No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Dorival critica jogo "truncado" e conta que Gabriel prometeu decidir partida


Técnico do Santos diz que atacante não se abateu com pênalti perdido no primeiro tempo; ele lamentou pouco tempo de bola rolando, mas celebrou vantagem do empate

O atacante Gabriel foi o protagonista da vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Palmeiras, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela partida de ida das finais da Copa do Brasil. Depois de perder um pênalti no primeiro tempo, o jogador se redimiu no segundo com o gol da vitória do Peixe. E ele avisou ao técnico Dorival Júnior que decidiria o duelo.

Em entrevista após o jogo, o treinador revelou uma conversa rápida com Gabriel no intervalo do confronto e disse que sequer foi preciso levantar o moral do atacante após o pênalti perdido.

– O Gabriel tem personalidade, não abri a boca. Pênalti é natural, pode ir para fora, o goleiro pode defender, não tive de falar nada. O jogador sabe o que houve. Não precisa ficar ali batendo mais. Ele mesmo buscou a recuperação e falou: "professor, vou decidir esse jogo" – contou.

Apesar da vitória santista, Dorival Júnior não gostou da postura do Palmeiras e da arbitragem, mas acredita que o árbitro Luiz Flávio de Oliveira não influenciou no resultado final da decisão. 

Dorival reclamou do jogo "truncado" do Palmeiras: "Tivemos só 40% de bola rolando" (Foto: Marcos Ribolli)

– Foi um jogo amarrado, truncado. Não deixaram a partida correr. Tivemos só 40% de bola rolando em todo o primeiro tempo. Isso é um absurdo. E foi o que aconteceu. Infelizmente, é assim. Não tem jeito. Em determinados momentos, não se aplica a lei. Não foi uma má arbitragem, não influenciou no resultado. Só acho muito pouco 40% de bola rolando – completou.

Com a vitória na Vila Belmiro, o Santos tem a vantagem do empate no jogo de volta, na próxima quarta-feira, no estádio do palmeiras, às 22h (de Brasília). O Verdão precisa vencer por um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis – na decisão, o gol marcado como visitante não é critério de desempate. Por isso, Dorival acredita que o placar em casa foi bom.

– O Santos teria de brigar em qualquer situação. A vantagem é boa. Não podemos desprezar. Sei o que a equipe pode produzir. Foi um jogo truncado e o resultado foi importante – finalizou.

Globoesporte.com

Nenhum comentário: