No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Dorival banca Bueno e lamenta baixo público na Vila: “Só tinha o ônibus”


Apenas 6.266 torcedores estiveram na Vila Belmiro na vitória do Santos por 2 a 0 sobre o Paysandu, nesta quarta-feira, pelo confronto de ida das oitavas de final da Copa Brasil. Jogadores e comissão técnica do Peixe ficaram frustrados com o baixo público, ainda mais por conta da promoção que o clube fez, deixando os ingressos de graça para sócios adimplentes.

O técnico Dorival Júnior lamentou basante ver o estádio com poucos santistas e acredita que o desempenho do time pode estar influenciando na ausência do torcedores.

“A expectativa era grande para que tivéssemos nossa casa tomada para o torcedor. Quando saímos do Canal 2 e entramos na rua frontal, sabemos mais ou menos o público que teremos. Mas quando viramos hoje, só tinha o nosso ônibus. É uma situação difícil. Todos sabem o que o Santos pode produzir e estejam aguardando de repente isso acontecer”, explicou o treinador em entrevista coletiva após o triunfo sobre o Papão.

Mesmo sendo poucos, os mais de 6 mil santistas não gostaram nada da atuação do Peixe, principalmente no primeiro tempo. Antes do intervalo, diversas vaias foram ouvidas na Vila Belmiro. Um dos mais cobrados foi Vitor Bueno. Apagado e inseguro, o camisa 7 pouco produziu durante a partida e foi bastante criticado quando foi substituído por Arthur Gomes, aos 16 minutos do segundo tempo. Dorival, por sua vez, defendeu o jogador e relativizou os protestos na Vila Belmiro.

“Ele (Bueno) já foi muito aplaudido. É normal, acontece. É quando o profissional busca forças para se recuperar. Confio muito e continuei acreditando depois do primeiro tempo. Voltou relativamente bem, criando duas ou três oportunidades, mas caiu um pouco em razão daquilo que vinha produzindo. Temos que tentar fazer com que ele readquira a confiança, é fator importante. Temos que estar ao lado dele pra que volte a jogar como sempre atuou. A torcida do Santos, aquela que ajuda e participa, tem se mostrado presente, sempre ao lado. Temos que nos apoiar nesses. Os demais vão entrando no mesmo ritmo e percebendo que os campeonatos estão difíceis”, concluiu o comandante santista.

Com a vantagem de ter marcado duas vezes na Vila, o Peixe pode perder por até um gol de diferença na volta que mesmo assim avança para as quartas do torneio mata-mata. As duas equipes voltam a se enfrentar apenas no próximo dia 10 de maio, uma quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), no estádio Mangueirão, em Belém, no Pará. Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: