No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Santos renova contratos de gêmeos Yuri e Yan


Mesmo com a ampliação dos vínculos, volantes estão fora da lista inicial de inscritos do Paulistão

Os volantes Yuri e Yan renovaram contratos com o Santos até 2021 e 2019, respectivamente, nesta segunda-feira. Ainda assim, o técnico Jair Ventura optou por não inscrevê-los na lista inicial do Campeonato Paulista.

Os gêmeos chegaram ao Peixe em 2016, após se destacarem no Audax, então vice-campeão paulista.

– Agradeço a Deus e as pessoas que confiaram no meu trabalho. Espero honrar isso dentro de campo. E estou muito feliz por dividir isso com o meu irmão. A gente sabe o quanto é difícil um estar aqui, imagina os dois. Quero melhorar aquilo que errei. Estou mais confiante e principalmente procuro ajudar meus companheiros. E toda competição que entrarmos será para ganhar – afirmou Yuri.


Yuri e Yan renovaram seus vínculos com o Santos (Foto: Divulgação/Santos FC)

Yan, que chegou a treinar com o time sub-23, exaltou seu sentimento de estar com jogadores renomados.

– É uma alegria imensa. Esse ano que passou foi muito bom pra mim. Vinha de lesão e consegui me adaptar bem. Vestir essa camisa é uma honra. E treinar ao lado de jogadores consagrados como o Renato é muito bom. Tem que treinar muito, dar o máximo que a oportunidade aparece. E estar com o meu irmão gêmeo assinando contrato, não tem explicação – disse Yan.

O Santos estreia no Campeonato Paulista nesta quarta-feira, contra o Linense, às 19h30 (de Brasília), no Gilbertão, em Lins.

Jair faz mistério, mas descarta Sasha e aposta em promessas

Depois de mais um treino fechado à imprensa na manhã dessa segunda-feira, o elenco do Santos almoçou no CT Rei Pelé e embarcou no ônibus que vai levar a delegação alvinegra a Lins, local da estreia do clube no Campeonato Paulista. Jair Ventura segue escondendo o time de todas as formas e vetou até mesmo a divulgação da lista de relacionados para o duelo de quarta-feira, contra o Linense.


Mesmo assim, diante da insistência dos jornalistas durante a entrevista coletiva concedida logo após a atividade dessa segunda, o treinador confirmou a ausência do atacante Eduardo Sasha, que chegou por empréstimo junto ao Internacional, a pedido do próprio Jair.

“Infelizmente, não deu tempo de ele ser relacionado para esse jogo. Sasha está fora por causa das questões físicas. Ele chegou um pouco depois dos demais. É um jogador que eu gosto bastante, supercompetitivo, já tinha tentado o levar para o Botafogo”, contou, antes de disparar elogios ao atleta.

“Ele pode trabalhar como falso 9, jogar como externo. É um jogador que se adapta fácil, é um coringa. Eu falo para os jogadores que é igual convocação para Copa do Mundo. Você tem um número para levar. Se você tem um jogador que faz mais de uma posição, ele já sai na frente. Esses que fazem diversas funções vão estar sempre à frente dos outros”, explicou.

Por outro lado, os jovens Rodrygo e Yuri Alberto, ambos de apenas 16 anos, serão opções. Apesar da ideia do preparador físico Ednilson Goes em trabalhar mais com os dois meninos, Jair fez questão de levar a dupla para Lins.

“Você está querendo revelar meu time de qualquer jeito”, brincou. “Se estarão à disposição? Está bom, vou te dar uma colher de chá. 1 a 0 para você. Estarão. Pronto”.

Apesar de todo o mistério, com treinos fechados e veto a lista de relacionados, Jair Ventura não deve aprontar nenhuma grande surpresa para esse início de temporada. A tendência é que o Santos entre em campo com: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Romário; Alison, Renato e Vecchio; Bruno Henrique, Copete e Rodrigão. Por Gazeta Esportiva

O 8 é o cara: Calabrés decide e comanda o Santos na Copinha

Meia mostra força e qualidade com dois gols e cinco assistências até aqui no torneio , e atesta que não falta talento à geração 98/99 do Peixe


São apenas dois gols marcados, mas as cinco assistências fazem de Gabriel Calabrés o principal jogador do Santos na Copinha. O meia, que tem contrato com o Santos até outubro de 2019, mostrou isso mais uma vez contra o Figueirense, neste sábado. Um belo chute de fora da área, cruzado, venceu o goleiro Vitor e decretou a vitória do Peixe por 3 a 1.

A Copinha de Calabrés é irrepreensível até aqui. Desde a estreia, ele vem sendo o principal armador de jogadas do Santos. Aparece para desafogar o jogo pelo lado direito sempre, tem força para ganhar da marcação e qualidade nos cruzamentos e passes para a área. Talvez precise de um pouco mais de dinâmica por ali, é verdade, mas já confirmou o talento que parecia ter quando surgiu no São Carlos, na Copinha de 2015, aos 16 anos.

Os bons companheiros de Calabrés também o ajudam, principalmente no meio-campo. Giovane, volante, dialoga com ele na distribuição de jogo. Guilherme Nunes, incansável na marcação, dá o suporte necessário para que o jogo flua da melhor maneira possível. Canhoto, ele lembra Thiago Maia no estilo de jogo.

No ataque, Walison Madalena é o artilheiro do time com dois gols. Tailson e Kaio Jorge, ambos com um, entraram bem no time, mas todos dependem ainda dos passes de Calabrés, que é o principal jogador do time, e no jogo mais difícil, contra o Figueirense, apareceu na hora decisiva.

O bom desempenho de Gabriel Calabrés na Copinha mostra que o Santos, ao contrário do que disseram publicamente membros de sua antiga diretoria, tem qualidade nas gerações 98 e 99 e não precisava pular etapas com a transição de cinco garotos de 16 anos aos profissionais. E também não precisava passar perrengue no Paulistão com a eliminação na primeira fase. Por Globoesporte

Diogo Vitor, Hernández, Noguera... Santos tem semana de definições

Destaque do Santos B deve ser promovido ao profissional; colombiano tenta a liberação para o Junior Barranquilla; argentino deve acertar com o Estudiantes
 

O Santos terá uma semana de definições e deve perder dois atletas: Noguera, na mira do Estudiantes, e Vladimir Hernández, que afirma ter negociações adiantadas com o Junior Barranquila. Em contrapartida, o clube demonstra interesse em renovar com Diogo Vitor, que deve ser promovido ao profissional.

O zagueiro, que foi liberado pelo Peixe para negociar com o clube da Argentina, foi poupado dos treinos táticos e apenas realiza trabalhos físicos em campo e na academia do CT Rei Pelé. Ele aguarda pelo último 'ok' da diretoria santista para as documentações necessárias.

Já Vladimir Hernández teve seu representante Alex Rios na Baixada Santista, na primeira semana do ano, para tentar a sua liberação, mas não teve retorno imediato do Alvinegro e retornou à Colombia. Ele volta ao Brasil nesta segunda-feira para tentar uma nova reunião.

Já Diogo Vitor deve se juntar a Lucas Lourenço, Victor Yan, Emerson e Matheus Guedes, que receberam promoção neste ano. O Santos demonstra interesse de renovar com o atacante do time B, que apesar das polêmicas na última temporada teve ótimo desempenho no Brasileirão de Aspirantes. A única condição de seu representante William Agati é de que ele seja promovido.

Outras situações que o Alvinegro está para resolver é a de Gabigol, Trellez e Gilberto. O atacante, segundo o mandatário está acertado com o clube, mas não tem o aval da Inter. Já o colombiano segue na mira e a diretoria mantém contato com o Vitória, mas não tem a liberação, enquanto o ex-São Paulo, apesar de ainda interessar ao Peixe, teve a conversa esfriada. Por Lancepress

domingo, 14 de janeiro de 2018

Jair comanda treino tático e dá descanso ao elenco do Santos

Com treinamento em dois períodos nos últimos dias, treinador do Peixe optou por trabalhar somente na manhã deste domingo e cancelou atividade da tarde no CT Rei Pelé


Jair cancela treino do período da tarde deste domingo (Foto: Ivan Storti)

Devido aos trabalhos intensos dos últimos dias, o técnico Jair Ventura cancelou o treino do segundo período deste domingo, às 16h, no CT Rei Pelé. O elenco trabalhou bola parada e tático nesta manhã.

O treinador optou por dispensar os jogadores mais cedo das atividades devido as treino da parte da manhã também ter sido puxado, além de ter dado jogo-treino na última sexta-feira.

Por estar acertado com o Estudiantes, da Argentina, Noguera segue sendo poupado dos trabalhos e apenas realiza trabalhos físico junto do elenco. 

Vitor Bueno, em transição de campo, treinou separadamente e fez trabalhos específicos. O meia teve a ruptura do ligamento do joelho direito em julho de 2017. Por Lancepress

Humor

Os Porcosss são tão grandes que o Barcelona em sua página oficial confundiu com Palmeiras de Natal-RN 😂😂😂


Presidente santista explica o que pretende reformar na Vila Belmiro

​​Promessa realizada desde a época da campanha presidencial, o novo mandatário do Santos, José Carlos Peres, voltou a falar sobre o projeto de reformular a Vila Belmiro. Na sua opinião, o estádio passou por algumas alterações que tornaram-no longe de ser o alçapão de outros tempos:


"Entendemos que são necessárias intervenções que visem maior segurança, maior conforto e que melhorem a atmosfera da partida. Intervenções infelizes, inclusive a dos camarotes 'de vidro', tornaram nosso alçapão um lugar mais frio e inexplicavelmente elitizado. Vamos mudar isso, assim como temos projetos para melhorar a ocupação das cativas sem prejudicar os direitos de seus proprietários", revelou ao site ​UOL Esporte.

O clube, inclusive, já contratou um escritório de arquitetura e começou as obras pela transformação do setor de camarotes oposto ao placar em uma arquibancada popular. Algumas das ideias são mudar o setor da torcida visitante, acabar com os pontos cegos do estádio e, principalmente, unir o primeiro e o segundo pavimento da chamada "arquibancada do retão".. A previsão é de que as mudanças terminem ainda no primeiro semestre de 2018.

No ano passado, o clube teve uma média de público geral de 11.759 pessoas. Enquanto a média nos 25 jogos disputados na Vila Belmiro foi de 8.264 torcedores, no estádio da capital o número subiu para 22.682 presentes (em oito partidas).

Vice de futebol do Flamengo confirma desistência por Zeca: ‘Questões que fogem ao futebol’

Ricardo Lomba, vice-presidente de futebol do Flamengo, em entrevista ao vivo ao Central FOX, neste sábado (13 de janeiro), descartou o negócio por Zeca


O Flamengo anunciou publicamente neste sábado (13 de janeiro) que não negocia mais pelo lateral Zeca. A confirmação foi feita por Ricardo Lomba, vice-presidente de futebol do Flamengo, em entrevista ao vivo ao Central FOX, neste sábado (13 de janeiro).

“O Zeca é um jogador inquestionável, tinha interesse, mas por questões que fogem ao futebol, papo de ordem técnica, não foi possível a contratação. Nós lamentamos e esperamos que o elenco de conta do recado. A princípio o Zeca está descartado, não conseguimos resolver os assuntos fora do futebol”, disse o dirigente do Flamengo.

Zeca entrou com um processo na Justiça por conta de dívidas que o Santos tinha com ele. Porém, como o imbróglio segue na Justiça e sem uma definição, o Flamengo teve receio de prosseguir com a negociação, uma vez que caso o Santos ganhe o processo na Justiça, a multa rescisória do lateral é de 50 milhões de euros, valor inviável para os padrões brasileiros.

Santos insiste em Tréllez e segue com negociação; Vitória desconversa


Mesmo com a chegada de Sasha, diretoria do Peixe procura reforço para suprir falta de Ricardo Oliveira, hoje no Atlético-MG. O colombiano é visto com bons olhos


Santos insiste em negociação para ter Trellez (Foto: Maurícia da Mata / Divulgação / EC Vitória)

Mesmo com a recente contratação de Eduardo Sasha, o Santos insiste na negociação por Tréllez, do Vitória. Segundo apurou o LANCE!, a diretoria santista mantém conversas com o clube baiano, que, em contrapartida, desconversa sobre o assunto.

A maior dificuldade que o Peixe enfrenta para ter o colombiano em 2018 é ele ainda estar nos planos do clube da Bahia. O titular tem vínculo com o Vitória até o final desta temporada.

O atacante chamou a atenção após o ótimo desempenho no Campeonato Brasileiro do ano passado. Em 23 jogos, o estrangeiro anotou dez gols. O rival Corinthians também se mobilizou para ter o atacante, mas a diretoria baiana pediu os R$ 10 milhões da rescisão e esfriou o desejo do clube paulista.

Com o esvaziamentos do setor ofensivo no final de 2017, a ideia é que Trellez substitua Ricardo Oliveira, hoje no Atlético-MG. Por ora, o técnico Jair Ventura utiliza Rodrigão na pré-temporada. Além dele e Sasha, o Alvinegro conta com Yuri Alberto, Diego Cardoso e Stéfano Yuri. Por Lance

Caso de violência sexual dificulta acerto de Robinho com o Santos

José Carlos Peres quer reaproximar o Santos de seus ídolos. O presidente recém-eleito não se cansa de externar sua irritação pela forma como seu antecessor, Modesto Roma Júnior, se relacionava principalmente com Pelé, Neymar e Robinho. O último desta lista, aliás, pode retornar ao clube para aquela que seria sua quarta passagem pela Baixada Santista. Entretanto, mais do que os valores envolvidos, a contratação do Rei das Pedaladas esbarra é na condenação que o atacante sofreu na Itália.

Em novembro do ano passado, a nona sessão do Tribunal de Milão condenou Robinho a nove anos de prisão por “violência sexual em grupo”, popularmente chamado no Brasil de estupro coletivo, cometido contra uma jovem albanesa em janeiro de 2013. À época, o jogador defendia o Milan. Como a condenação ocorreu em primeira instância, Robinho já recorreu e ainda pode conseguir sua inocência.


Robinho está passando férias nos Estados Unidos e segue sem clube (Foto: Ivan Storti/SFC)

De cara, o mandatário alvinegro revelou sua preocupação com a situação e, mais rápido do que esperava, ouviu uma resposta atravessada da representante e advogada do atleta. Na última semana, Peres tentou contornar o estranhamento. “Não existe nenhum veto, a única coisa que falei é questão do processo e advogada dele disse que não deveria me preocupar com isso. Eu não acuso ninguém em primeira instância. É uma coisa particular do jogador e vamos aguardar os acontecimentos”.

Entretanto, a cada dia que passa o tema ganha mais atenção. E a repercussão é sempre muito negativo para a imagem de Robinho. Mulheres em geral e torcedoras declaradas de clubes brasileiros estão se manifestando contra a ideia da contratação do jogador. E no Santos não é diferente.

Robinho está sem clube porque não quis aceitar a proposta de renovação de contrato do Atlético-MG. O Galo pretendia quebrar o salário do atacante pela metade – de R$ 800 mil para R$ 400 mil. Os custo de manter o ídolo é fundamental preocupa a diretoria alvinegra, mas a questão tem sido tratado como fator secundário.

Dirigentes alvinegros entendem que é possível chegar a um consenso com o ex-camisa 7. O maior temor do Santos nesse momento é dimensionar que tipo de desgaste a imagem do clube poderia ter com a contratação de um atleta condenado por estupro, principalmente caso ele não consiga comprovar sua inocência com seus recursos judiciais. Isso afeta também os planos de Peres com o time feminino do Peixe e as estratégias de marketing para carimbar novas torcedoras.

Dessa forma, o retorno de Robinho a Vila Belmiro parece cada vez mais distante. Caro, com problemas pessoas que certamente pressionariam o Santos e seus dirigentes em uma esfera que transcende o futebol, a relação custo-benefício da contratação só compensaria ao Peixe se o ídolo topasse reduzir consideravelmente seu salário, o que também parece improvável nesse momento. Por Gazeta Esportiva

sábado, 13 de janeiro de 2018

Santos negocia com Nenê, mas alto salário no Vasco vira entrave


O Santos abriu negociações para contratar o meia-atacante Nenê, do Vasco. As tratativas foram iniciadas pelo diretor executivo de futebol, Gustavo Vieira, mas o UOL Esporte apurou que o alto salário do jogador no clube carioca, cerca de 400 mil mensais, virou entrave para que a negociação seja fechada.

A cúpula alvinegra sabe que para contratar Nenê teria de "derrubar" o teto salarial do clube, o que não agrada a diretoria recém-empossada. A ideia é ultrapassar os R$ 300 mil mensais com jogadores mais jovens no mercado do futebol. Desta forma, caso Nenê queira retornar ao Santos, ele terá de aceitar uma redução em seu ordenado.

No Rio de Janeiro, a informação é de que o Vasco não colocará barreira nenhuma para liberar o jogador ao Santos. Sendo assim, o desfecho ficaria por conta de salário e tempo de contrato. A diretoria quer manter a mesma postura do caso Ricardo Oliveira e só aceita fechar com atletas veteranos por uma temporada.

O UOL Esporte revelou, na última sexta-feira, que o Santos busca um jogador experiente para suprir a ausência de Ricardo Oliveira, que exercia a função de líder dentro de campo antes de se transferir para o Atlético-MG

Diretoria e comissão técnica, novos nas respectivas funções, já obtiveram informações que Ricardo Oliveira exercia muito bem esse papel nos bastidores do clube. O atacante de 37 anos, por exemplo, foi o responsável por manter Gabigol "na linha" quando atuaram juntos entre 2015 e 2016.

Humor...


Toma aqui !!! Cadêee os 60 milhões de investimentos deste ano que vc falou que o Santos tinha para investir no futebol !???