No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 23 de março de 2016

Zaga do Santos supera críticas, mas dá outra "dor de cabeça" a Dorival



A zaga do Santos, setor da equipe que mais preocupava comissão técnica e diretoria no início do ano, superou todas as críticas. A dupla formada pelos jovens Lucas Veríssimo e Gustavo Henrique não sofre gols há quatro jogos. Além disso, a defesa santista é a segunda menos vazada do Campeonato Paulista, com oito gols sofridos, atrás apenas do Corinthians, que sofreu 6 gols.

O sistema defensivo era o grande problema do Santos no início da temporada. Sem opções até mesmo para os treinamentos da equipe, o técnico Dorival só relacionou Lucas e Gustavo de zagueiros para a estreia do time em 2016, contra o São Bernardo, na Vila Belmiro.

David Braz já estava de fora por causa da lesão de grau 3 na coxa, enquanto os contestados Werley e Leonardo deixaram o clube.

Agora, a zaga continua dando dor de cabeça a Dorival, mas é o "problema" que todo treinador gosta. O setor está inchado com os últimos reforços – Luiz Felipe, contratado do Paraná, e David Braz, recuperado de lesão.

"É uma disputa boa, como falei. Disputa sadia, todos procurando sua posição, fazendo seu melhor. O grupo se fortalece", afirmou Gustavo Henrique.

David Braz, que foi relacionado pela primeira vez no ano contra o Rio Claro no último domingo, se tornou um dos lideres do elenco e deve retomar em breve a sua condição de titular. Por isso, Dorival terá que escolher, em breve, qual jovem zagueiro deixará a equipe titular. Lucas Veríssimo é o candidato mais forte.

O setor ficará ainda mais concorrido em maio, quando chega Fabián Noguera, do Banfield. O argentino já está contratado e aguarda apenas o término de seu vínculo na Argentina para se apresentar na Vila Belmiro. O atleta de 22 anos chega com fama de "xerife" e colocará fogo de vez na briga por posições na zaga. O jovem Paulo Ricardo, recuperado de lesão, também fortalecerá a lista de zagueiros do Santos para o Campeonato Brasileiro.

Antes de acertar a zaga, o Santos fracassou em diversas negociações em busca de um defensor no mercado do futebol neste ano. Kadu, que estava no Atlético-PR e foi para o Grêmio, Thiago Heleno, ex-Figueirense e que se transferiu para o Atlético-PR, Erazo, que jogou o Campeonato Brasileiro pelo Grêmio e acertou com o Atlético-MG, foram algumas das tentativas fracassadas.

Além deles, a diretoria santista ainda tentou, sem sucesso, as contratações de Renato Chaves, que deixou a Ponte Preta para jogador no Fluminense, Victor Ramos, ex-Palmeiras, e o experiente Gum, do Flu. Sem fechar com nenhum deles, o clube paulista apostou no desconhecido Luiz Felipe, que estava no Paraná Clube.

Uol

Nenhum comentário: