No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Damião consegue nova liberação para deixar o Santos sem pagar multa


Decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) derruba a multa que o atacante teria de pagar caso acertasse com outro clube antes do fim do processo contra o Peixe

O atacante Leandro Damião está livre do Santos novamente para assinar com qualquer outro clube sem pagar multa. Uma correição parcial do Tribunal Superior do Trabalho (TST) derrubou nesta quinta-feira a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que obrigava o centroavante a pagar até 200 milhões de euros (cerca de R$ 870) para deixar o Peixe.

O Alvinegro ainda aguardava Leandro Damião para a pré-temporada e prometia multar o atacante caso ele seguisse sem ir aos treinamentos no CT Rei Pelé, como na quarta e na quinta-feira. 

O advogado do jogador, Ricardo Gehling, havia dito que seu cliente não se reapresentaria ao Santos, porque já tinha em mãos uma liminar concedida em dezembro de 2015 pelo TST que o liberava do contrato. O Peixe, porém, acreditava que a decisão do TRT obrigaria Damião a treinar normalmente. 

Segundo o Tribunal Regional do Trabalho, o centroavante precisaria pagar multa – de R$ 200 milhões para o mercado nacional e 200 milhões de euros (cerca de R$ 870) para times do exterior – caso assinasse com outro time. Agora, com a nova decisão do Tribunal Superior do Trabalho, ele está livre para fechar com qualquer clube sem pagar ao Santos. 

A rescisão de Leandro Damião com o Peixe, inclusive, foi publicada no BID (Boletim Informativo Diário) da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) em dezembro. Na ocasião, o Internacional era o provável destino do jogador, mas as negociações não evoluíram. O Colorado aguarda o fim do imbróglio jurídico dele com o Alvinegro.

O atacante foi contratado pelo clube da Vila Belmiro em janeiro de 2014, por R$ 42 milhões, com a ajuda do Doyen Sports. O Santos, inclusive, tem até 2019 para devolver o valor ao fundo, com juros de 10% ao ano. 

Globoesporte.com

Nenhum comentário: