No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 22 de março de 2016

Santos entra em acordo com BMG e recupera 70% de volante Alison


Peixe havia negociado porcentagem com o banco em novembro de 2014 por R$ 4,8 milhões. Agora, pagará o valor parcelado, como um empréstimo bancário

O Santos recuperou os 70% do volante Alison que havia negociado com o BMG em novembro de 2014. No início de 2016, o Peixe entrou em acordo com o banco para devolver, parceladamente, o total de 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 4,8 milhões, segundo a cotação da época) que recebeu para ceder a porcentagem do jogador.

No fim de 2014, precisando de dinheiro para pagar salários do elenco, a antiga diretoria do Alvinegro, comandada por Odílio Rodrigues, fez um empréstimo com o BMG. Ao invés de devolver os R$ 4,8 milhões em parcelas e com juros, como uma tradicional operação bancária, o Santos cedeu 70% de Alison. Agora, Modesto Roma Júnior recuperou a porcentagem e pagará o empréstimo.

Com o acerto entre Peixe e BMG, a divisão dos direitos econômicos do volante está assim: 70% são do Alvinegro, 20% de um grupo de investidores e 10% do próprio jogador. 

O Santos, agora, tenta recuperar na Justiça a porcentagem de outros três atletas, que pertencem à Doyen Sports: Gabriel (20%), Daniel Guedes (35%) e Geuvânio (25%), que até já deixou a Vila Belmiro.

Para ir à Justiça, a diretoria santista se baseou no artigo 91 do Estatuto Social do clube, que diz: "O Comitê de Gestão não poderá antecipar, nem comprometer as receitas ordinárias ou extraordinárias do Santos, por período superior ao do seu mandato, em benefício de sua gestão (…)". As porcentagens dos três atletas foram cedidas em 2014, pela antiga gestão, para abater dívidas.


Uma das políticas da atual diretoria do Peixe, liderada por Modesto Roma Júnior, é dividir o mínimo possível os direitos econômicos de jogadores, para que o clube tenha mais lucro quando vendê-los.


Nenhum comentário: