No peito e na alma !

No peito e na alma !

domingo, 16 de agosto de 2015

Goleiros brilham na Arena da Baixada, e Atlético-PR e Santos ficam no 0 a 0



Weverton, do Furacão, e Vanderlei, do Peixe, asseguraram empate sem gols no jogo desta noite, em Curitiba, válido pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão

Nem Walter, nem Douglas Coutinho, muito menos Ricardo Oliveira, que pelo segundo jogo seguido perdeu pênalti. Os atacantes não tiveram vez na Arena da Baixada na noite deste sábado. Protagonistas, os goleiros Weverton e Vanderlei foram os responsáveis pelo empate de 0 a 0 entre Atlético-PR e Santos, pela última rodada do primeiro turno do Campeonato Brasileiro.


A igualdade leva o Furacão aos 30 pontos, na sexta colocação. E coloca o Santos, que ainda não venceu fora de casa neste Brasileiro, com 24, em 11º lugar. Isso pode mudar ao final da rodada.

Atlético-PR e Santos voltam a campo no meio de semana, mas por outros torneios. Na quarta, às 22h, o Peixe encara o Corinthians, na Vila Belmiro, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Na quinta, às 21h15, o Furacão enfrenta o Joinville, pela Copa Sul-Americana.

Pelo Brasileirão, os dois times só voltam a jogar no fim de semana. O Santos recebe o Avaí, na Vila Belmiro, no dia 22, às 18h30. E o Atlético-PR visita o Inter, dia 23, às 16h, em Porto Alegre.

O jogo

Sem vencer fora de casa neste Campeonato Brasileiro, o Santos partiu para o ataque, como fora prometido pelo técnico Dorival Júnior. Mas o Atlético-PR, como mandante, é parada dura. Apesar da boa posse de bola do Peixe, as chances mais perigosas do primeiro tempo tinham o Furacão como protagonista. Marcos Guilherme foi o responsável pela maioria delas.


Foi o Santos, no entanto, que esteve mais perto de abrir o placar. E por conta de lance polêmico. Aos 40 minutos, Alan Ruschel errou passe e entregou a bola de presente para Geuvânio. Ele cruzou, e a bola desviou no braço de Kadu, que dava carrinho. Pênalti! Na cobrança, Ricardo Oliveira, que já havia perdido contra o Vasco, viu o goleiro Weverton se esticar para defender.

Na volta para o segundo tempo, os dois times adotaram a mesma postura ofensiva de antes. E logo de cara Walter teve chance em cabeçada quase na pequena área. A bola foi para fora. Em seguida, Ricardo Oliveira quase abriu o placar para o Santos. Na cara do gol, ele viu Weverton defender chute e, no rebote, sua conclusão acertar o travessão.

Com o fim da partida se aproximando, o Atlético-PR aumentou a pressão. E quase chegou ao gol aos 35 minutos. Após escanteio, Douglas Coutinho cabeceou à queima-roupa e viu Vanderlei, goleiro do Santos, realizar linda defesa. As duas equipes não desistiram do gol até o final do jogo, mas o placar permaneceu 0 a 0 na Arena da Baixada. 

Os donos da casa ainda reclamaram de mão de Gustavo Henrique após escanteio, mas o árbitro não deu pênalti. E viram Alan Ruschel ser expulso por reclamação de uma falta.


Nenhum comentário: