No peito e na alma !

No peito e na alma !

terça-feira, 13 de junho de 2017

Levir é apresentado, brinca sobre contrato curto e avisa: "Não vou transformar tudo"


Técnico esbanja bom humor em primeira coletiva pelo Santos, fala em continuidade ao trabalho de Dorival e faz piada com vínculo até fim do ano: "Se eu durar seis meses, vai ser muito longo"


Anunciado na quinta-feira passada como novo técnico do Santos, Levir Culpi foi apresentado na tarde desta segunda-feira e não economizou no bom humor. Autor de boas respostas por onde passou, o comandante manteve esse estilo em sua primeira entrevista coletiva no CT Rei Pelé. A começar pelo tempo de contrato que terá no Peixe.

Experiente, Levir sabe que a vida de técnico é instável e mostrou isso em sua segunda resposta. Ao ser questionado sobre o vínculo curto que assinou com o Santos (apenas seis meses), ele afirmou:

– Não é verdade (que é curto)! Já viu contrato de seis meses para um técnico? Se eu durar seis meses vai ser muito longo, cara! Atualmente, infelizmente, tenho de dar essa resposta.

O show de Levir não parou por aí. Em vários momentos da coletiva, arrancou risos dos jornalistas por causa das boas sacadas. Questionado sobre a atualização dos técnicos brasileiros, divagou e encerrou:

– Então é isso, já falei um montão e não respondi o que você estava querendo saber.



Mais tarde, brincou também sobre o tempo de carreira. Uma repórter iniciou: “Você já tem 30 anos de vestiário...”. Levir logo retrucou:

– Não, são 50! É mole? Ah não, de treinador são 30 mais ou menos. Nossa Senhora!

Bom humor à parte, Levir repetiu a palavra “continuidade” em várias respostas. O técnico não quer fazer revoluções. Pretende, apenas, implantar seu estilo aproveitando o que Dorival Júnior, agora ex-técnico do Santos, deixou de bom.

– Em seis meses, não existe transformar tudo completamente. Eu penso em ser mais um e procurar acrescentar ao Santos, disso nós somos capazes. É aproveitar o que tem de bom. Dorival ficou dois anos aqui, o clube tem estabilidade. O trabalho foi sério, muito sério, a questão agora é dar continuidade e ir atrás de novos resultados. É olho brilhando em busca de uma conquista. São três campeonatos dificílimos, e o Santos tem de se ajustar um pouquinho melhor para ficar em condição de vencê-los – destacou Levir.


Levir Culpi esbanjou bom humor em sua primeira coletiva pelo Santos (Foto: Guilherme Dionízio/Estadão Conteúdo)

Depois de dois jogos com o auxiliar Elano no banco de reservas, o Santos terá a estreia do comandante nesta quarta-feira, contra o Palmeiras, às 21h45 (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Fogueira? Não para o espirituoso Levir Culpi:

– É bom! Sem emoção, o futebol não tem graça. Então tem de ter desafio. Você tem uma Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil. Agora um clássico. Quem não gosta desses desafios tem de sair do futebol. É passar por cima desses problemas que a gente encontra.

Levir tem 64 anos e estava desempregado desde novembro de 2016, quando foi demitido do Fluminense. Nesse período, chegou a ser cotado para assumir Chapecoense, Bahia e Internacional.

Com passagens por diversos clubes do futebol brasileiro, Culpi vai dirigir o Peixe pela primeira vez. Seus títulos de maior expressão são os da Copa do Brasil pelo Cruzeiro, em 1996, e pelo Atlético-MG, em 2014. Globoesporte

Nenhum comentário: