No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 23 de abril de 2016

Santos e Palmeiras temem guerra no clássico e tentam silenciar falastrões

Ernesto Rodrigues/Folhapress

Lucas Lima "reacendeu" rivalidade com provocações ao Palmeiras nas redes sociais
PAULISTA

Santos e Palmeiras se blindaram bastante nesta semana em relação às provocações para evitarem um clássico com 'clima de guerra' neste domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro, válido pela semifinal do Campeonato Paulista.

O UOL Esporte apurou que os dois elencos receberam ordens de comissão técnica e diretoria para que se evitassem afrontas, já que os últimos duelos entre palmeirenses e santistas foram marcados por declarações provocativas e polêmicas dentro de campo. Por conta disso, os atletas mais 'falastrões' foram silenciados por seus superiores. Lucas Lima, um dos mais provocadores, foi repreendido na Vila Belmiro e vetado das entrevistas coletivas nesta semana. 

"Acho que esse tipo de situação (provocações) não nos leva a nada, muito pouco, ao contrário, gera animosidade entre torcidas. Não sei se seria saudável esse tipo de colocações, tanto de um lado quanto do outro. Eu sempre evitei esse tipo de situação, porque respeito muito o adversário que estaria enfrentando. Acho que futebol é decidido dentro de campo, em resultados, pela melhor apresentação, pelos jogadores dentro das quatro linhas", disparou Dorival Júnior.

No Santos, aliás, só houve um dia de entrevistas coletivas com os jogadores que enfrentam o Palmeiras e, ocorreu na última terça-feira, com os atletas Gustavo Henrique e Thiago Maia.

O discurso foi ensaiado, mas os santistas tiveram que explicar as últimas provocações de Lucas Lima ao Palmeiras.

Por meio das redes sociais, o camisa 20 do Santos provocou os palmeirenses depois da goleada de 4 a 1 sofrida para Água Santa. "Tudo isso mesmo?", escreveu o meia, que voltou a ironizar o Palmeiras na última sexta-feira, após a eliminação alviverde na Libertadores.

"Acho que Lucas Lima tem a personalidade dele. Brincadeira sadia. O futebol é alegria, vem provocação de lá, como vai daqui para lá também. O Lucas Lima está fazendo não para provocar, vocês (imprensa) veem que, nos treinos, ele brinca com todos. Ele faz o que quer", afirmou Thiago Maia.

"É uma brincadeira sadia. O Lucas com certeza não quis ofender ninguém, os torcedores do Palmeiras. Apenas deu uma cutucada, que é normal no futebol, é o que dá graça. Senão o futebol fica muito chato. Mas em campo é outro jogo. O Lucas com certeza vai estar focado", disse Gustavo Henrique.

Lucas Lima ganhou fama de 'marrento' e causou indignação até na própria diretoria do Santos. Dirigentes do clube conversaram com o jogador sobre suas últimas entrevistas e publicações nas redes sociais. Dois pedidos foram feitos: para que o meia não falasse mais do seu futuro e desejo de jogar na Europa e nem provocasse o Palmeiras antes do clássico.

Integrantes da diretoria do Santos acreditam que Ricardo Oliveira foi um dos responsáveis por motivar o Palmeiras na final da Copa do Brasil no ano passado e, segundo eles, Lucas Lima estava seguindo o mesmo caminho na decisão deste domingo.

No Palmeiras, a orientação partiu do técnico Cuca. Ele pediu para que os atletas evitem provocações na imprensa temendo um jogo bastante pegado na Vila. Para o treinador, qualquer declaração mais polêmica servirá apenas de 'combustível' para o Santos, que já está mordido após a perda da Copa do Brasil.

"A gente dentro de campo tem de ter a consciência que a gente está ali para jogar futebol, com responsabilidade e caráter. Mas a rivalidade nesse último ano aflorou muito entre Santos e Palmeiras, muito pelas duas finais. Eu particularmente não fiquei sabendo de provocação nenhuma. Cada um tem sua maneira de conduzir a carreira e levar a vida dentro e fora de campo. Temos de nos preocupar com o nosso time. Extra-campo não tem nada. Dentro de campo, se tiver de brigar para o Palmeiras ganhar, vou fazer de tudo para vencer", disse o goleiro Fernando Prass.

Santos e Palmeiras se enfrentarão em uma decisão pouco mais de quatro meses da final da Copa do Brasil, conquistada pelo clube da Capital. Após a polêmica final, que contou com máscaras com a imagem de Ricardo Oliveira e até ofensas de ambos os lados, os rivais entraram em campo para uma partida válida pela fase de grupos do Paulistão deste. O jogo acabou 0 a 0, sem polêmicas. No entanto, Lucas Lima reascendeu a rivalidade com suas declarações polêmicas nas redes sociais.

Uol

Nenhum comentário: