No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Santos aposta em “Pep Dorival” para bater “time chato” do Audax

Muito se fala do trabalho que Fernando Diniz vem fazendo a frente do Osasco Audax nos últimos anos e a forma inusitada da equipe jogar mesmo diante dos grandes times de São Paulo. Mas, no Santos, Dorival Júnior desfruta de um prestígio ainda maior. Desde seu retorno, em julho do ano passado, o Peixe nunca mais perdeu na Vila Belmiro e alcançou duas finais seguidas. Tudo isso lhe rendeu o apelido de ‘Pep Dorival’ entre os próprios jogadores, em alusão ao treinado espanhol que está de saída do Bayern de Munique para o Manchester City.
Dorival Júnior e Lucas Silvestre, seu filho e auxiliar, fizeram estágio com Pepe Guardiola (Foto: Ivan Storti)

“Dorival é o Pep Guardiola do Brasil. Se espelha muito no Bayern. Sempre assiste. Falar mal do Pep é falar mal do filho dele (filho do Dorival). Fez estágio, ficou um mês lá e trouxe isso. Tem paciência com os moleques, dá oportunidade para o Ronaldo, Vitor Bueno, Zeca, Gustavo, para mim. Espero que ele fique aqui por muito tempo. Combina com o Santos”, conta Thiago Maia, aos risos por entregar uma brincadeira interna.

“Ele dá risada. Brinca também. Os trabalhos feitos lá nós fazemos aqui. Fazíamos o gol, queríamos fazer outro, e acabava tomando. Ganhando de 3 a 0, 4 a 0, e com menos posse de bola. A gente corria muito. Agora corremos menos, dosamos, fazemos o adversário cansar. Isso mudou bastante”, explica Zeca, outro que virou titular absoluto nas mãos do comandante santista.

Nesta quarta-feira, mais uma vez o trabalho no CT Rei Pelé foi fechado à imprensa. Mas, os atletas passam tranquilidade aos torcedores de que a preparação para buscar o título do Campeonato Paulista no domingo está sendo feito da melhor maneira possível.

“Foram estudar, aprender. Estudaram o futebol de lá. Trouxe a filosofia e está dando muito certo no Santos. Não se falava muito de linhas, de sair, toque de bola… era mais para frente. O Santos joga assim, encaixado em linhas, para não ser surpreendido”, disse Zeca, antes de ser acompanhado por Thiago Maia. “Dorival até amanhã vai passar isso para a gente. Ele estuda bastante as equipes. Certeza que já pegou vídeos do Audax para estudar depois do primeiro jogo”.

A preocupação do grupo do Santos é com a forma de jogo do adversário. Apesar de todo favoritismo e da pressão por ganhar o título em cima de uma equipe pequena da Grande São Paulo, o alvinegro praiano percebeu no último domingo as dificuldades que pode encontrar e colocar o planejamento em risco.

“Equipe do Audax é muito chata. Joga o jogo da Europa. Treinador qualificado. Fazemos o máximo para parar os caras. Veem surpreendendo a gente, saíram com mais posse de bola”, resmungou Thiago Maia, sem deixar de manter a confiança. “A gente joga na Vila com essa atenção. Jogar na Vila é difícil. Apoio da torcida, aproveitamento inexplicável. É vantagem para a gente. A gente vem de vitórias na Vila desde o ano passado. Isso favorece”, concluiu o volante.

Gazeta

Nenhum comentário: