No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 8 de junho de 2016

Para evitar 'efeito Neymar', Santos quer renovar contrato de Gabigol



Para não repetir as mesmas dificuldades que teve com Neymar em fim de contrato, Santos pretende propor renovação até 2021 e aumento a Gabigol após retorno da Copa América

Comparações entre Gabigol e Neymar sempre vão existir, principalmente quando o assunto é bola em campo. Fora do gramado, o Santos quer diminuir as semelhanças. Se com o ex-camisa 11 o clube teve pesadelos com o fim de contrato (que tinha validade até a Copa do Mundo de 2014), com o atual camisa 10 o Peixe quer sugerir um novo acordo, válido até a metade da temporada de 2021.

O objetivo da diretoria é renovar agora para evitar a correria em setembro de 2019, quando termina o vínculo atual. O pesadelo é perder uma de suas principais revelações de graça. Era o mesmo temor que rondava a Vila Belmiro quando um clube europeu assediava Neymar.

O Alvinegro aceitou vender o atacante para o Barcelona um ano antes do término do contrato, em 2013.

A diretoria santista pretende fazer a oferta, aliada a um aumento salarial, assim que Gabigol retornar da Seleção Brasileira, onde disputa a Copa América Centenário.

Em contato com a reportagem do LANCE!, o estafe do jogador mostrou-se surpreso com a iniciativa do Santos, mas disse estar aberto às negociações, reiterando o desejo do jovem jogador em permanecer no clube por mais tempo. 

Nos bastidores da Vila Belmiro, dirigentes dão como certa a permanência do atacante de 19 anos na atual janela de transferências para a Europa, que fecha no fim de agosto. Inclusive, o Santos se mostra indiferente à proposta apresentada pelo empresário Juan Figer, já que não sabe qual o clube interessado e nem sequer o valor da oferta.

Apesar de ver com otimismo a renovação de contrato até 2021, o presidente Modesto Roma acredita que Gabigol pode ser vendido antes do término do contrato, já que a convocação para a Seleção valorizou o garoto em curto espaço de tempo.

O Peixe tem 40% dos direitos econômicos do atleta, enquanto o próprio Gabriel é dono de outros 40%. O fundo de investimentos Doyen Sports tem os 20% restantes.

Na atual temporada, Gabigol é o principal jogador do Santos, tendo contribuído para 11 gols. Ele balançou a rede oito vezes em 20 jogos e ainda deu três assistências.

Lance

Nenhum comentário: