No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Vanderlei cobra nova postura do Santos depois de derrota na estreia do Brasileiro

Goleiro disse que cada ponto perdido faz a diferença e espera que a equipe se recupere o mais rápido possível após a derrota para o Atlético-MG, em Belo Horizonte


A estreia do Santos no Campeonato Brasileiro decepcionou todo o elenco e os profissionais envolvidos com o futebol santista. Embalado pelo título do Campeonato Paulista, o Peixe foi derrotado pelo time reserva do Atlético-MG com o estádio Independência longe de estar lotado. Vanderlei, um dos mais experientes do elenco, admitiu que o revés, mesmo na primeira rodada, já serve de alerta.

“Outra situação, outro campeonato. Eu queria estrear com o pé direito. Cada ponto perdido faz diferença. Temos de corrigir”, cobrou o goleiro. “É preparar o time. Sabemos que serão poucas semanas para acertar o time, para ter o elenco forte. O Dorival vai ver o que fazer. Fizemos um jogo abaixo do esperado com o Atlético. Não tivemos chance de gol. Na Vila, temos que ser mais agudos”, avisou.

Apesar de falar pouco e não ser muito adepto a brincadeiras, Vanderlei tem voz ativa dentro do atual grupo e fez uma análise fria do desempenho da equipe no último domingo, durante a derrota por 1 a 0 para o Galo. “Aceitamos a marcação do Atlético. Tivemos posse de bola, mas não ofensiva. A gente não pode fazer isso, aceitar a defesa do adversário. Ainda mais que a base do Atlético era de reservas”, avaliou, usando os erros no Horto como lição para o desafio deste domingo, contra o Coritiba, às 11 horas, na Vila Belmiro.

“Às vezes a gente quer sair para o jogo, jogar aberto. Tomamos gol cedo lá. O Atlético se fechou e não conseguimos jogar. Vamos ter outra postura. A chance que tiver, tem que matar, como os rivais fazem com a gente. Eles não criam tanto também”, completou.

Thiago Maia, um dos titulares que tiveram uma atuação muito aquém do que a torcida se acostumou a ver no Estadual, tentou explicar o motivo do time ter tanta dificuldade de jogar fora de casa desde o Campeonato Brasileiro do ano passado, quando o alvinegro venceu apenas um jogo como visitante.

“Da mesma forma que jogamos na Vila, tentamos jogar fora. Mas é diferente. A torcida do adversário é maior. O Atlético jogou com reservas, mas os garotos iam querer mostrar, dificultar o nosso lado. Sabíamos que seria difícil”, finalizou o volante, um dos cotados para defender o Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.
FoxSports

Nenhum comentário: