No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Novato chegou ao Santos com 3 gols em peneira e encantou Dorival no sub-17



Arthur Gomes fez apenas 16 minutos com a camisa do Santos no ano passado e, na abertura da temporada na última sexta-feira (03), ganhou de Dorival Júnior a chance de jogar mais 18 minutos. No triunfo por 6 a 2 sobre o Linense, o jovem atacante mostrou que não precisa de muito tempo para mostrar serviço e anotou seu primeiro gol nos profissionais. 

Hoje com 18 anos, Arthur conviveu com uma realidade semelhante ao chegar na Vila Belmiro. Ele só tinha 13 quando realizou uma peneira agendada pela mãe Nilda e, debaixo de muita chuva, acertou bons dribles e marcou três gols contra jogadores que já pertenciam à categoria. 

Natural de Uberlândia, o garoto já havia passado pelo São Paulo e foi rapidamente aprovado com poucos minutos para seguir na Vila Belmiro. Sem obter um destaque acima do normal nos primeiros anos no Santos, teve seu ápice com a conquista de um torneio internacional no Japão, aos 14 anos. Arthur, então, cresceu de verdade na categoria sub-17 e virou selecionável - ele esteve no último Mundial sub-17, em 2015, com a seleção brasileira.

Foi pouco depois disso, ao chegar à Vila Belmiro na temporada retrasada, que Dorival Júnior já conheceu Arthur, que tinha fama de jogador dedicado, que gostava de treinar mais que os colegas para se desenvolver. Naquela altura, enquanto o time principal sub-20 estava na Espanha, Dorival acompanhou um treinamento que era praticamente dos reservas dos juniores, reforçados pelo sub-17. Os dois jogadores que elogiou naquele dia estão nos profissionais: Matheus Oliveira e, justamente, Arthur. 

A partir daquele dia, Dorival se manteve em contato com as divisões de base para monitorar o desenvolvimento de Arthur Gomes, que não era titular na equipe do treinador Marcos Soares, recentemente demitido dos juniores. Durante a reta final de 2016, chamou o garoto para participar de treinamentos nos profissionais, e ele nunca mais voltou, ainda que não fosse aproveitado com frequência no sub-20. Em 8 minutos contra a Ponte Preta, na fase final do Brasileirão, agradou em algumas jogadas e se tornou membro efetivo do grupo profissional. 

"Arthur é jogador de um pra um, recebe e passa na individualidade, como eram Gabriel, Marquinhos e Geuvânio, de característica que estou tentando encontrar. Tem personalidade muito boa, ambição e qualidade técnica a ser desenvolvida. Tem tudo que nós precisamos, mas não sabemos se vai emplacar agora. Tenho que tomar cuidado para não queimá-lo. Ele é promissor e tem uma carreira brilhante pela frente", definiu Dorival.

"Olha…sou sincero, não tenho problema de idade, de ser contratado ou não. O jogador que estiver pedindo espaço, vai ter preferência. Esse menino, Arthur, vem mostrando em campo. Espero que tenhamos cuidado. Estamos fazendo trabalho de fortalecimento com ele", disse ainda o treinador. Uol

Nenhum comentário: