No peito e na alma !

No peito e na alma !

domingo, 31 de janeiro de 2016

Estreantes sofrem, mas Dorival sai em defesa e pede paciência à torcida



Com saudades de assistir seu time em campo, o torcedor santista compareceu em bom número à Vila Belmiro neste sábado para a estreia na temporada. Mas a empolgação acabou freada pela desenvoltura do São Bernardo no gramado. O time do ABC abriu o placar a dominou o primeiro tempo, o que já gerou algumas vaias no intervalo da partida. Mas, na segunda etapa, a irritação tomou conta das arquibancadas e os principais alvos foram os dois jovens zagueiros Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo.

"Falar especificamente dos zagueiros eu seria injusto. Nós temos de ver o Santos como equipe e como equipe nós não funcionamos. Logicamente, a exposição fica por conta dos zagueiros. Jogamos abaixo das nossas condições. Um fato natural? Não sei. Acredito que daqui a pouco encontremos nosso caminho, uma desenvoltura muito melhor", defendeu Dorival Júnior.

A situação ficou um pouco pior para Veríssimo. O jogador de 20 anos estava fazendo seu primeiro jogo oficial e até iniciou bem o jogo. Mas, três furadas e alguns recuos para o goleiro no momento que a torcida queria pressa bastaram para o garoto sentir a impaciência do torcedor. Apesar de defendê-lo, o técnico santista não nega que aguarda contratações para o setor.

"A diretoria conhece meu posicionamento e sabe o que eu penso do nosso elenco. Estão trabalhando para que busquemos opções. Do contrário, vou sempre dar valor aos que aqui estão", ponderou Dorival, que não pôde contar com David Braz e Paulo Ricardo, ambos lesionados.

Além de Veríssimo, os dois reforços para esta temporada também fizeram suas estreias neste sábado: Paulinho e Joel. O primeiro teve a oportunidade de começar jogando ao lado de Gabriel e Ricardo Oliveira. Mas o desentrosamento foi notório e o atacante acabou parando na marcação em todas as oportunidades que buscou a jogada individual. Ao ser substituído por Joel, vaias e aplausos de incentivo se misturavam na Vila.

"Não me preocupa de maneira alguma. Ele vai encontrar um caminho natural e, daqui a pouco, não tenho dúvidas de que será muito importante para o Santos. Sentiu um pouco do ritmo. Não podemos nos esquecer que ele está vindo de duas lesões. Então, é um processo um pouco mais lento, moroso", explicou Dorival, apostando suas fichas no ex-flamenguista para a vaga antes ocupada por Marquinhos Gabriel e Geuvânio.

"Vai alternar bons e maus momentos. Vamos tentar fazer com que acelere esse processo, com trabalhos além do normal. Isso é questão de tempo apenas", projetou.

O camaronês Joel também não brilhou contra o "Tigre". Estava em campo no momento do gol de empate, anotado por Gabriel, mas não participou da jogada e, ao fim, ouviu as vaias direcionadas a todo o time.

"É natural. Você está diante do seu torcedor, quer fazer um espetáculo. As coisas não acontecem, aí você acelera quando deveria trabalhar a bola. É uma preocupação normal, não muito excessiva", minimizou Dorival Júnior, sem muitos planos de mudanças para a 2ª rodada, nesta quarta, contra a Ponte Preta, em Campinas. "Ainda é muito cedo", finalizou.

ESPN

Nenhum comentário: