No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 27 de junho de 2017

Saída de Dorival causa mudanças na base e no time B do Santos; entenda


Alguns jogadores da base do Peixe tinham promoção engatilhada ao profissional, como Rodrygo. E o time sub-23 treinava no estilo de Dorival, mas agora precisa se adequar a Levir

A saída de Dorival Júnior do Santos não representou mudanças apenas no elenco profissional, agora comandado pelo técnico Levir Culpi. As equipes sub-17 e sub-20 e o time B também sofreram modificações.

Dorival tinha um perfil pró-ativo: gostava de ajudar na gestão dos garotos e da equipe sub-23. Levir gosta de lidar com jovens, mas, como chegou durante a temporada, prioriza neste momento o conhecimento do grupo principal.

Elano, seu auxiliar, é quem está mais próximo das outras categorias. Agora, não há previsão de promoção para algum Menino da Vila, algo programado por Dorival com o restante da antiga comissão técnica.

O sub-20 vem de resultados ruins e não deve abastecer o profissional, algo que o presidente Modesto Roma já assumiu. E o ex-treinador fiscalizava os treinamentos para saber as deficiências e apontar melhorias, o que é feito por Elano hoje. No time sub-17, porém, atletas tinham a ida para o grupo principal engatilhada.


Chegada de Levir representou mudanças na base e no Santos B (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

Rodrygo era um deles. Destaque da base, o atacante tinha a promessa de treinar com Dorival no segundo semestre deste ano. Outros como Yuri e Lucas Lourenço eram observados. Agora, voltam quase que à estaca zero.

E é no Santos B que vem a principal diferença. O planejamento da diretoria ainda prevê que o elenco treine e atue no sistema tático do profissional. O treinador Kleiton Lima, agora, precisa se adaptar ao estilo de Levir.

Assim como Dorival, Kleiton trabalhava o sub-23 com linha de defesa adiantada, posse de bola e paciência na hora de definir as jogadas. Com Levir, o Alvinegro mudou para um estilo mais pragmático, com lançamentos e força no contra-ataque.

O Santos B treinou três vezes com o profissional desde a chegada de Levir, há duas semanas. Com conversas e observação das atividades e jogos do novo comandante, o time tem que se adequar rápido. A estreia na Copa Paulista será no sábado, contra o São Caetano, no Anacleto Campanella.


Rodrygo tinha a ida ao elenco profissional do Santos engatilhada com Dorival (Foto: Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/ Santos FC)

Um comentário:

:.tossan® disse...

Além de não ter estacionamento, a ida à Vila se torna uma coisa difícil, cansativa e cheia de contratempos, afinal eu não moro mais na Bernardino de Campos em frente a Vila e nem em Santos. O pessoal cobra que a torcida não vai aos jogos, é que o torcedor/consumidor do Peixe não é trouxa, gosta de ver bons jogos e ultimamente estão sendo ruins e ainda perde de times bem mais fracos. Abraço

PS: Bota esse tal de Rodrygo logo, assim a diretoria vê se vale apena pagar o que ele quer ou não(?) Eis a chance de saber.