No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Tentando retomar projeto de Arena, Modesto se reúne com diretoria da Briosa

O Santos ainda não desistiu de construir sua arena na Cidade. No começo de dezembro, os conselheiros da Portuguesa Santista, que estaria envolvida no acordo com o Peixe, aceitaram um outro projeto de estádio próprio e descartaram o acerto com o alvinegro. Mesmo assim, o presidente santista Modesto Roma Júnior tenta convencer os dirigentes da Briosa a mudarem de ideia.

Após os lusitanos descartarem o projeto, o mandatário do Santos ficou bastante irritado e rompeu a parceria com o clube vizinho do litoral. O acordo entre as duas equipes foi firmado no fim de 2015. Na ocasião, o Peixe acabou emprestando 14 atletas para a Briosa, que disputaria o Campeonato Paulista da Segunda Divisão. No começo de outubro, a equipe lusitana conquistou o torneio e irá disputar a Série A3 na próxima temporada.


No projeto inicial, o Santos ficaria com parte do terreno do Ulrico Mursa, em troca da reforma do estádio (Foto: Reprodução)


Os conselheiros da Briosa, porém, aceitaram o projeto do Grupo Mendes, ficando com um estádio próprio e descartando a oferta santista (Foto: Reprodução)

Mesmo depois do rompimento, Modesto tenta uma reaproximação com o clube da colônia portuguesa para retomar a parceria e dar continuidade ao projeto da Arena na Cidade. Na tarde desta quarta-feira, o presidente santista almoçou com o mandatário da Briosa, Lupércio Conde, e com o diretor jurídico e de futebol do clube, Rogério Conde.

Os dois dirigentes da Portuguesa mostraram interesse na proposta do Peixe e pretendem reverter a decisão do conselho do clube. O Santos, por sua vez, só irá emprestar atletas ao time vizinho caso eles retomem o projeto da Arena.

Vale lembrar que em reunião extraordinária realizada no começo de dezembro, os conselheiros do time lusitano escolheram, de forma unânime, pela parceria com o Grupo Mendes. Foram 41 votos a favor da proposta da empresa, enquanto o possível acordo com o Santos não recebeu nenhum voto.

Entenda os projetos
A proposta feita por Armênio Mendes, um dos principais empresários de Santos, não terá nenhum custo para a Portuguesa Santista e não vai depender de uma parceria com o vizinho alvinegro. O time lusitano receberá uma nova sede social, com estádio para 12 mil pessoas, revitalização da sua fachada, entre outros serviços. E em troca, os investidores do Grupo Mendes irão construir um shopping no terreno.

Já na oferta feita pelos dirigentes santistas, o Peixe, em troca da construção do estádio, ficaria com parte dos 14.500 mil m² do Ulrico Mursa e ainda compraria outro espaço ocupado pela Briosa, que hoje pertencente à Secretaria de Patrimônio da União. Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: