No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Santos discorda de punição a Modesto e anuncia que vai recorrer

Santos discorda de punição a Modesto e anuncia que vai recorrer

Presidente do clube foi suspenso pelo STJD por 120 dias e terá que pagar multa de R$ 100 mil

Do Estadão Conteúdo 


Presidente do Santos foi punido por não apresentar provas de uma acusação que fez (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC)

Momentos depois de ver o presidente Modesto Roma Júnior ser suspenso por 120 dias pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o Santos se manifestou no início da noite desta quarta-feira. Em comunicado, o clube paulista disse discordar da decisão e prometeu entrar com recurso junto ao Pleno do órgão.

"O Santos não concorda com a punição imposta pela 3ª Câmara Disciplinar ao seu presidente, Modesto Roma Jr. Por isso, recorrerá ao Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva", comunicou o clube.

Modesto Roma Júnior foi suspenso por 120 dias e multado em R$ 100 mil devido ao ofício encaminhado pelo Santos à CBF pedindo anulação da partida contra o Flamengo, válido pelas quartas de final da Copa do Brasil. O time paulista alegava interferência externa em lance no qual a marcação de um pênalti foi cancelada. Foram 3 votos a 2 pela punição.

No julgamento desta quarta, a defesa do Santos recuou e admitiu que não houve interferência externa. Ao mesmo tempo, pediu absolvição de Modesto pelo fato de ele não ter assinado o documento pedindo anulação do jogo e por estar de licença da presidência à época. Os auditores, porém, levaram em conta uma entrevista do dirigente em que ele comentava a suposta interferência.

O ofício santista fora encaminhado no dia seguinte ao jogo da volta das quartas de final da Copa do Brasil - o Santos venceu o Flamengo por 4 a 2, mas acabou eliminado pelo critério de gol qualificado.

Na partida, o árbitro Leandro Vuaden assinalou pênalti para o time paulista quando o jogo estava 1 a 1, mas voltou atrás após conversar com o quarto árbitro. O Santos alegou que, antes de se dirigir ao juiz principal, o quarto árbitro recebera informação do repórter Eric Faria, da Rede Globo, que trabalhava no jogo.

Nenhum comentário: