No peito e na alma !

No peito e na alma !

sexta-feira, 6 de maio de 2016

Ricardo Oliveira vê Peixe pronto para apagar vice na Copa do Brasil



Neste domingo, o Santos tem uma grande chance de conquistar o segundo título do Campeonato Paulista seguido na Vila Belmiro em sua oitava final sem intervalos. Para isso, precisa passar pelo surpreendente Osasco Audax, que ficou no 1 a 1 com o Peixe na primeira partida da final do Estadual. A oportunidade de levantar o caneco vem cinco meses após a dolorida derrota para o Palmeiras na Copa do Brasil, que ainda não foi digerida na Baixada.

“Eu acho que nós estávamos preparados também para o título da Copa do Brasil. Nossa campanha diz tudo. Chegamos à final com méritos, contra um grande rival, e não encaixamos nosso jogo. Perdemos, com méritos do Palmeiras, que soube aproveitar esse momento e ganhar o campeonato”, resumiu Ricardo Oliveira, um dos principais personagens dos dois clássicos com o alviverde.

Agora, o momento é outro, na visão do capitão alvinegro. Para Ricardo Oliveira, o Santos chega preparado para ser campeão novamente, ainda mais do que nas finais da Copa do Brasil. Até as saídas de Marquinhos Gabriel e Geuvânio já não são mais lamentadas.

“Acredito que nosso time um ano mais velho ficou melhor. Falei isso no começo do ano. Poxa, para mim é uma alegria imensa estar aqui todos os dias. O Dorival é mais que um treinador. É um professor, que tem cuidado de, na teoria, mostrar e, na prática, estar ao lado para dizer como fazer. E isso é bom para o futebol brasileiro”, enalteceu o camisa 9.

Aos 35 anos e convocado para defender a Seleção Brasileira na Copa América Centenária como principal centroavante do país, Oliveira curte sua terceira final em um ano e meio, e valoriza o momento de “resgate” da alma do futebol canarinho. As finais contra o Audax enchem o experiente jogador de empolgação.

“Falei após o jogo (de domingo) que o torcedor que compareceu ao estádio, ainda que o estado do gramado não fosse ideal, viu dois times buscando gols o tempo todo. Agressivos, com futebol vistoso. O futebol ganha com isso. É a chance de reviver o futebol brasileiro como sempre foi. Um futebol vistoso. É uma alegria imensa participar desse momento que pode ser um resgate”, disse.






Na final de domingo, mais uma vez Santos e Audax prometem um grande jogo e um duelo de dois times que vão buscar o gol a todo momento, já que qualquer empate leva a decisão para os pênaltis.

Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: