No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 24 de maio de 2016

Joel pede espírito da Vila fora de casa para surpreender o Figueirense


O jovem camaronês Joel é a grande esperança de gols para o Santos diante da ausência de Ricardo Oliveira, que não tem data para voltar ao time, e com as saídas de Gabriel e Lucas Lima para a seleção brasileira. Cheio de confiança, o jogador não teme o peso da responsabilidade e garante que o elenco é capaz de suportar os desfalques de seus principais atletas.

"São peças fundamentais, mas não podemos lamentar. Temos que valorizar os que aqui estão, passar confiança para desenvolver o que sabe. Equipe estava preparada e já sabíamos que iam sair", comentou o centroavante, agora 100% recuperado da caxumba que acabou contraindo há duas semanas.

"O doutor me passou tranquilidade. Coisa que acontece uma vez, e necessita de repouso. Não fiquei preocupado. Melhorei o mais rápido possível, fiquei uma semana apenas sem treinar, e agora estou pronto", explicou.

Ciente de o estigma que o time santista carrega desde o ano passado por sofrer como visitante no Campeonato Brasileiro, Joel quer seus companheiros unidos para manter o espírito apresentado dentro da Vila Belmiro. Nesta quarta, contra o Figueirense, em Florianópolis, mais uma vez a equipe será colocada à prova.

"Eu acredito que não é difícil, mas temos identificação na Vila, saímos pressionando, não deixamos respirar. Esse espírito na Vila tem que ser repetido fora de casa. Ano passado não aconteceu, mas vamos conversando para melhorar nesse aspecto e conquistar pontos fora", disse. "Temos que considerar que estamos em casa. Sair pressionando, fazer de conta que estamos na Vila. É fundamental para chegarmos no resultado", avisou.

Nesta terça-feira, antes do treinamento que antecedeu a viagem do grupo para Santa Catarina, Dorival Júnior passou um vídeo aos atletas com orientações táticas e ilustrações para apresentar as falhas cometidas diante do Coritiba, em casa. Além disso, Joel contou que sua forma de jogar muda agora, que se tornou dono da posição.

"Ficando de fora, se vê falhas, você segue a recomendação do treinador, faz o que foi pedido, e é determinante para fazer gol e ajudar no resultado. O que é diferente de sair jogando. A atenção tem de ser maior ainda como titular, você tem de poupar energias para suportar o jogo todo e atuar bem", concluiu o camaronês, que está emprestado ao Santos até o fim do ano junto ao Cruzeiro.

ESPN

Nenhum comentário: