No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 16 de março de 2018

Em alta, Dodô já fala sobre futuro após empréstimo: "Santos vai decidir"

Por Gazeta Press


Dodô cresce e cava vaga de titular no Santos (Foto: Ivan Storti/SFC)

Dodô jogou três vezes pelo Santos, mas já caiu nas graças da torcida. Emprestado pela Sampdoria-ITA até o fim de 2018, o lateral-esquerdo projeta seu futuro e indica o desejo de permanecer na próxima temporada. O valor de compra fixado em contrato é de R$ 6 milhões.

“Meu caso é difícil. Tem um preço estipulado e o Santos que vai decidir se vai exercer esse direito de compra ou não. É uma situação ruim. Fiquei muitos anos na Europa, cheguei no Brasil para ficar esses dez ou nove meses sem uma certeza. Carreira de jogador é assim… Tô com uma mala grande, trouxe tudo, mas se eu tiver que voltar, eu volto… Ainda não tenho uma casa fixa, ainda estou esperando isso se resolver. É uma situação que eu gostaria que estivesse definida, mas sei que vai ficar mais para frente”, disse Dodô, depois de ficar mais de uma hora no exame antidoping. 

Dodô entrou no intervalo e ajudou o Santos na vitória por 3 a 1 sobre o Nacional-URU, nesta quinta-feira, no Pacaembu. Com o lateral-esquerdo na vaga do Vecchio e Jean Mota no meio-campo, o Peixe melhorou.

“Foi legal pela vitória, mas sofrida, né? O time com um a menos, tivemos que sacrificar ali atrás. O time foi bem feliz taticamente, se comportou muito bem. Deu muito certo a ideia do Jair. Jogamos em duas linhas de quatro. O time deles demorou a entender como estávamos jogando. Ele quis proteger as beiradas para não cruzarem tantas bolas. Eles são fortes nos cruzamentos. Tivemos dois contra um na lateral”, explicou Dodô.

“Foi outro esquema tático. Jogamos com três no meio e o Gabriel sozinho com dois extremos. Mas mudamos por necessidade. Deu certo. Futebol é assim, vamos evoluindo e se adaptando. O treinador tem suas ideias, mas ele tem que trabalhar com as características de casa jogador. Com um a menos ele soube se reinventar e deu muito certo. Espero que não joguemos com um a menos. Mas é uma formação a se pensar”, completou o ala.

Provável titular no decorrer da temporada, Dodô adota discurso cauteloso e ainda se vê longe da vaga no time. Depois de nove meses sem atuar no futebol italiano, o que importa é entrar em campo.

“Acho que titular e reserva não é importante para mim. Fiquei muito tempo sem jogar, eu queria mesmo é voltar a jogar. Tive a oportunidade de jogar duas vezes como titular, hoje mais meio tempo. Para mim, o mais importante nessa volta ao Brasil é jogar. Recuperar o ritmo de jogo”, concluiu.

Um comentário:

geraldo Oliveira disse...

Muito bom jogador. Ótima aquisicao. Esse menino vai fazer a diferença no time. Precisa ter mais oportunidades para ganhar a titularidade definitiva