No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Santos precisa de um bom zagueiro para 2017



Dorival Júnior quase ganhou uma partida mais uma vez. Ao ver o Santos levar um gol do Cruzeiro, depois do vacilo de Zeca e Fabian Noguera, o técnico foi ousado. Tirou o zagueiro argentino ainda no primeiro tempo e colocou Léo Cittadini no meio-campo. A zaga ficou com Thiago Maia, Renato e David Braz, com o resto do time liberado para armar as jogadas. Funcionou e time virou o jogo na etapa final, mas a falta de um zagueiro melhor qualificado resultou no 2 x 2 no Mineirão, na tarde de ontem (20).

O duelo entre os técnico chegou ao auge quando Mano Menezes colocou o centroavante Ábila e Dorival pediu para Lucas Veríssimo aquecer. Alto, era clara a função dele em campo: evitar qualquer aproveitamento na bola parada do adversário. Mas não adiantou: Manoel, em impedimento, ganhou no alto e empatou o jogo. O resultado acabou com as chances de título do Santos no Campeonato Brasileiro, porque é impossível o Palmeiras não fazer um ponto em duas rodadas.

Quando ficou só com um zagueiro que vinha jogando, o técnico optou por Yuri em vez de Veríssimo. Então certamente tem alguma coisa aí. No mínimo, o rapaz não passa confiança suficiente para entrar de cara e só foi usado no último caso. E não deu certo.

Para a próxima temporada, muito mais do que atacantes ou meias, o Santos precisa de um zagueiro melhor. Sem Luiz Felipe e Gustavo Henrique até o meio do ano, precisa ser alguém com condição se ser titular na primeira fase da Libertadores. O sistema defensivo montado é bom, tanto é que é o segundo menos vazado do campeonato, então, quem chegar encontrará uma base sólida.

Quem seria esse nome? Alex parece ser o mais cotado, porém não passou nos exames médicos quando esteve perto do Porto. Mesmo sendo um ídolo, precisa estar em ótimas condições de jogo. Primeira fase de Libertadores não é lugar para testes. Vai buscar no mercado interno? Não consigo pensar em um nome disponível bom o suficiente para chegar e jogar. Vai no mercado sul-americano? Se existir um bom nome, certamente será mais barato que qualquer brasileiro e terá que se adaptar rápido ao jogo no Brasil e ao clube.

Já que o Campeonato Brasileiro está praticamente acabado e resta saber se seremos segundo ou terceiro, já está mais do que na hora de ir atrás de reforços pontuais. Além do zagueiro, um meia e um atacante de características semelhantes às de Ricardo Oliveira são fundamentais para começar a próxima temporada. Por 

Fagner Morais, do Vai, Santos!

Nenhum comentário: