No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 2 de maio de 2015

Calejados por vice, santistas buscam 'primeira vez' na final do Paulista

Por diferentes motivos, todos titulares do Santos e Marcelo Fernandes podem 'perder virgindade' em caso de título. Técnico vê Peixe mais experiente após derrota para o Ituano

Diz o chavão que a primeira vez a gente nunca esquece. Pois a conquista do Paulistão, amanhã, na Vila Belmiro, pode entrar para história dos jogadores do Santos e do técnico Marcelo Fernandes não só pela importância do título, mas também por representar o fim da “virgindade” de todos. Por diferentes motivos, cada um deles terá a sua primeira vez em caso de vitória sobre o Palmeiras na decisão (veja mais no quadro ao lado).

Robinho tenta o primeiro título dentro da Vila Belmiro. Já Lucas Lima e Geuvânio querem a primeira conquista da carreira. Ricardo Oliveira, por sua vez, busca levantar a primeira taça no Brasil...

Se por um lado a ambição pelos feitos inéditos motiva e dá forças ao elenco santista para a final, por outro lado causa ansiedade, fator que gera cuidados, mas não preocupação em Marcelo Fernandes.

– Acho que o pessoal quer muito vencer, só que a semana tem sido boa até nesse aspecto, para conversarmos também. Tivemos uma lição grande ano passado na derrota para o Ituano, isso calejou o grupo. Muitos jogadores passaram por essa experiência ano passado, isso nos deixou fortalecidos para esse momento – comentou o comandante alvinegro, em entrevista coletiva.

O título amanhã também representará algo inédito na vida do clube. Para o bem e para o bem. O título pode ser o primeiro Paulistão conquistado em cima do rival Palmeiras. Já a derrota representará o primeiro tri-vice da história alvinegra na era profissional, repetindo o que aconteceu entre 1927 e 1929.

Para que a primeira vez seja inesquecível pelo lado positivo, o técnico do Peixe aposta não só na qualidade de seu grupo, mas também no poder da camisa e da torcida alvinegra.

– A força da Vila Belmiro é histórica. É importante jogar na nossa casa, onde conhecemos e onde nosso torcedor faz um caldeirão. Até aproveito para convocar a torcida para que venha em peso, com responsabilidade, torcendo muito e sem violência. Vamos fazer uma festa bonita!

Lancenet

Nenhum comentário: