No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Reservas não aproveitam chances e viram problema para Levir no Santos


Suplentes como Matheus Ribeiro, Jean Mota e Rodrigão ganham espaço, mas decepcionam. Novo técnico, que assumirá na segunda-feira, terá a missão de recuperar a confiança dos atletas


Mesmo com o vice-campeonato do Santos no Campeonato Brasileiro do ano passado, grande parte da torcida afirmava que o clube tinha um time, mas não um elenco. Em 2017, o problema parecia resolvido: reforços pontuais foram contratados e nenhum titular da temporada anterior deixou a equipe. Até aqui, porém, o resultado não tem sido o esperado.

Com o departamento médico cheio e medalhões rendendo abaixo do ideal – exemplos de Renato e Ricardo Oliveira –, o ex-técnico alvinegro Dorival Júnior vinha recorrendo frequentemente ao banco de reservas. Em sua primeira partida como treinador interino, Elano também deu chances a vários jogadores que não atuavam regularmente. No entanto, quem entrou deixou a desejar e não conseguiu fazer sombra aos então titulares.

Jean Mota, Vecchio, Rodrigão e Matheus Ribeiro foram algumas das peças que apareceram nos últimos jogos entre os 11 iniciais, mas não convenceram. Este último até admitiu, após a vitória sobre o Botafogo, na última quarta-feira, que ficou devendo:

– Não aproveitei bem mais uma chance. Tive um vacilo e quase saiu o gol – confessou o lateral.

Novo técnico do Santos, Levir Culpi terá duas metas pela frente: além de ajudar os mais experientes do elenco a retomar a boa fase, ele precisa recuperar a confiança dos suplentes Em suas primeiras palavras como treinador do Peixe, o comandante prezou pela união de forças no elenco.

– O Santos tem um ótimo time. Se estivermos juntos, unidos, com a torcida do nosso lado, a chance de vitória é muito grande. Quero extrair o melhor de cada jogador, envolver todos ao máximo no trabalho. Vamos dar tudo de nós – disse Levir, que assumirá a equipe na próxima segunda-feira.

Nenhum comentário: