No peito e na alma !

No peito e na alma !

domingo, 24 de abril de 2016

Santos vence 'tira-teima dos pênaltis' contra o Palmeiras e vai à oitava final seguida



No que foi o primeiro clássico paulista sem a presença de torcida visitante, melhor para o Santos. O atual campeão estadual superou o Palmeiras na disputa por pênaltis pelo placar de 3 a 2, após empate por 2 a 2 no tempo normal, em jogo eletrizante no fim, e fez a festa de 13.690 santistas que lotaram a Vila Belmiro. De quebra, avançou à decisão do Paulistão. 

E a classificação foi sofrida. O Santos vencia de forma tranquila por 2 a 0 até os 42 minutos do segundo tempo, mas relaxou, viu Rafael Marques fazer dois e deixar tudo igual. Mesmo assim, triunfou nas cobranças de penalidades, com duas defesas de Vanderlei, e Prass desperdiçando o pênalti decisivo. Gabriel fez os tentos alvinegros ao longo dos 90 minutos.

Foi a terceira decisão por pênaltis entre Palmeiras e Santos no período de um ano. Antes, o time alvinegro havia superado o rival na decisão do Paulistão, enquanto a equipe alviverde triunfou na final da Copa do Brasil do ano passado. No "tira-teima" deste domingo, melhor para o clube da Vila Belmiro.

O clássico deste domingo teve torcida única por determinação do Ministério Público, após recentes confusões envolvendo torcidas organizadas dos quatro grandes times de São Paulo.

Oitava vez na decisão

O resultado credenciou a equipe praiana a disputar a final do Campeonato Estadual pela oitava vez seguida, e décima nos últimos 11 anos - foram seis títulos no período.

O rival vai ser o surpreendente Audax, que neste sábado eliminou o Corinthians nos pênaltis e se classificou. Antes, o time de Osasco já havia despachado o São Paulo, nas quartas.

Santos e Audax se encaram nos próximos dois finais de semana. O primeiro confronto tem mando de campo do time de Osasco, enquanto a equipe praiana possui a vantagem de decidir em casa, pois teve melhor campanha.

Palmeiras de "férias"

O Palmeiras, por sua vez, enfrenta sua segunda eliminação consecutiva contra o Santos em Campeonatos Paulistas. No ano passado, o clube alviverde sucumbiu na decisão, nos pênaltis. No fim de 2015, por outro lado, venceu o rival alvinegro na final da Copa do Brasil.

A derrota deste domingo rendeu ao Palmeiras um período de "férias forçadas", já que o time alviverde também caiu na primeira fase da Copa Libertadores e só volta a campo agora pelo Campeonato Brasileiro, no fim de semana de 14 e 15 de maio, contra o Atlético-PR.

Já o Santos enfrenta o Santos do Amapá nesta quinta-feira, na Vila Belmiro, no duelo de volta da primeira fase da Copa do Brasil. Na partida de ida, 1 a 0 para a equipe paulista.
GAZETA PRESS
Gabriel comandou a vitória do Santos neste domingo

Primeiro tempo com superioridade santista

O Santos começou o clássico muito melhor.

Aproveitando o caldeirão formado pela presença de sua torcida, que lotou a Vila Belmiro principalmente por não ter visitantes nas arquibancadas, o time da casa sufocou o Palmeiras nos instantes iniciais.

Nos primeiros 20 minutos, o Santos bombardeou a meta alviverde, mas esbarrou em Fernando Prass, que fez ao menos três defesas importantes. Uma em cobrança de falta, outra em chute de Lucas Lima e mais uma em bola alçada na área.

A melhor chance do Palmeiras foi com Roger Guedes.

O jogador deixou Thiago Maia e Gustavo Henrique para trás e finalizou com força, mas Vanderlei espalmou e salvou a equipe mandante.

Aos 39 minutos, saiu enfim o gol na Vila Belmiro. Lucas Lima olhou e viu Gabriel correr por trás da zaga do Palmeiras. O passe preciso do meio-campista caiu nos pés do camisa 10, que fintou Egídio e Vitor Hugo e tocou com categoria na saída de Prass.

Rafael Marques cala gritos de "eliminado" na Vila

Na etapa complementar, o clássico voltou tenso. E o Palmeiras foi para o tudo ou nada. Rafael Marques e Robinho foram a campo para ajudar, logo no começo, mas não conseguiram fazer a diferença.

E Gabriel Jesus teve em seus pés a bola do jogo, aos 16 minutos. O camisa 33 recebeu sozinho, correu mais rápido que a zaga e, cara a cara com Vanderlei, chutou por cima.

O jogo ficou mais nervoso a partir daí. Melhor para o Santos.

Com a vantagem no placar, a equipe alvinegra ampliou aos 28 minutos. Zeca deixou um marcador no chão dentro da área do Palmeiras e achou Gabriel, que empurrou para as redes.
GAZETA PRESS
Palmeiras chegou ao empate heroico na Vila Belmiro

Aos 41 minutos, quando tudo se encaminhava para mais uma final do time alvinegro, a torcida do Santos começou a entoar, em coro, o grito de "eliminado". Só não esperava que Rafael Marques ia calar a Vila Belmiro em apenas dois minutos, com dois gols seguidos.

No primeiro, Lucas Barrios ajeitou com o peito na área, Rafael Marques brigou com a zaga, levou a melhor e estufou as redes. Depois, Cleiton Xavier cruzou na cabeça do camisa 19, que deixou tudo igual, aos 43 do segundo tempo.

E o jogo que já estava ganho para o Santos foi para a disputa por pênaltis.

Prass erra e Vanderlei brilha nos pênaltis

Nos pênaltis, Cleiton Xavier fez o primeiro para o Palmeiras. Fernando Prass pegou a batida de Lucas Lima, mas Vanderlei evitou o gol de Lucas Barrios. David Braz deixou tudo igual na sequência. Jean fez o segundo alviverde. Zeca igualou. E viu o goleiro santista pegar a cobrança de Rafael Marques. Victor Ferraz deixou a equipe da casa na frente, Prass errou o chute decisivo, e o Ssntos foi à final do Paulistão pela oitava vez seguida.

ESPN

Nenhum comentário: