o problema de falta de criação do time na vitória contra o Mixto.

A equipe santista empatava por 0 a 0, quando Lucas Lima entrou e iniciou a jogada do primeiro gol do Santos na partida, marcado por Arouca.

"Chances para jogar no time do Santos estão abertas para os que merecerem. Competição entre eles é grande. Lucas Lima está bem, contratado para isso, claro que dentro da necessidade vai voltar a ser utilizado", disse.

Com a vitória contra o Mixto, o Santos aguarda o vencedor do duelo entre Princesa do Solimões-AM e Brasiliense-DF. O jogo de ida terminou com vitória por 3 a 1 do clube amazonense. A partida de volta ocorre em Brasília na próxima semana.

O Santos volta aos trabalhos na tarde desta quinta-feira, no CT Rei Pelé. Após o treinamento, o gerente de futebol, Zinho, apresentará o zagueiro Bruno Uvini, revelado pelo São Paulo e que pertence ao Napoli, da Itália, como primeiro reforço do clube para a sequência da temporada. O zagueiro ficará por empréstimo na Vila Belmiro até o fim deste ano.

Uol Esporte

Santistas admitem ansiedade, vibram com vitória pós-vice e miram Brasileiro


Arouca e Thiago Ribeiro dizem que time esteve nervoso contra o Mixto, primeiro rival após perda do título paulista, mas 'esquecem' estadual e projetam segundo semestre

A vitória por 3 a 0 sobre o Mixto, na Vila Belmiro, que classificou o Santos para a sequência da Copa do Brasil, serviu para que o “fantasma” da perda do título paulista, no domingo, para o Ituano, fosse extinto. Após o jogo, os santistas admitiram que o vice-campeonato deixou o time ansioso no primeiro tempo, mas garantiram que o estadual já é parte do passado.

- Sabíamos que era importante entrar forte, pois vínhamos de um vice que não estava nos nossos planos. Na primeira etapa, não conseguimos concluir em gol, mas na segunda, sim. Tivemos mais tranquilidade, depois de um primeiro tempo um pouco nervoso – disse o volante Arouca, autor do primeiro gol da vitória alvinegra.

- A gente estava muito afobado, e não é assim. É normal que no jogo seguinte (à perda do título) fique essa coisa de lamentação. Mas, depois do primeiro gol, conseguimos botar a bola no chão e dominar o jogo – reconheceu o atacante Thiago Ribeiro.

O foco do Santos, agora, é o Campeonato Brasileiro. O Peixe estreia domingo, às 18h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, contra o Sport. Além disso, o time segue vivo na Copa do Brasil, no aguardo do vencedor do confronto entre Princesa do Solimões-AM e Brasiliense-DF. Segundo Thiago Ribeiro, o estadual já é passado para o elenco santista.

- O segundo semestre começa agora, com os dois principais campeonatos do ano pela frente. Se ganhássemos o Paulista não iria mudar a nossa responsabilidade. Todos nós queríamos ganhar o Paulista, mas nossas prioridades são essas, o Brasileiro e a Copa do Brasil – resumiu.

Globoesporte.com

Santos supera apatia, vence o Mixto na Vila e avança na Copa do Brasil


Em atuação sem brilho, Peixe faz 3 a 0 no time do Mato Grosso e agora espera o vencedor do duelo entre Princesa do Solimões e Brasiliense

Não teve show. Tampouco sufoco. Com futebol burocrático, o Santos driblou a monotonia e venceu o Mixto-MT por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro. O triunfo fez o time avançar à segunda fase da Copa do Brasil. Ainda de ressaca pela derrota na final do Campeonato Paulista, a torcida santista resolveu dar um tempo na lua de mel com a equipe. Resultado: apenas 2.321 apaixonados pagaram para ver a classificação do Peixe.

A vitória santista foi tranquila. Menos pelo bom futebol do time de Oswaldo de Oliveira e mais pela passividade da equipe mato-grossense. Depois de um primeiro tempo apagado, o Alvinegro Praiano decidiu o confronto na etapa final, graças à entrada de Lucas Lima e aos gols de Arouca e Gabriel (duas vezes).

Agora, o Santos aguarda o vencedor do duelo entre Princesa do Solimões-AM e Brasiliense. Nesta quarta-feira, as duas equipes se enfrentaram, e o time amazonense venceu por 3 a 1. Pelo Campeonato Brasileiro, a estreia do Peixe será no domingo, novamente na Vila Belmiro, contra o Sport.

Para o Mixto, a temporada está encerrada. Existe a possibilidade de o time disputar a Copa Mato Grosso, no segundo semestre, mas essa competição ainda não foi confirmada pela federação local.

Faltou vibração, sobrou sono...

No primeiro compromisso após a derrota na final do Campeonato Paulista, o Santos entrou em campo mexido. Sem Alison, Cícero e Leandro Damião, Oswaldo de Oliveira promoveu as entradas de Alan Santos, Gabriel e Diego Cardoso. Com Gabigol no comando do ataque, Diego aberto pela esquerda, Geuvânio espetado pela direita e Thiago Ribeiro como armador, o Peixe criou pouco até os 30 minutos de jogo.

Com o quarteto ofensivo pouco inspirado, o Peixe viu a melhor chance da etapa inicial cair nos pés de Arouca, e a bola parar em uma grande defesa do goleiro Igor. O relógio já marcava 31 minutos. Pareceu um despertador para a equipe que venceu todas as 10 partidas que fez na Vila Belmiro na temporada. Ainda que o futebol apresentado não fosse sombra daquele que encantou o Brasil nos três primeiros meses do ano, a equipe chegou com mais perigo, mas esbarrou na falta de pontaria - Geuvânio quase marcou um golaço em uma bomba de fora da área, mas a bola saiu pela linha de fundo - e nas mãos do camisa 1 do Mixto - que venceu Gabigol em dois duelos.

Contra um adversário que foi a campo apostando basicamente nos contra-ataques, o Alvinegro Praiano, que teve o goleiro Aranha como um mero espectador, desceu para o intervalo debaixo de uma tímida vaia.

Lucas Lima entra, Gabriel decide

Insatisfeito com o rendimento ofensivo do Santos, Oswaldo de Oliveira resolveu mudar o time e colocou Lucas Lima no lugar de Diego Cardoso, e o camisa 20 mudou o jogo. Em seu segundo toque na bola, o meia se jogou na área, a torcida reclamou pênalti, mas o árbitro Bráulio da Silva Machado nada marcou. Pouco tempo depois, aos 14 minutos, novamente Lucas Lima chamou o jogo e serviu Cicinho, que cruzou na medida para Arouca balançar as redes e abrir o placar.

O gol tranquilizou o Peixe e pregou o Mixto. Mais calmo em campo, o Alvinegro Praiano praticamente liquidou o confronto aos 23 minutos, quando a arbitragem marcou pênalti de Ricardo Ehle em Thiago Ribeiro. Gabriel bateu firme e rasteiro para fazer 2 a 0.

Sem assustar o Santos, os jogadores do Mixto começaram a se irritar com todas as marcações de Bráulio da Silva Machado. O Peixe não se envolveu e ampliou a vitória novamente com Gabriel, após passe milimétrico de Geuvânio e um tapa com categoria na saída de Igor. E as vaias deram lugar aos gritos de "olé"...

Globoesporte.com

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Alvo de críticas, Damião é blindado por dirigentes e jogadores do Santos

Atacante, contratado por R$ 42 milhões, ainda não empolgou a torcida alvinegra. No domingo, na final contra Ituano, substituição dele foi comemorada pelos santistas

Leandro Damião ainda não sabe se entrará em campo contra o Mixto, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), pelo jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. O que o camisa 9 do Santos sabe é que tem muitos escudeiros na Vila Belmiro. Alvo de críticas por conta do baixo desempenho na temporada, o atacante é defendido por colegas de time e dirigentes santistas.

- O Damião é um cara que vive de gols. Quando a bola não entrar, ele vai ser cobrado. Veio como jogador de Seleção, é um belíssimo atacante e o Oswaldo (de Oliveira, técnico) e a diretoria gostam. Ele tem cabeça boa, personalidade e exerce uma liderança no vestiário, embora seja calado. Ele está com muita vontade. Não rendeu todo o futebol que pode render, mas cremos que possa ser um artilheiro - defende Zinho, gerente de futebol do Peixe.

Com um incômodo na coxa direita, ele pode desfalcar o Alvinegro Praiano nesta quarta-feira. Mesmo assim, foi relacionado por Oswaldo de Oliveira. A determinação dele entusiasma os companheiros de time, que elogiam o camisa 9. É o caso de Cícero.

- O Damião, como profissional e como pessoa, é excelente. Todo mundo o abraçou, e ele abraçou a gente. Será sempre bem vindo. Ele já ajudou a gente no Paulista, e tenho certeza que vai ajudar muito mais agora pela frente.

Contratado em dezembro pelo valor de R$ 42 milhões, Leandro Damião tem a aprovação também dos mais novos. O meia-atacante Geuvânio, um dos principais destaques do Santos na temporada, elogia até mesmo o desempenho do centroavante no Campeonato Paulista, perdido pelo time alvinegro no último domingo. Na competição, o camisa 9 marcou cinco gols em 13 jogos.

- Damião foi bem e ajudou bastante. Aconteceu de a gente ter perdido na final, mas nada é culpa do Damião. A equipe toda está de parabéns, porque a gente deu nosso melhor. O Damião rendeu sim, deu assistência e ajudou bastante.

Caso não reúna condições de jogo nesta quarta-feira, Leandro Damião deverá ser substituído pelo garoto Stéfano Yuri. Além dele, o Peixe pode ter os desfalques de Cícero e Thiago Ribeiro. Por enquanto, Rildo é a única ausência certa. Para seguir na competição, a equipe comandada por Oswaldo de Oliveira precisa vencer, já que empatou a partida de ida, na Arena Pantanal, por 0 a 0.

Globoesporte.com

Em má fase do ataque, Santos se apega à Copa do Brasil e meninos

Time mais goleador do futebol paulista em 2014 vive seca, e só marcou uma vez nos últimos três jogos. Confronto diante do Mixto-MT é boa chance para os garotos, como Gabriel

Aos 17 anos, Gabriel foi o responsável por bater o quinto pênalti na decisão do Paulistão, contra o Ituano, domingo passado. Firme na batida, o garoto manteve o Santos vivo, ainda que por poucos minutos. Não deu tempo nem para sofrer muito o vice-campeonato, e o time de Oswaldo de Oliveira já volta a campo nesta quarta-feira, às 22h, para encarar o Mixto-MT. A partida é válida pela volta da primeira fase da Copa do Brasil – o primeiro jogo foi um empate sem gols em Cuiabá.

Desfalcado, o Peixe terá a volta de Gabriel ao time titular. O atacante começou a final no banco de reservas, mas teve bom rendimento nos 15 minutos em que ficou em campo. Será ele o responsável por tentar superar um inédito número negativo do ataque santista em 2014. O time, que marcou 47 gols em 19 jogos do Paulista, balançou as redes adversárias apenas uma vez nos últimos três jogos.

A série ruim começou logo após a vitória sobre o Penapolense na semifinal (3 a 2), pois no jogo seguinte os reservas do Peixe empataram por 0 a 0 justamente com o Mixto-MT, adversário de hoje. Depois, a equipe foi derrotada pelo Ituano por 1 a 0 e, apesar de ter vencido o segundo jogo pelo mesmo placar, não conseguiu o título do Paulistão no Pacaembu.

Já contestado, especialmente pela pouca efetividade de Leandro Damião, o ataque avassalador terá boa chance de superar os números negativos na partida de hoje, já que o Mixto é um adversário considerado mais fácil do que os últimos, e uma vitória ampla pode devolver a confiança perdida com a medalha de prata.

– Não faltou nada no Paulista, mas perdeu, tem que aceitar. Perder é ruim, mas vamos continuar jogando para cima e brigando por outros títulos – afirmou Gabriel, esperança de gols contra o Mixto.

Para o Santos, esta quarta-feira é dia de apagar a imagem ruim das finais do Paulista e mostrar que daqui para frente tudo pode ser diferente.

Lancenet

Zinho diz que Santos quer reforço top e descarta revelações


O Santos optou por blindar os seus jogadores após a perda inesperada do título do Campeonato Paulista para o Ituano, no último domingo. Na reapresentação, o clube quebrou o protocolo antes das partidas e escalou Zinho, gerente de futebol, para se pronunciar após o revés. O dirigente afirmou que a diretoria estudará a contratação de um reforço top e que não fará esforços para trazer as revelações do Campeonato Paulista.

"Fortalecemos esse grupo no início com alguns atletas, trouxemos agora o Bruno Uvini. Dentro do que vimos no campeonato todo, não vimos nenhum jogador acima dos nossos. A nossa equipe foi a melhor do Paulista. Perdemos nos pênaltis, mas, dentro da competição, ninguém foi melhor. Tivemos cinco atletas (na seleção do campeonato), o melhor treinador, artilheiro, craque e a revelação. Não vi nenhum atleta que possa tomar o lugar de alguém do elenco. Para vir hoje, tem que ser top. De promessas já tenho muitas aqui", disse o dirigente.

"Subimos dez jogadores da Copinha que tem um futuro brilhante e tem amadurecido. Para trazer alguém que vai tirar o espaço de um jovem talento, não faz sentido. Com um top, porém, não tem o que contestar só que no momento, pela parte financeira, está difícil. Já indiquei dois ou três jogadores, isso foi para o nosso Comitê Gestor, mas acho que vai esbarrar na situação financeira", completou.

Entre os possíveis nomes que interessariam ao Santos, foram especulados o volante Jackson Caucaia, do Ituano. A derrota, no entento, pressionou o Comitê Gestor. Sem o objetivo que parecia certo, os dirigentes fortalecem a necessidade de realizar uma contratação de impacto, inclinados, principalmente, a repatriar algum ex-ídolo do clube, e já tratam a conquista do Campeonato Brasileiro como espécie de obsessão interna para o segundo semestre.

Com o fracasso nas finais, a nova geração de Meninos da Vila passou a ser questionada, principalmente, pelos sumiços de Geuvânio e Gabriel Barbosa nos jogos mais agudos da equipe na temporada, e acentuou a crise interna instaurada no clube pelo recente atraso salarial, discussão por premiação e indisposição pelas finais longe da Vila Belmiro. Um bom ano é considerado fundamental politicamente devido as eleições para a escolha do novo presidente do clube, em dezembro.


O meia Diego, atualmente no Atlético de Madrid, segue como o principal alvo. Apesar de ter preterido um acordo no início deste ano, o meia é visto como opção prioritária já que não terá mais vínculo contratual com o Wolfsburg, da Alemanha, e nem com o clube espanhol, onde tem contrato de empréstimo até o meio do ano. Além disso, o bom histórico comportamental fora de campo aliado a necessidade do clube de um típico meio-campista armador reforçam a busca pelo antigo camisa 10.

"Eu queria o Diego quando era diretor do Flamengo, mas o financeiro não era viável. É um top e sonhar a gente sempre sonha. Hoje, por exemplo, fui dormir às 4h30. Sonhar, sonho com muitos nomes, mas o meu grupo é bom, confio muito neles. São jogadores talentosos, com nomes muito bons, que vão amadurecer muito", argumentou Zinho.

Em janeiro, o Santos afirmou que havia acertado as bases financeiras para anunciar a contratação do jogador em julho, mês do término do contrato com o Wolfsburg. A chegada, no entanto, estava condicionada a um não acerto outro clube europeu no período, prazo estabelecido pelo próprio jogador para decidir o futuro. A recente boa exposição na Liga dos Campeões da Europa, principalmente pelo gol decisivo no jogo de ida diante do Barcelona, pelas quartas de final da competição, esfriaram a empolgação.

Robinho é visto como opção mais distante pela recente indisposição nas últimas tratativas, quando disparou contra o presidente licenciado Luis Álvaro Ribeiro, e o fato de ainda ter vínculo com o Milan, da Itália.

O Santos, agora, concentra forças na Copa do Brasil, competição na qual faz jogo decisivo nesta quarta-feira diante do Mixto-MT, na Vila Belmiro, e tenta guinar no Campeonato Brasileiro. Serão nove partidas antes da paralisação para a Copa do Mundo.

Terra

Jogos para sempre - Santos X Corinthians - Brasileirão de 2002