No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 4 de abril de 2015

Ricardo Oliveira "se muda" para o CT Rei Pelé: "Melhor do que o do Milan"


Centroavante do Santos, que tem casa em condomínio em Alphaville, se cansa da rotina de subir e descer a Serra todo dia e acaba "se hospedando" no CT do Peixe

Quando voltou ao Brasil, no início da temporada, Ricardo Oliveira disse que chegava ao Santos por "carinho, amor, respeito" e que se sentia "em casa" no clube. Todo o discurso do centroavante de 34 anos não era da boca para fora. 

O jogador realmente se sente à vontade no Peixe. Tanto que vem se hospedando no hotel do CT Rei Pelé durante boa parte da semana.

– Eu me sinto super à vontade aqui. O Santos tem uma estrutura muito boa. Tenho um ótimo relacionamento com todos. Aqui é super tranquilo para descansar. Eu me sinto na minha segunda casa. Às vezes fico aqui e quando tenho oportunidade vou para Alphaville – diz o jogador.

Oliveira, sua esposa e seus filhos (Anthony e Pietra) têm casa em Alphaville, em Barueri, na Grande São Paulo. 

A distância até o CT Rei Pelé é de 100km - 1h30 de carro, sem trânsito. Por isso, dependendo da rotina de treinos do Alvinegro, prefere permanecer no hotel do CT para economizar tempo e descansar. 

Quando o técnico Marcelo Fernandes comanda duas atividades no mesmo dia ou uma à tarde e outra na manhã seguinte, por exemplo, o camisa 9 dorme no centro de treinamento. Lá, como em um hotel cinco estrelas, ele tem, além de seu quarto, piscina, salão de jogos, cozinha, televisões, videogame e muito conforto. 

– O hotel do Santos é o melhor de todos em que vivi, e olha que passei pelo Milanelo (centro de treinamento do Milan, da Itália), onde nos concentrávamos também. Mas o do Santos é melhor. Eu valorizo muito isso. Temos uma estrutura maravilhosa aqui, com funcionários que se dedicam – diz o atacante.

Ricardo Oliveira volta para casa sempre que pode para matar a saudade da família. Toda vez que vai a Alphaville, o jogador leva suas roupas sujas para serem lavadas e pega outras para usar enquanto permanecer no CT Rei Pelé. 

– Um dia até brinquei com minha esposa. Disse a ela: "olha, não volto para casa hoje, porque vou treinar em dois períodos e ficar aqui para treinar à tarde". Aí ela me perguntou que horas era o treino no dia seguinte, e eu falei que seria à tarde. Ela me mandou voltar para dormir em casa (risos) – brincou. 

Em meio à rotina de treinamentos, o atleta também aproveita o tempo eCT m Santos para rever velhos amigos que fez em sua primeira passagem pela Vila Belmiro. Ele jogou no Peixe em 2003, também, antes de se transferir para o Valencia, da Espanha. 

Renovação de contrato

A hospedagem no CT, porém, não deve durar tanto tempo. O Alvinegro fez uma proposta de contrato até o fim de 2017 para Oliveira receber R$ 150 mil mensais, além de bônus por produtividade, e a renovação está perto de ser assinada. O atual vínculo, firmado como um contrato de experiência, termina ao fim do Paulistão.

Assim, o jogador, artilheiro santista na temporada, com seis gols, poderá planejar o futuro e comprar ou alugar um imóvel na cidade. 

Globoesporte.com

Nenhum comentário: