No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 10 de julho de 2018

No México, Santos tem último teste antes de clássico contra o Palmeiras


Peixe enfrenta o Querétaro nesta terça-feira, às 23h (de Brasília)

Por Globoesporte

Está chegando ao fim a parte internacional da intertemporada do Santos. Nesta terça-feira, às 23h (de Brasília, com Tempo Real no GloboEsporte.com), o Peixe enfrenta o Querétaro, no estádio Corregidora, encerrando sua passagem pelo México.

No dia seguinte ao jogo, a delegação santista volta ao Brasil, onde terá mais uma semana de preparação até o clássico contra o Palmeiras, no dia 19, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Santos ocupa a 15ª colocação na competição nacional, com 13 pontos, mas com um jogo a menos que os demais clubes, assim como o Vasco.

Diante do Querétaro, ex-clube do brasileiro Ronaldinho Gaúcho, o técnico Jair Ventura não poderá contar com Bruno Henrique – o atacante foi liberado para voltar ao Brasil e acompanhar o nascimento de seu filho.

Outros desfalques serão Gabigol (dores no púbis), Lucas Veríssimo (dores na coxa), Alison e Arthur Gomes (ambos com entorse no tornozelo), que ficaram se recuperando no CT Rei Pelé.


Copete deve começar como titular nesta terça-feira (Foto: Alexandre Alliatti)

A delegação alvinegra chegou a Querétaro na noite da última segunda-feira, após mais se cinco horas de viagem. Vale lembrar que, no último sábado, o Santos foi derrotado por 1 a 0 pelo Monterrey.


Sem Bruno Henrique, a tendência é que Copete comece jogando, ao lado dos mesmos escalados no último amistoso. A provável formação inicial é Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Gustavo Henrique e Dodô; Yuri, Renato e Léo Cittadini; Copete, Eduardo Sasha e Rodrygo.



O amistoso, inclusive, pode servir para o técnico Jair Ventura fazer alguns testes na equipe. O meia Fernando Medeiros e o atacante Diego Cardoso, destaques do time B, viajaram ao México, mas não foram utilizados no primeiro amistoso.


Contando a derrota para o Monterrey, o Santos perdeu mais vezes do que ganhou sob comando de Jair em 2018. Em 36 jogos, foram 14 vitórias, sete empates e 15 derrotas.

Nenhum comentário: