No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Preciso nas finalizações, Santos vence Fluminense e cola no G-4 do Brasileiro

Em Cariacica, no Espírito Santo, time paulista aproveita as chances criadas e faz 4 a 2 na equipe carioca. Gabriel, do Peixe, e Marcos Júnior, do Flu, fazem dois gols cada

QUEM DÁ BOLA É O SANTOS

Na disputa de aproximação ao G-4 do Campeonato Brasileiro, o Santos venceu o Fluminense por 4 a 2 em Cariacica, no Espírito Santo, nesta quarta-feira, e chegou aos 16 pontos na tabela, um atrás do quarto colocado. Com a segunda derrota seguida na competição, o adversário permaneceu com 13 pontos: veja aqui a classificação. A precisão alvinegra fez a diferença: em sete chances reais de gol – duas delas nos acréscimos finais –, foram quatro bolas na rede e uma na trave.


PRIMEIRO TEMPO

O famoso "quem não faz toma" traduziu a etapa inicial no estádio Kléber Andrade. Foram 12 finalizações do Fluminense, o dobro das do Santos. Aos 13 minutos, num bate-rebate na área, Magno Alves desviou a bola de cabeça e deixou Marcos Junior na cara do gol: o atacante teve que vencer Vanderlei e a trave para abrir o placar. Os jogadores santistas reclamaram bastante de impedimento – tire sua conclusão no vídeo abaixo. Esta foi uma das sete chances reais de gol da equipe tricolor, que não aproveitou as outras. Já o time alvinegro teve apenas duas, mas foi perfeito no aproveitamento, virando o resultado aos 38, com o estreante Rodrigão, e aos 47, com Gabriel.


SEGUNDO TEMPO

A etapa final começou como tinha terminado a inicial, com o Peixe preciso nas finalizações. Aos 5 minutos, em contra-ataque, Gabriel fez o terceiro gol na terceira chance real. Fazer o quê? Levir Culpi tirou Pierre e colocou Maranhão, e o Tricolor carioca continuou em cima. Aos 20, Marcos Junior diminiu a desvantagem. Dois minutos depois, Vanderlei fez outra bela defesa em cabeçada de Magno Alves. Mas aí o time paulista teve a quarta chance real de gol... Adivinhe o que aconteceu? Gol de Luiz Felipe, de cabeça, aos 27. E Lucas Lima, que tinha entrado no lugar de Léo Cittadini, ainda acertou a trave de Cavalieri aos 40. O time tricolor terminou com 10 chances reais em 24 finalizações.

PERDEU, MAS MITOU

Marcos Junior fez os dois gols do Flu, finalizando cinco vezes, assim como Cícero e Gabigol. Mas o moleque de Xerém mitou no Cartola, com parcial de 23,60 pontos. Numa das suas chances mais claras, aos 27 minutos do primeiro tempo, quem terminou como protagonista foi Vanderlei, goleiro rival, que fez duas defesaças aos 27 do primeiro tempo. Assista:


ESTREIA PÉ-QUENTE

Dorival Júnior optou por começar com Rodrigão no lugar de Joel, que vinha perdendo muitos gols. E deu certo! O centroavante estreante fez o primeiro gol do Alvinegro praiano, participou da jogada do terceiro – em posição duvidosa – e deu a assistência para o quarto. Com o dever cumprido, saiu cansado aos 28 do segundo tempo, com cãimbras, justamente para a entrada do companheiro camarônes. Veja como foi o gol dele:


QUEM VENHAM OS CLÁSSICOS!

No domingo, pela 11ª rodada, o Fluminense enfrenta o Flamengo na Arena das Dunas, em Natal, às 16h (de Brasília). No mesmo horário, o Santos encara o São Paulo no Pacaembu.

POUCA GENTE NO ESTÁDIO

O público pagante no Kléber Andrade foi de 4.721 pessoas, com renda de R$ 177.312,00.

Globoesporte.com

Nenhum comentário: