No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Santista admite desequilíbrio e diz que férias causam desentrosamento



Como explicar um time que perdeu apenas um titular de uma temporada para a outra e tem sofrido com a falta de sintonia em campo? Victor Ferraz tem a resposta: As férias. Depois de quatro jogos, o time, apesar da invencibilidade no Campeonato Paulista, não tem mostrado o mesmo futebol de 2015 e tem passado por apuros até mesmo dentro da Vila Belmiro.

Com a bola, os jogadores não andam se entendendo muito bem, tanto que os atacantes já foram flagrados 20 vezes em impedimento até aqui.

"É exatamente isso, cara. Quando você fica bastante tempo sem treinar e sem jogar, mesmo você conhecendo os seus companheiros, há ainda essa falta de entrosamento. Às vezes falta um pouco mais de preparo físico ainda", disse o lateral direito, ciente de que mesmo assim a equipe deveria estar em um nível mais alto.

"Claro que a gente deveria estar jogando um futebol melhor por estar junto há bastante tempo. Mas a gente sabe que clube de futebol é assim mesmo, a gente precisa estar em uma constante evolução", completou.

A compactação entre defesa e ataque não tem funcionado muito bem nesta temporada. Isso fica mais evidente com as estatísticas que mostram um time que fez oito gols, mas sofreu cinco em quatro rodadas.

"Uma das principais qualidades do nosso time é a transição. Acho que a gente tem uma transição muito boa desde o ano passado. E a gente precisa readquirir isso ai. O Dorival está bem ciente disso, tem nos cobrado para que a gente continue jogando para frente. É o que ele quer", revelou, antes de ressaltar.

"Precisa parar de tomar gol. Precisa diminuir essa média de gols. Não só a defesa, mas começando no Ricardo, no Gabriel Todo mundo ajudando na parte defensiva, porque a gente pode voltar a ser o que era", encerrou Ferraz.

ESPN

Nenhum comentário: