No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Santos conversa com o Jabaquara para ter nova arena

A Tribuna apurou que uma reunião entre dirigentes santistas e do Jabuca foi o pontapé inicial

Uma parceria com o Jabaquara Atlético Clube é mais uma opção do Santos para tirar do papel o sonho de uma nova arena. A Tribuna apurou que uma reunião entre dirigentes santistas e do time da Zona Noroeste, na última segunda-feira (17), na Vila Belmiro, foi o pontapé inicial nas conversas entre os clubes. 

O acordo para a construção de uma arena multiuso, com capacidade para entre 25 mil e 30 mil torcedores, envolveria ainda uma nova sede social e esportiva para o centenário clube da colônia espanhola. E assim como fez com a Portuguesa na temporada passada e este ano, o Santos poderia emprestar atletas para o Leão da Caneleira na temporada 2018. 

Como o Jabaquara é dono da área, calculada em mais de 70 mil metros quadrados, o Santos e o grupo interessado em levantar a arena santista (mantido em sigilo pela diretoria santista) poderiam tratar diretamente sobre o projeto com o clube. A parceria dependeria da aprovação do Conselho Deliberativo do Jabuca. 

A Tribuna procurou na terça (18) o presidente do Jabaquara, Adelino Rodrigues, mas ele não foi localizado para falar sobre o assunto, assim como o santista Modesto Roma Júnior. Em contato com o Santos, a assessoria de imprensa do clube informou que não seria possível comentar o tema. 

Portuários

A ideia de um novo estádio santista foi lançada em outubro de 2015 por Modesto, em encontro na Prefeitura de Santos com o prefeito Paulo Alexandre Barbosa e o presidente da Associação Atlética dos Portuários, Leonardo Berringer. 

O projeto, inicialmente, seria construído na área do Portuários. Posteriormente, a proposta incluiu também a Portuguesa Santista. O primeiro entrave surgiu porque a Secretaria do Patrimônio da União (SPU) é dona de 70 mil metros quadrados da área ocupada pelo Portuários e de pouco mais de 20 mil metros quadrados do terreno da Portuguesa. 

Além de depender da liberação das áreas pela União, o Santos e o grupo de empreendedores teriam que participar de uma licitação para comprar os terrenos. Se essa etapa é difícil, mas ainda viável, o plano santista foi dificultado no final de 2016. 

Em 6 de dezembro do ano passado, o Conselho Deliberativo da Portuguesa Santista, que sempre se mostrou avesso a firmar a parceria com o Santos, aprovou, por unanimidade, a proposta de construção de um novo estádio e uma nova sede social para o clube com o Grupo Mendes, que também pretende fazer um shopping center em Ulrico Mursa. 

Guarujá

A diretoria santista ainda considera o local como opção, e este ano, em reuniões na sede da SPU, em Brasília, o clube ofereceu uma permuta do terreno do Portuários por uma área em Guarujá, onde o Governo Federal poderia construir moradias do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

Nenhum comentário: