No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Thiago Ribeiro e mais dois podem trocar o Santos por outra equipe da Série A

Claudinei Oliveira, ex-técnico do Santos e hoje no Avaí, esteve no estádio para acompanhar o duelo e ainda observar Thiago Ribeiro, que está na mira do clube catarinense

Principal entrave para a saída de Thiago Ribeiro é o alto salário (Ivan Storti / Santos)

Os santistas que ficaram na cadeira numerada durante a vitória por 4 a 0 sobre o Sporting Cristal, nesta terça-feira, na Vila Belmiro, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores, notaram um visitante familiar. Claudinei Oliveira, ex-técnico do Santos e hoje no Avaí, esteve no estádio para acompanhar o duelo e ainda observar Thiago Ribeiro, que está na mira do clube catarinense.

Além do treinador, o presidente do Leão, Francisco José Battistotti, também esteve em Urbano Caldeira. A dupla vai se reunir com Modesto para tentar a contratação do atacante. O lateral-direito Daniel Guedes e o volante Alison também interessam.

O Avaí aposta no bom relacionamento de Claudinei com o presidente Modesto Roma para facilitar as negociações. Criado na base do Peixe, o treinador comandou o elenco profissional em 2013, após a demissão de Muricy Ramalho. Dorival Júnior, por sua vez, conta com Thiago Ribeiro para o restante da temporada, mas despistou sobre uma possível saída do jogador.

“Eu prefiro deixar que o próprio atleta resolvam essa situação. Minha opinião é que o grupo me satisfaz. Vem preenchendo aquilo que nós queremos”, explicou o técnico santista após a goleada sobre o Sporting Cristal.

O principal entrave para a saída de Thiago Ribeiro é o seu alto salário, cerca de R$ 300 mil por mês. O Santos, por sua vez, não está disposto a pagar parte do ordenado para emprestá-lo. O vínculo do atacante vai até o fim de 2017.

Já Daniel Guedes e Alison não têm recebido oportunidades entre os profissionais, mas são vistos com bons olhos pela diretoria do Peixe e um empréstimo pode ser uma boa opção para eles não ficarem parados. Além disso, os dois já trabalharam com Claudinei na base do alvinegro, o que pode facilitar o acordo.

Nenhum comentário: