No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Santos não empolga, mas bate Paysandu por 2 a 0 e tem boa vantagem nas oitavas



Com golaço de Bruno Henrique no início da segunda etapa e um gol de Copete no fim, Peixe vai tranquilo decidir vaga nas quartas da Copa do Brasil no dia 10 de maio, na capital do Pará

Dominado pelo adversário em casa no primeiro tempo e apresentando um futebol de um nível abaixo do que pode, o Santos não empolgou e chegou a ser vaiado por sua torcida. Mas balançou as redes duas vezes na segunda etapa, com um golaço de Bruno Henrique e um cabeçada de Copete, e bateu o Paysandu por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Com o resultado positivo, o Peixe pode até perder por um gol de vantagem para, no dia 10 de maio, no Mangueirão, em Belém, para obter vaga nas quartas de final. O Papão precisa vencer por três gols de vantagem para passar de fase. Antes disso, o Santos terá compromisso pela Taça Libertadores: o colombiano Santa Fe, no dia 4 de maio, na Vila Belmiro.



Primeiro tempo

O Santos começou o jogo tentando tocar a bola para chegar ao ataque, mas se deparou com um adversário muito bem armado. Com volume de jogo superior, o Paysandu mostrou qualidade e criou as duas primeiras chances de gol, levando perigo à meta de Vanderlei. O Peixe apresentava enorme dificuldade para trabalhar as jogadas. Só levou perigo aos 18, quando o zagueiro David Braz finalizou bem, mas parou nas mãos do goleiro Emerson.


Confortável em campo, o Papão parecia atuar em casa, tamanha a sua facilidade para penetrar na defesa santista. Mas nada de balançar a rede. O time paraense desperdiçou boas oportunidades entre os 24 e 30 minutos. A primeira com Bergson, com chute que por pouco não entrou. E a segunda com Leandro Carvalho, que obrigou Vanderlei a fazer grande defesa.



Jogadores do Santos comemoram o gol de Bruno Henrique (à esquerda) (Foto: Leonardo Benassatto/Framephoto/Estadão Conteúdo)


Quando o Santos conseguia tocar a bola, a equipe acabava parando na forte marcação do Paysandu. Ricardo Oliveira achou espaço apenas uma vez na primeira etapa e quase marcou. Aos 43, no último lance relevante da primeira etapa, o centroavante recebeu de Bruno Henrique dentro da área e chutou de primeira. Mas lá estava Emerson para segurar a bola. O Peixe foi para o intervalo sendo vaiado por sua torcida.

Segundo tempo

O Santos voltou do vestiário disposto a acabar com as vaias. O time precisou de apenas cinco minutos para abrir o placar, com um golaço de Bruno Henrique. O atacante contratado para esta temporada arriscou de longe e acertou o ângulo esquerdo de Emerson. Chateado com a bronca dos torcedores, ele não comemorou.


Victor Ferraz conduz a bola durante a vitória do Peixe (Foto: Estadão Conteúdo)

A vantagem deu mais tranquilidade para o Peixe. O Paysandu não conseguia mais manter a consistência defensiva e oferecia terreno para os santistas trocarem passes. Para ser mais incisivo, Dorival Júnior trocou Vitor Bueno, que estava mal em campo, pelo jovem atacante Arthur.

Mesmo sem empolgar, o Peixe ainda conseguiu marcar o segundo gol, levando boa vantagem para o duelo de volta, em Belém. O 2 a 0 foi decretado pelo colombiano Copete, que entrara no lugar do lateral Matheus Ribeiro, que é destro, mas atuou improvisado na ala esquerda. Aos 44, o atacante aproveitou cruzamento do compatriota Hernández e testou para o fundo da rede. Ao Paysandu coube apenas lamentar não ter aproveitado o bom primeiro tempo. Globoesporte

Nenhum comentário: