No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Dorival diz que não esperava goleada e quer Santos no G-4 'naturalmente'


Quatro a zero. Foi assim que o Santos despachou o vice-líder do Campeonato Brasileiro na Vila Belmiro. A atuação da equipe depois da dolorida derrota para a Ponte Preta, na última rodada, surpreendeu até mesmo ao técnico Dorival Júnior.

"Não esperava. Enfrentamos uma equipe muito boa. E o Santos voltou a ter uma boa atuação. Hoje fizemos uma grande partida. Gostaria de enaltecer a participação de todos os jogadores, que se entregaram", comentou o treinador, logo após o duelo desta quarta-feira, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Esse grande resultado vem valorizar ainda mais. Não pelo número de gols, porque isso é consequência, mas pela postura, agressividade que apresentou. A equipe foi coletiva do início ao fim. Tivemos dificuldades no início. O primeiro gol saiu de um lance individual e os outros três de jogadas coletivas. Essa é a cara do Santos", disse Dorival.

Com os três pontos conquistados na nona vitória seguida na Vila Belmiro, o alvinegro praiano mais uma vez colou no pelotão de cima. Com 40 pontos, o Santos está a um do Flamengo, quarto colocado, que nesta quinta enfrenta o Coritiba, em Brasília. Por causa disso, Dorival Júnior não quer saber de "desespero" para entrar no G-4.

"Isso vai acontecer de forma natural. Não pode ser obsessão. No momento certo, adequado, quem sabe possamos dar uma alavancada, buscar uma posição, no momento que não dê mais chance para que outro se recupere. A aproximação tem sido importante. Ainda não define nada. O campeonato longo. Muita coisa ainda vai acontecer. Por isso, temos de estar atentos, focados, preparados para o fim do campeonato, até pelo desgaste", explicou o técnico.

E a goleada ainda mereceu um elogiou a Lucas Lima. Dorival não costuma analisar seus atletas de maneira individual após as partidas, mas, nesta quarta, abriu uma exceção para falar do meia, que vive expectativa de ser convocado por Dunga nesta quinta-feira.

"É isso que queremos. É um jogador que precisa ter o contato (com a bola), ele precisa ter a participação que vem tendo. Quanto mais vezes pegue na bola, é natural que mais oportunidades vamos criar. É isso que todos nós gostaríamos de ver sempre. A partida dele foi muito boa", finalizou o comandante do Santos.

ESPN

Um comentário:

:.tossan® disse...
Este comentário foi removido pelo autor.