No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Saiba quem é o gerente que causa crise entre presidente e elenco santista



Desde a última sexta-feira, o Santos não conta mais com os serviços de Sérgio Dimas, demitido pelo presidente Modesto Roma Júnior. Contratado em janeiro de 2014 – ainda pela antiga gestão – para ser coordenador de futebol, ele acabou efetivado já na nova gestão, em abril de 2015, para o cargo de gerente de futebol. No clube da Vila Belmiro, acumulou inúmeras amizades não apenas de funcionários, mas especialmente de membros da comissão técnica e dos jogadores, que até optaram não falar com a imprensa após o jogo contra o Red Bull em protesto pela demissão de Dimas.

Bastante querido dentro do clube, Sérgio Dimas, além de auxiliar o superintendente Dagoberto dos Santos e cuidar da logística do clube nos jogos longe da Vila Belmiro, virou uma espécie de 'faz tudo' no Santos. 'Ponto de referência' dos atletas, era a quem os jogadores recorriam para resolver problemas dos mais simples até os mais complicados, como, por exemplo, administrar os antigos atrasos nos pagamentos de salários ao elenco, falando pacientemente com os atletas e cobrando a diretoria para que tudo fosse resolvido da melhor forma possível.

Segundo fontes de dentro do clube ouvidas pelo UOL Esporte, Sérgio Dimas não era só querido por jogadores, comissão técnica e funcionários, mas também por pessoas de outros clubes e federações. Por onde passava, passava boa imagem e era bem aceito, sem se envolver em polêmicas ou 'fofocas internas'.

A saída de Sérgio Dimas provocou surpresa dentro do elenco, que optou por fazer uma greve de silêncio após o jogo contra o Red Bull. O clube não dá detalhes e alega 'problemas de gestão' para a demissão do profissional, ao mesmo tempo em que questões políticas e 'desentendimentos com empresários de jogadores' são apontados por pessoas de dentro do clube como motivos para a sua saída.

Presidente do Santos, Modesto Roma Júnior não gostou nada da atitude dos jogadores. "Não falaram com a presidência. Não aprovamos porque acho que precisamos ter uma postura profissional", disse o presidente no último domingo (12) ao UOL Esporte. Segundo ele, cada profissional deve cuidar de sua respectiva área/função dentro do clube.

Uma reunião dentro do clube – para tratar deste e de outros assuntos – está programada para acontecer ainda antes do clássico contra o São Paulo, quarta-feira (15), na Vila Belmiro, inclusive com a presença do presidente Modesto Roma Júnior, que nesta segunda-feira (13) precisou ir até a cidade de São Paulo para assuntos particulares. A expectativa é que ela seja realizada nesta terça (14).

Nenhum comentário: