No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Só há um jeito de L. Lima deixar o Santos e alguém terá que perder dinheiro



O Santos já avisou diversas vezes que pretende manter Lucas Lima até o término de seu contrato, em dezembro de 2017 e, por isso, deve recusar todas as propostas pelo meia neste ano. O motivo é o fato de o clube contar com apenas 10% dos direitos econômicos do jogador.

No entanto, o UOL Esporte apurou o único jeito encontrado pelo clube e pelos representantes do atleta para negociar Lucas Lima na abertura da janela internacional de transferências no próximo dia 20. Para isso, a Doyen Sports terá que abrir mão de grande parte de seu lucro em uma possível transferência do jogador para a Europa.

Isso porque o Santos deseja que o grupo de investidores, que detém 80% dos direitos econômicos do atleta, ceda metade dos direitos ao clube paulista. Com isso, os santistas passariam a ter 50% do atleta e aceitariam negociá-lo no meio deste ano.

"O sonho dele é jogar na Europa e há sondagens para comprá-lo já. O que precisa acontecer é um acordo entre Santos e Doyen. Para a Doyen não é ruim. Melhor 40% de 20 milhões de euros agora, por exemplo, do que nada no ano que vem", afirmou Wagner Ribeiro ao UOL Esporte.

Parece loucura, mas o Santos alega nos bastidores que seria melhor a Doyen perder 40% agora do que não receber nada em 2017, já que o clube paulista promete mantê-lo até o fim de seu contrato. Além disso, o próprio Lucas Lima já vê com 'bons olhos' a possibilidade de receber sozinho o dinheiro de uma futura proposta do futebol europeu no próximo ano.

Em nota oficial, o Santos alega que não pretende negociar Lucas Lima, mas promete analisar possíveis ofertas.

"O Santos reitera mais uma vez que não tem a intenção de negociar nenhum dos seus atletas, uma vez que planeja manter seu elenco qualificado para as disputas das competições que desta temporada. Outrossim, salienta que as propostas de negociação que, por ventura possa surgir serão analisadas a seu tempo e de acordo com os interesses do clube." 

Os direitos econômicos de Lucas Lima estão divididos entre a Doyen Sports (80%), Santos (10%) e Khodor Soccer (10%).

Edson Khodor, inclusive, ainda é o representante oficial de Lucas Lima judicialmente. Ele tem contrato com o atleta até dezembro de 2018. Por isso, o agente se reuniu com Wagner Ribeiro e a empresa de Neymar pai para assinarem uma parceria na representação do jogador.

Uol

Nenhum comentário: