No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 16 de maio de 2016

Damião deixa o Betis e Santos pede registro à CBF para renegociá-lo


Leandro Damião terá de retornar ao Santos Futebol Clube. Mas, não espere ver o centroavante com a camisa alvinegra em campo mais uma vez. O jogador anunciou nesta segunda-feira sua saída do Real Betis, da Espanha, e o clube da Baixada já aproveitou para solicitar seu registro junto à Confederação Brasileira de Futebol. Assim, o Peixe pode negociá-lo com outra instituição, por novo empréstimo, e ainda cria fundamento para vencer uma batalha jurídica com o Doyen Sports, grupo de investimentos que cobra ressarcimento de R$ 74 milhões.

“O atleta Leandro Damião, desde que contratado em 2014, mantém vínculo empregatício com o Santos FC em vigor e foi emprestado ao Real Betis, da Espanha, em decorrência de acordo trabalhista assinado perante o Ministro do TST, em 29 de janeiro de 2016, onde foi autorizado a permanecer pelo prazo de pelo menos 18 meses. Se o empréstimo for encerrado, deverá retornar ao Santos FC ou ser emprestado novamente a outra equipe, conforme o interesse do atleta e do Clube”, diz a breve nota oficial expedida pela diretoria santista.

O vínculo de Damião com o Betis era de seis meses, com possibilidade de renovação por mais 12. Porém, o clube espanhol não exerceu seu direito e dispensou o ex-camisa 9 da Seleção Brasileira, que rotineiramente sequer era relacionado para os compromissos da equipe. Agora, seu futuro volta a ser incerto, principalmente por causa de sua brigas judiciais com o Santos.

A passagem de Leandro Damião pelo Real Betis, da Espanha, não trouxe alegrias nem ao jogador, nem à torcida do clube. O centroavante deixa a equipe espanhola com apenas três jogos e nenhum gol marcado. O Betis apostou na contratação de Damião para tentar escapar da zona de rebaixamento do Campeonato Espanhol, e o time apresentou uma melhora nos resultados e conseguiu se recuperar bem na tabela, terminando na 10ª colocação. No período, porém, o atacante começou apenas um jogo como titular – em que acabou substituído – e somou apenas 129 minutos em campo.

“Depois da última rodada do Campeonato Espanhol, e com o objetivo cumprido da permanência na primeira divisão, gostaria de informar que o Betis e eu decidimos por novos caminhos de forma separada. Queria agradecer especialmente à torcida, que apesar das minhas poucas oportunidades, sempre demonstrou seu apoio e deu mostras de carinho. Aqui deixo companheiros, amigos, empregados do clube, que sempre levarei no meu coração, onde estiver. Desejo os maiores êxitos esportivos ao Betis, os quais estou seguro que chegarão nas próximas temporadas. Foi um orgulho para mim vestir esta camisa e ter feito parte deste clube”, escreveu o atacante nas redes sociais.

A cobrança do Doyen Sports é embasada na justificativa de que Leandro Damião se tornou um jogador livre quando a CBF desvinculou seu registro do Peixe. Por isso, a Justiça de São Paulo acatou que o clube da Vila Belmiro pagasse a multa estabelecida em contrato de pouco mais de R$ 74 milhões. Por isso, inclusive, a premiação pelo título do Campeonato Paulista e a renda da final estão bloqueadas pela justiça.

O Santos recorreu da ação e agora solicita que a CBF volte a registrar Damião como jogador do clube, já que, segundo o despacho do ministro Ives Gandra Martins Filho, responsável pelo acordo celebrado no TST, o atleta não pode firmar contrato com nenhuma equipe sem autorização do Peixe e deve retornar à Baixada em caso de quebra de vínculo com o time que estiver defendendo neste período.

A saída de Damião do Internacional para o Peixe, em dezembro de 2013 custou 12 milhões de euros e foi financiada pela Doyen Sports. Além de se comprometer, à época, a pagar o empréstimo junto aos investidores com juros de 10% ao ano, o clube assumiu o compromisso de, até 31 de janeiro de 2017, vender o atleta. Senão, terá de pagar uma multa à Doyen de 15.180.000 milhões de euros (R$ 66.4 milhões).

Gazeta Esportiva

Nenhum comentário: