No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Para voltar ao G4, Santos precisa quebrar longo tabu no Beira-Rio



Peixe não vence o Internacional no estádio adversário há oito anos, e buscará vitória para se aproximar dos primeiros e afundar ainda mais o Colorado

A última vez que o Santos venceu o Inter no Beira-Rio foi em 2008, por com 1 a 0, com gol de Maikon Leite (Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

Considerado um dos candidatos ao título do Campeonato Brasileiro, o Santos precisa quebrar um tabu contra o Internacional, na próxima quinta-feira (08 de setembro), para se recuperar na competição e encostar no topo da tabela. O Alvinegro Praiano não vence o Colorado no Beira-Rio há oito anos. O último triunfo no estádio foi em julho de 2008, quando Maikon Leite marcou o único gol da partida.

Após esse duelo, a equipe gaúcha recebeu o Peixe em seu estádio outras sete vezes, com quatro empates e três vitórias coloradas. Vale lembrar que o Santos chegou a vencer o Inter fora de casa, por 2 a 1, no Brasileirão de 2013. Porém, como o Beira-Rio estava em reforma para a Copa do Mundo, o confronto aconteceu no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo.

Em 2008, o Peixe lutava contra o rebaixamento e a vitória no Sul, por 1 a 0, foi considerada uma surpresa. Desta vez, os papéis são diferentes. Enquanto o Santos briga na parte de cima, o Inter não vence há 14 rodadas pelo Brasileirão e segue na zona da degola.

Porém, a fase ruim do Colorado pode ser um mau sinal para o alvinegro. Afinal, os comandados de Dorival Júnior têm um retrospecto negativo contra as equipes da parte de baixo da tabela. Nas últimas quatro rodadas, o Santos foi derrotado por América-MG, Coritiba e Figueirense, três adversários que lutam contra o rebaixamento. FoxSports

3 comentários:

:.tossan® disse...

Depois da derrota para o Figueirense por 1 x 0, ontem (28), na Vila Belmiro, fiquei bem irritado com a atuação do time. Mas fiquei ainda mais quando a diretoria manteve a programação e deu para Gabriel uma festa de despedida. Não era hora disso, era hora de recolher os cacos e pensar no resultado.
Mas o que esperar de uma diretoria que só pensa nela?
O que esperar de uma diretoria que não consegue um patrocínio máster?
O que esperar de uma diretoria sem o menor tato para as coisas?
Não era hora desse tipo de coisa, era hora de colocar a cabeça no lugar. Não era hora de graça ou de selfie no gramado, era hora de ter vergonha na cara e dar satisfação ao torcedor sobre o péssimo resultado. A derrota tira o time de vez da briga pelo título. Mais uma vez, a inexplicável queda de rendimento aparece quando não deveria aparecer. E não teve um, qualquer um, para dar uma explicação. Todos, comissão técnica, jogadores e diretoria, usaram essa festa para evitar falar da trágico resultado.
Bastava recolher as coisas, gravar um vídeo de despedida para postar no YouTube. Simples assim.
Não espero mais nada de ninguém que está lá. Um poço de decepção, é assim que me sinto nesta segunda-feira. Como motivar o torcedor se ninguém liga para ele? Como arrumar motivação para ficar sentado vendo o jogo poucos ali dão 100% de si pelo resultado? E essa crítica não é pela distância do Santos para o líder ou os dois gols de diferença na Copa do Brasil. É a postura - ou falta dela. Isso incomoda muito. Parece que ninguém liga.
Triste, mas não consigo mais acreditar em quem está lá. Só uma reviravolta, também conhecido como milagre, mudará alguma coisa nesse ano.
Por Fagner Morais, do Vai, Santos! Penso igual. Abraço

Unknown disse...

Falta competência , garra vontade de vencer nesse time . E la vem mais uma derrota diante do Inter pois esse time não existe lonje da Vila não coloca respeito em ninguém. Time de Paulistão

Luciano Silveira Silveira disse...

Falta competência , garra vontade de vencer nesse time . E la vem mais uma derrota diante do Inter pois esse time não existe lonje da Vila não coloca respeito em ninguém. Time de Paulistão