No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 18 de julho de 2017

Santos garante permanência de três jogadores até 2022

O Peixe anunciou a renovação com Lucas Veríssimo, Jean Mota e Daniel Guedes


Santos anunciou a renovação com os três atletas nesta terça-feira (Ivan Storti/ Santos FC)

O Santos anunciou nesta terça-feira (18 de julho) a renovação de contrato com Lucas Veríssimo, Jean Mota e Daniel Guedes. Agora, o trio tem vínculo com o Peixe até 30 de junho de 2022. Porém, antes de firmar o novo acordo, o três atletas passaram por maus momentos no clube.

O zagueiro, que está na mira de times europeus, foi quem deu a maior volta por cima. Em outubro do ano passado, ele cometeu dois pênaltis no amistoso contra o Benfica, na Vila Belmiro, foi muito criticado pela torcida e acabou virando a última opção da defesa santista. Em 2017, porém, Veríssimo desbancou Cleber e assumiu a titularidade da zaga ao lado de David Braz.

“Tive um momento um pouco infeliz. Todos no meu lugar poderiam ter passado pela mesma coisa. Me mantive focado, centrado no que eu sei que eu posso alcançar. Hoje eu venho colhendo esses frutos. Não deixei peteca cair, aconteceu isso, virei um ano e procurei trabalhar nas férias porque sabia que algo de bom poderia acontecer nesse ano. Voltei na pré-temporada, me sentia bem e fui buscando espaço. Consegui e estou renovando o contrato”, vibrou Veríssimo.

Já Daniel Guedes era o terceiro reserva da lateral-direita e ficou próximo de sair para o Botafogo no início do ano. Mesmo assim, o jovem de 23 anos decidiu ficar e voltou a ter oportunidades com Levir Culpi.

Por fim, o meia Jean Mota chegou bem ao Santos em 2016, mas pouco atuou no início do ano. Porém, ele acabou voltando a ter chances quando foi deslocado para a lateral-esquerda.

“O sentimento é unânime, felicidade imensa de renovar por cinco anos em um clube grande. Era um sonho vestir essa camisa e continua sendo. Quero ganhar títulos e dar alegrias ao torcedor”, afirmou Jean Mota.

“Futebol é dinâmico, acontece tudo rápido. Tinha o desejo de ficar, era o que eu queria. Não podia ir contra isso. Pedi para ficar. Sabia que a hora ia chegar, as coisas mudaram. Espero que depois de seis meses de dificuldades seja um semestre de muita alegria. É o reconhecimento do trabalho. Ficamos felizes por esse privilégio. Vestir a camisa, viver momentos maravilhosos pelo clube”, concluiu Daniel Guedes.

Nenhum comentário: