No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Zagueiro reduz salário para ficar no Santos, mas pressão pode vetar acerto



O zagueiro Werley pretende permanecer no Santos para a temporada 2016. O defensor é o único atleta que "sobrevive" em relação a lista de dispensas do clube, divulgada pelo UOL Esporte no início de novembro. No entanto, a situação do defensor é delicada. Ele aceitou reduzir o salário para renovar com o clube paulista, mas a pressão da torcida por sua saída é o principal empecilho.

Um grupo de torcedores, inclusive, realiza um abaixo assinado nas redes sociais pedindo a saída do jogador, que pertence ao Grêmio e está emprestado até o próximo dia 31 ao Santos. O grupo já possui cem assinaturas e espera ter mais de 300 participantes até esta sexta-feira.

Assim como nos casos de Ledesma e Valencia, a diretoria santista se divide quando o assunto é a permanência de Werley. A maioria é a favor da saída do zagueiro, mas uma pequena parte e, bastante influente, acredita que o jogador será importante devido a ausência de David Braz no inicio da temporada. Braz sofreu uma lesão de grau 3 na coxa esquerda e deve desfalcar o time no Campeonato Paulista.

A saída de Werley do clube já havia sido decidida após o clássico entre Santos e Corinthians, na Arena, em setembro. Isso porque a rebeldia do defensor na ocasião foi o "estopim" para a diretoria santista.

Mesmo no banco de reservas, Werley perdeu a cabeça no clássico. Ele recebeu o cartão amarelo após reclamação, levantou do banco para bater boca com o árbitro e recebeu o vermelho. Depois de ameaçar a voltar para o banco, Werley se revoltou. Ele partiu para cima do quarto árbitro Thiago Duarte Peixoto e o empurrou pelas costas.

No entanto, um dos dirigentes santistas tentou "nadar contra a maré" nos bastidores do clube ao comunicar em uma reunião com os integrantes do Comitê Gestor que pretendia renovar com Werley. A discussão foi iniciada, e o dirigente recuou novamente.

Agora, o dirigente precisa definir se cumprirá o que prometeu a Werley (a renovação com salários reduzidos) ou aceitará o pedido quase unânime da diretoria para que o zagueiro seja devolvido ao Grêmio.

Uma reunião com a diretoria do Grêmio nos próximos dias também pode influenciar na negociação. O clube gaúcho quer ficar em definitivo com o lateral-direito Galhardo, emprestado pelo Santos, e aceita uma troca simples por Werley. Já a cúpula alvinegra quer uma compensação financeira ou outros jogadores na troca.

Uol Esporte

Um comentário:

José Natal Peixoto disse...

Alguns diretores do Santos continuam sem juízo, sem competênca para planejar. Ora! se o Santos não tem dinheiro para contratar, precisa de zagueiro e o Werley é muito bom zagueiro,por que dispensá-lo? Para buscar um outro Nilson no mercado? Entendo que o contrato do Werley precisa ser renovado. Deixem de lado as paixões loucas.