No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Thiago Ribeiro revela depressão e não descarta voltar ao Santos


O Bahia luta para retornar à Série A e se reforçou bastante nesta temporada. O atacante Thiago Ribeiro foi um dos contratados para a campanha, mas não vem sendo aproveitado. Thiago sempre foi nome forte no mercado e espera ser reintegrado na reta final da temporada. Em entrevista exclusiva ao blog, Thiago admitiu ter sofrido de depressão, há dois anos, atrapalhando seu desempenho. Leiam abaixo.

Situação no Bahia

''Estou emprestado ao Bahia até 31 de dezembro. Estou afastado há três meses e meio. Venho treinando separado do elenco principal. Pelo que está caminhando aí, até terminar o meu vínculo, vai continuar assim. Vamos aguardar para ver o que acontece. Se ainda eu posso ser reintegrado, se me chamam para integrar o elenco nesta fase final da Série B. Então, estou no aguardo. Essa é a minha situação atual aqui no Bahia. Eu ainda tenho mais um ano de contrato com o Santos, até 31 de dezembro de 2017. Já para o ano que vem, não sei como será o meu futuro. Depois que eu fui afastado, alguns clubes do Brasil e exterior demonstraram interesse em mim. Porém, não deu negócio. Para a Fifa conta que já joguei em três clubes nessa temporada. Na verdade, eu joguei em dois, Atlético-MG e Bahia, mas quando eu saí do Atlético, meu vínculo retornou ao Santos e o Santos me repassou para o Bahia. Então, para a Fifa conta que eu joguei no Atlético, no Santos e Bahia. Não se pode mais jogar em mais de três clubes numa temporada. Então, vou cumprir o contrato com o Bahia até dezembro, independentemente de ser reintegrado ou não, e depois vou definir meu futuro para o ano que vem. Se volto ao Santos ou vou para outro clube''.

Problemas enfrentados

''Eu passei por um problema muito sério que teve início no final de 2014, quando ainda jogava pelo Santos. Passei por uma depressão muito severa mesmo, onde me afetou muito, minha parte psicológica, física. Eu emagreci muito no ínicio deste problema, perdendo sete quilos. Foi uma fase onde eu fiquei quase dois meses e meio sem jogar no Santos, até porquê eu estava vindo de lesão também, quando isso começou. Depois, precisei de um tempo para me recuperar fisicamente para voltar a ficar à disposição. Passei por esse sério problema. Isso durou um ano e oito meses. Até a minha chegada no Bahia, nos primeiros meses, eu ainda estava passando por parte desse problema de depressão. Graças a Deus, bem melhor do que aquele início em 2014, mas ainda enfrentando essa dificuldade. Isso mexeu muito comigo, com meu psicológico, meu físico também, como eu falei. Acabou me atrapalhando muito. Só eu e Deus sabemos tudo o que eu passei nesse tempo. Consegui superar esse problema, essa adversidade. Hoje estou com muita disposição, muito motivado, feliz e alegre para voltar a jogar de novo em alto nível, coisa que não consegui nesses dois últimos anos, por causa desse problema que eu passei. Então, hoje estou totalmente recuperado e pronto para fazer uma das coisas que eu mais amo que é jogar futebol''.

Valeu a pena ir para o Bahia

''Eu não me arrependo de ter vindo jogar no Bahia, não. Desde que o Bahia procurou meu empresário, eu fiquei sabendo do interesse, gostei desta possibilidade, deste novo desafio, até porquê o Bahia é um clube de tradição, duas vezes campeão brasileiro e vem se estruturando muito bem. Tem um projeto muito legal para a sequência. Não me arrependo de ter vindo e disputado a Série B. Entendi naquele momento que eu aceitei a proposta, que seria uma boa oportunidade para mim. Jogar, ter uma sequência. No início do ano pelo Atlético, não estava tendo essa sequência. Comecei o ano como titular no Atlético, mas tive uma lesão, fiquei afastado, me atrapalhou muito. Como o Atlético contratou vários atacantes, entendi que eu poderia não ter tanto espaço para jogar, com eu gostaria. Então, acabei entendendo ser uma boa oportunidade jogar no Bahia. Não me arrependo não''.

Bahia vai subir

''Eu acredito que o Bahia tem grandes chances de subir. Ainda faltam sete jogos e tem totais condições para conseguir o acesso. Procurar melhorar a regularidade nessa fase final de competição, principalmente fora de casa. Se não melhorar o desempenho fora de casa, o acesso fica em risco. Agora, se melhorar fora e com o desempenho em Salvador, tem tudo para conseguir o acesso''.

2017

''Espero com fé em Deus que seja um grande ano para mim. Graças a Deus, hoje estou totalmente recuperado da depressão. Me sinto totalmente motivado, feliz, alegre, para fazer o meu trabalho, que é jogar futebol. Então, eu projeto um grande ano para mim, onde vou me esforçar o máximo para voltar a jogar em alto nível, como sempre foi ao longo da minha carreira. Sobre clubes, ainda não tenho idéia sobre isso porque a temporada ainda não terminou, justamente nessa época os clubes começam a se movimentar. Meu empresário está trabalhando para meu futuro ficar definido. Ainda tenho mais um ano de contrato com o Santos. Sou jogador do Santos. Não sei se retorno ao Santos, para cumprir o último ano de contrato ou se vou partir para outro clube. São situações que têm que ser resolvidas. Acredito que até o final de dezembro, tudo estará resolvido e eu terei idéia de que clube vou jogar em 2017″.

Thiago Ribeiro está com 30 anos. O Bahia é 6º colocado na Série B com 49 pontos, três atrás do Londrina, 4º colocado. O time enfrenta o Oeste, em Barueri, neste sábado à tarde.

Por Alexandre Praetzel

Um comentário:

Santos disse...

Tiago ribeiro com depressao ainda é melhor q Paulinho joel e rodrigão