No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Dorival analisa prós e contras do Santos contra o Santa Fe, elogia Lucas Lima e defende Bueno


Treinador destaca crescimento da equipe nas últimas partidas e sai em defesa do contestado Vitor Bueno, que marcou o segundo gol do Peixe diante dos colombianos

O Santos tomou sustos, mas conseguiu vencer o Santa Fe, da Colômbia, por 3 a 2, na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, pela quarta rodada da fase de grupos da Taça Libertadores. Com o resultado, o Peixe segue líder do Grupo 2. Após a partida, o técnico Dorival Júnior apontou os pontos positivos e negativos da atuação do Alvinegro.

O treinador enalteceu a postura da equipe, que, mesmo abalada pela tragédia que vitimou os pais e uma tia do meia Rafael Longuine, conquistou uma vitória importante que aproxima o Santos das oitavas de final da competição continental.

– Troca de passes, aproximação, transição... Não tivemos isso. No entanto, fizemos uma boa partida. Segundo tempo foi mais jogado. Botamos a bola no chão, forçamos os passes. Esse foi o ganho da segunda etapa. Fomos coroados com um belo resultado. A tragédia com os familiares do Rafael Longuine abalou demais o time de um modo geral. Fico feliz pela resposta que todos deram. O resultado foi fundamental para a nossa sequência na competição – disse Dorival.

– Temos que igualar as atuações do ano passado em termos de pegada, gana, garra, luta, determinação pelo resultado. Tivemos muitos pontos positivos importantes. Jogadores que não vinham marcando voltaram a fazer gols, readquiriram a confiança. Espero que comecemos a ter o mesmo nível de atuações que tivemos em outros momentos. A equipe já vem atuando com um crescimento gradativo nas partidas – valorizou o técnico.


Diferentemente do que treinou durante a semana, o Peixe esteve novamente postado atrás da linha da bola e jogando no contra-ataque. A intenção, inicialmente, era ser mais ofensivo. Dorival explicou que o estilo de jogo dos colombianos forçou o Alvinegro a mudar a estratégia.

– O jogo que exigiu isso (time jogando no contra-ataque). Tiveram momentos que nós tivemos 70% da posse de bola. Teve uma alternância grande pela disputa do jogo. Estamos aprendendo a jogar dessa maneira. Tanto dentro quanto fora de casa. Com possibilidade de fazer resultado fora. Esse é um dado importante – emendou.


Dorival destacou pontos positivos e negativos do Santos contra o Santa Fe (Foto: Marcos Ribolli)

Dorival ainda fez questão de rasgar elogios a Lucas Lima, o melhor em campo nesta quinta-feira. Além disso, saiu em defesa de Vitor Bueno, que marcou o segundo gol do Santos, e bancou o camisa 7 entre os titulares.

– Lucas Lima vem fazendo um ano diferente, melhorou muito fisicamente. Tem sido diferencial na Libertadores. É questão de tempo para o Vitor Bueno ter a confiança que sempre teve. Não deixou de ter confiança. Dificilmente vai sair, podem falar o que for, mas dificilmente vai sair se mostrar personalidade – completou o técnico do Peixe.

O Santos se reapresenta no CT Rei Pelé na tarde desta sexta-feira. Dorival terá a semana livre para preparar a equipe que enfrenta o Paysandu, no próximo dia 10, pela Copa do Brasil. Globoesporte

Nenhum comentário: