No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Santos teme perder metade do time; quem são e para onde podem ir



O presidente Modesto Roma e o técnico Dorival Júnior estão preocupados com a possível perda de atletas para a sequência da temporada. Seis deles são sondados por clubes europeus e da China e podem deixar o clube nas janelas de transferências no meio do ano.

O meia Lucas Lima e o atacante Gabriel Barbosa são os mais cotados quando o assunto é transferência para a Europa, mas o atacante Ricardo Oliveira segue na mira do futebol chinês, enquanto Zeca e Thiago Maia podem jogar no futebol espanhol, e Gustavo Henrique, no futebol francês.

Veja a situação de cada santista:

Gustavo Henrique: O zagueiro está na mira do Lyon, da França. Os representantes do jogador possuem 'mercado' no futebol francês e promete trazer uma proposta para o Santos. O Mônaco seria outro destino do jovem defensor. A chance de Gustavo Henrique sair é grande, pois o clube paulista se considera bem-servido na posição. Hoje, Dorival Júnior conta com David Braz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Paulo Ricardo. Além disso, o zagueiro Fabián Noguera, do Banfield, da Argentina, chega com status de titular.

Zeca: Em menos de um ano, Zeca deixou a condição de renegado para virar homem de confiança do técnico Dorival Júnior na lateral esquerda. A permanência, entretanto, é incerta. O Atlético de Madrid, da Espanha, finalista da Liga dos Campeões da Europa, já teve uma proposta de cerca de R$ 31 milhões recusada, mas recebeu da diretoria santista um novo preço - 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 39 milhões). Caso vença a competição, a transferência ficaria ainda mais próxima de acontecer. Se deixar o clube, Zeca arrumaria um problema ao treinador, que não tem um reserva a mesma altura e nem que jogue frenquentemente. Caju tem sido o mais utilizado.

Thiago Maia: Apesar do fim da novela sobre a sua permanência que o cercou no fim do último ano, o volante terminou o primeiro semestre valorizado e, novamente, tem chances de sair. Uma convocação para os Jogos Olímpicos pode ajudar. Com mercado no futebol italiano e espanhol antes mesmo de subir aos profissionais, tem como principais interessados Atlético de Madrid e Juventus. Assim como Zeca, não tem substituto imediato no elenco pela nova concepção de jogo do técnico Dorival Júnior, que tem abdicado de volantes marcadores como Alison e Valencia, priorizando chances para nomes como Léo Cittadini, meia de origem.

Lucas Lima: O meia é monitorado pelo Real Madrid, da Espanha, que enviou profissionaisque fazem parte da comissão técnica de Zinédine Zidane ao Brasil para acompanhar o meia e o atacante Gabriel Barbosa. Eles estiveram acompanhando os três últimos jogos decisivos do Santos – contra o Palmeiras (pela semifinal do Campeonato Paulista) e as duas partidas da final do Paulistão, diante do Audax. Lucas Lima é o preferido deles. O camisa 20 não esconde de ninguém que deseja sair no meio do ano, mas o Santos já avisou que pretende manter o meia até o fim de seu contrato, em dezembro de 2017.

Gabriel: O camisa 10 do Santos, além de ser monitorado pelo Real Madrid, da Espanha, já tem uma proposta tentadora do Borussia Dortmund, da Alemanha, que está disposto a pagar 25 milhões de euros (R$ 100 milhões) ao clube paulista. Diferente de Lucas Lima, o presidente Modesto Roma admite vender Gabigol em caso de uma proposta interessante para o Santos. O valor sonhado pela diretoria santista é de 30 milhões de euros (R$ 120 milhões). A multa rescisória de Gabriel está estipulada em 50 milhões de euros (R$ 200 milhões).

Ricardo Oliveira: O capitão santista aposta em um ótimo desempenho na Copa América Centenário, nos Estados Unidos, pela seleção brasileira, para chamar a atenção dos chineses novamente. O camisa 9 santista ouviu do meio-campista Renato Augusto que o Beijing Guoan, time do ex-corintiano e que tentou contratá-lo em janeiro, lamentou bastante o fracasso das negociações, principalmente após a derrota sem gols na estreia do campeonato local. O companheiro confessou a informação ao antigo rival durante o período em que estiveram juntos com a seleção brasileira, para os jogos contra Uruguai e Paraguai, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Renato ofereceu ajuda dizendo que tentaria manter viva a negociação com os chineses uma vez que Oliveira segue sonhando, agora com ajuda do ex-corintiano, por um último grande contrato na carreira.

Uol

Nenhum comentário: