No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 9 de abril de 2016

Posse de bola e ousadia: Santos e Audax farão duelo tático na Vila


Os técnicos Dorival Júnior e Fernando Diniz têm filosofias de jogo bem definidas e um pouco diferentes do normal no futebol brasileiro

Dorival Júnior comanda o Santos, líder do Grupo A no Paulista (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Santos e Audax já estão classificados para a segunda fase do Campeonato Paulista e poderiam fazer um jogo pouco interessante neste domingo, na Vila Belmiro, às 16h (de Brasília). Mas o jogo se torna uma boa pedida para quem gosta de bom futebol e principalmente de esquemas táticos.


Com filosofias de futebol bem definidas pelos técnicos Dorival Júnior e Fernando Diniz, que se baseiam no poder ofensivo, com posse de bola e muita movimentação, Santos e Audax são líderes de seus grupos no Paulistão e as equipes que mais marcaram gols na competição: 26 e 24, respectivamente.


Outra característica não muito vista no futebol brasileiro, mas que é comum entre o Peixe e o time de Osasco, é a instrução para ter a bola nos pés, com poucos chutões e paciência para criar jogadas ofensivas. Os dois estão entre os que mais acertaram passes no Paulista: 6.073 para o Santos e 6.933 para o Audax. O Corinthians está entre os dois, com 6.476.

Santos e Audax têm posse de bola agressiva, com penetrações, movimentação e mobilidade. Espero um grande jogo, interessante, com duas equipes que vão procurar envolver o adversário"

Dorival Júnior, técnico do Santos

Em 2015, os times se enfrentaram no estádio do Pacaembu. O Peixe levou a melhor e venceu por 1 a 0, mas quase sofreu o empate. Daquele confronto, Marquinhos e Rafael Longuine chamaram a atenção e viraram reforços santistas semanas depois.

Admirador do trabalho de Fernando Diniz, Dorival Júnior espera que, mesmo com sete desfalques (Renato, Alison e Paulinho, lesionados, e Gabriel, Thiago Maia, Gustavo Henrique e Elano, suspensos pelo terceiro cartão amarelo), o Santos possa se sobressair no "duelo tático" deste domingo.

– A posse de bola sozinha é mentirosa. Mas Santos e Audax têm posse de bola agressiva, com penetrações, movimentação e mobilidade. Espero um grande jogo, interessante, com duas equipes que vão procurar envolver o adversário. O trabalho que o Fernando (Diniz) desenvolve no Audax há praticamente três anos é brilhante. Jogadores estão adaptados, alguns que vêm desde a primeira formação. É uma equipe gostosa de ver jogar. Teremos que estar em bom nível e manter o padrão de jogo, mesmo com ausências, para podermos vencer – analisa Dorival.

Para enfrentar o Audax, o Santos jogará pela primeira vez em 2016 sem volantes de origem. O meio-campo foi formado nos treinamentos desta semana por quatro armadores: Léo Cittadini, Rafael Longuine, Vitor Bueno e Lucas Lima. Dorival Júnior não se preocupa com a falta de marcadores e garante que a defender se aprende, mas a atacar, não.

Globoesporte.com

Nenhum comentário: