No peito e na alma !

No peito e na alma !

domingo, 16 de julho de 2017

Levir lamenta ‘jogo sem graça’ e teme saída de mais jogadores do Santos

A venda de Thiago Maia ao Lille, da França, por R$ 51 milhões de reais, abalou o ambiente do Santos no último sábado. Após a transferência, o volante nem viajou com a delegação e ficou fora do empate em 0 a 0 contra o Vasco, neste domingo, no Engenhão, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Após a igualdade com o time carioca, o técnico Levir Culpi afirmou que o Peixe tem condições de repor a saída do jovem de 20 anos, mas não descartou a possibilidade de perder mais jogadores para o futebol europeu.

“Não existe essa promessa (de não vender mais ninguém). Acho difícil alguém prometer. Chega o mercado europeu, com dinheiro… Se coloca no lugar do atleta, do clube e um dinheiro tão grande. Quase todos os clubes estão com problemas financeiras. Às vezes a venda equilibra. O Santos tem um elenco que pode se refazer com a venda de um ou outro jogador. É claro que se alguém vier pegar um jogador, que venha com dinheiro”, disse Levir Culpi em entrevista coletiva.


Levir Culpi entende o momento financeiro do clube e admite que pode perder outros atletas na janela de transferências (Foto: Fernando Dantas/ Gazeta Press)

Já sobre o duelo contra o Cruz-Maltino, o comandante santista lamentou o fato do Engenhão estar fechado para a torcida após punição do STJD e também criticou a atuação dos dois times.

“Há muito tempo não participava de um jogo tão sem graça. Espero que as leis sejam cumpridas. Está difícil controlar as coisas. Quem errou tem que pagar. Mas o jogo hoje não teve graça nenhuma. O bom que nem a torcida do Vasco e nem a do Santos me xingou”, brincou o treinador.

2 comentários:

Jogos em geral disse...

https://goo.gl/K6JiTH

:.tossan® disse...

Realmente um jogo sem graça, tanto que dormi e não vi o segundo tempo que dizem só deu "Vaisco"! Fica difícil jogar bem sem repetir a escalação. Agora sem o Thiago Maia o Renato fisicamente não vai dar mais conta e se machucar então com substitutos ruins como os que temos a coisa se desmonta. Abraço