No peito e na alma !

No peito e na alma !

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Ingresso de graça é "presente" para sócios, explica marketing do Santos


Eduardo Rezende, gerente de marketing do Peixe, diz que promoção para jogo contra o Audax faz o clube perder em bilhetaria, mas recuperar "valor" entre os associados

O Santos preparou uma promoção pouco convencional para a partida contra o Grêmio Osasco Audax, neste domingo, às 16h (de Brasília), na Vila Belmiro. Os associados (com pagamentos em dia) podem adquirir ingressos de graça para os setores 1/2 e 17 do estádio.

Com média de 8.686 pagantes em 2016, o Peixe sabe que terá prejuízo em bilheteria, mas aposta no retorno positivo para o programa Sócio Rei. Poucos lugares ainda estão à disposição no portal do serviço.

A promoção faz parte de uma série de eventos programados para o mês de aniversário do clube – no próximo dia 14, o Alvinegro completa 104 anos de existência. E quem ganha presente é o associado, "valor mais importante", segundo Eduardo Rezende, executivo de marketing.

– A promoção é um presente para o associado do Santos. A ideia parte do princípio de que esses torcedores, que sempre estão ao lado do clube, merecem este agrado no mês de aniversário. Além disso, a ação de marketing, mesmo que cause algum prejuízo em bilheteria, faz o Santos ganhar em valor de marca, e ainda tem o ganho técnico, com estádio cheio, que é bom para todos – explica Eduardo Rezende.

Não é que a torcida diminui, ela esfria. É preciso aumentar a temperatura desses milhões, para que voltem ao estádio e se associem"
Eduardo Rezende, executivo de marketing

O objetivo é fazer com que o Santos ultrapasse a marca de 100 mil sócios, assim como Corinthians, Palmeiras e Internacional – atualmente, são pouco mais de 60 mil. Para que se atinja essa meta, o marketing entende que é preciso dar "motivos" e "incentivos" para que o torcedor se associe, e não apenas o pagamento, pela internet, de metade do ingresso.

– O Santos tem uma torcida enorme, espalhada por todo o Brasil. Não é que a torcida diminui, ela esfria. É preciso aumentar a temperatura desses milhões, para que voltem ao estádio e se associem. Para isso, é necessário dar vantagens, organizar eventos, fazer promoções, etc. Faz parte de um projeto de planejamento estratégico de marketing – completa o executivo.

Um dos problemas do departamento de marketing do Santos é conviver com a pergunta: "E o patrocínio master?". O Peixe não vende a principal propriedade do uniforme desde 2013 e Eduardo Rezende é cobrado pela torcida e até dirigentes. Para o profissional, a ausência do master "ofusca" outros trabalhos e patrocinadores do clube.

– Eu acordo e durmo pensando no patrocínio master. É uma obsessão. O momento é difícil, de crise, mas não vou dar desculpas. Digo que estamos muito próximos e, em breve, anunciaremos uma nova parceria ao torcedor. Eu entendo que a ausência do master faça com que outros trabalhos percam o brilho, digamos assim. O Santos tem dois ótimos patrocínios na camisa atualmente (Royal Air Maroc e Algar). Quando conseguirmos (o patrocínio master), outros muitos trabalhos do marketing do Santos virão à tona – conclui.

Desde quando o presidente Modesto Roma assumiu a presidência, em janeiro de 2016, o Santos já teve três gerentes para o departamento de marketing – Alex Fernandes, Paulo Verardi, e, atualmente, Eduardo Rezende.

Globoesporte.com

Nenhum comentário: