No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 1 de abril de 2017

Ricardo Oliveira diz que o tri seduz o Santos: "Sabemos do nosso poder"

Atacante não pôde se destacar na primeira fase do Campeonato Paulista por problemas físicos, mas chega à fase de mata-mata em totais condições

A primeira fase do Campeonato Paulista não foi boa para Ricardo Oliveira. O atacante teve que fazer pré-temporada sozinho por conta de uma caxumba e só atuou em quatro das 12 partidas, com um gol marcado. 

Mas, depois de ser poupado de alguns jogos para trabalhos físicos específicos, o capitão do Santos está preparado e ansioso para a fase de mata-mata do Campeonato Paulista. E quando as decisões chegam, o camisa 9 costuma brilhar. A primeira vítima pode ser a Ponte Preta neste sábado, às 16h, no Moisés Lucarelli, pelo primeiro jogo das quartas de final. 

– O fato de ter se reapresentado depois me atrapalhou muito. Perdi tempo, fiz pré-temporada sozinho. Depois é preciso adquirir a forma ideal, com alguns treinos específicos. Fui poupado de alguns jogos, buscando a melhor forma, e chego na reta final bem esperando poder participar do máximo de jogos possível. Espero ser decisivo – disse Ricardo Oliveira em entrevista ao GloboEsporte.com.

Em outros momentos do Peixe, quando o elenco não tinha tantas peças, o centroavante aceitou jogar sem as condições físicas ideais. Em 2017, a história é diferente. Com Kayke e Rodrigão como opções, a comissão técnica optou por evitar ao máximo qualquer tipo de lesão no jogador de 36 anos. 

Várias vezes fui para o sacrifício buscando o melhor para o time. Mas nosso elenco nunca dependeu só de um jogador"Ricardo Oliveira

– Sempre fui um cara que joguei muito, sempre gostei de participar. Várias vezes fui para o sacrifício buscando o melhor para o time. Mas o nosso elenco nunca dependeu só de um jogador. Dorival vê potencial e qualidade para os reservas jogarem no lugar de quem for. A chegada do Kayke, do Rodrigão que já estava aqui... Isso é importante porque um time que tem elenco forte ganha grandes chances e condições de chegar às finais – explicou o Pastor.

Ricardo Oliveira acompanhou, às vezes de longe, as dúvidas sobre o futebol do Alvinegro, que não começou bem o Paulistão. Mas as equipe cresceu e chega forte às decisões em busca do tricampeonato. 

– Perdemos jogos, veio Libertadores e ouvimos muitas coisas. Mas falamos que íamos chegar. E queremos a final novamente. O time cresceu, voltou a jogar bem e vamos em busca do título. Sempre pensamos nesse tri, que todos contemplamos e vamos dar o melhor para que aconteça. Os adversários são fortes, chegamos para as quartas com times grandes de SP, sabemos da força deles, mas também sabemos do nosso poder de chegar às finais. E aí crescemos porque gostamos, queremos ser protagonistas. Isso nos seduz – concluiu.

O ídolo do Santos tem bom retrospecto contra a Ponte Preta. Só em 2016 foram dois gols, um no Campeonato Paulista e outro no Campeonato Brasileiro. 

Veja abaixo as informações do Santos para o jogo contra a Ponte Preta:

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas
Data e horário: sábado, às 16h (de Brasília) 
Escalação provável: Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira
Desfalques: Zeca (edema na coxa), Yuri (suspenso), Caju (lesão muscular na coxa), Gustavo Henrique e Luiz Felipe (ruptura de ligamentos do joelho)
Arbitragem: Salim Fende Chavez apita, auxiliado por Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Bruno Salgado Rizo
Transmissão: Premiere 
GloboEsporte.com

Nenhum comentário: