No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 30 de março de 2016

Sem jogar, Elano vira 'professor linha dura' e dá aulas de faltas no Santos



O meia Elano adiou a aposentadoria que ocorreia após o fim do Campeonato Paulista e estendeu seu vínculo com o Santos até o final deste ano. Apesar disso, o atleta só entrou em campo uma vez em 2016, quando atuou no segundo tempo da partida contra o Ituano, pela terceira rodada do Estadual, no dia 6 de fevereiro.

O ídolo santista, na verdade, tem colaborado mesmo é fora de campo. O UOL Esporte apurou a rotina de Elano no Santos. O atleta virou o braço direito do técnico Dorival Júnior na liderança do elenco. Bastante respeitado entre os jogadores, o meia é uma espécie de "professor linha dura", pois cobra veementemente os companheiros, tanto nos jogos como nos treinos.

"Ele ajuda muito (Elano). Procura nos orientar, passar o jogo. Ele é quase da mesma posição que eu. Ele fala que quando era novo tinha bastante ansiedade de começar jogando. Procuro escutar e levar para a minha vida toda. Dá puxão de orelha", afirmou Vitor Bueno, que fez sua estreia como titular do Santos no clássico contra o São Paulo no último domingo. 

Elano fica na beira do campo, onde cobra bastante os atacantes para ajudarem na marcação, além de orientações sobre posicionamento e até disciplina. Atuante do banco de reservas, o meia até recebeu um cartão amarelo por reclamações no clássico contra o Palmeiras, no dia 20 de fevereiro.


Entretanto, as orientações de Elano não são apenas verbais. O atleta também ajuda os jogadores na questão técnica, principalmente nos treinamentos de cobranças de faltas e escanteios. O meia, inclusive, tem participação direta nos dois gols de falta marcados pelo lateral-direito Victor Ferraz com a camisa do Santos.

Elano orienta semanalmente o lateral e outros atletas interessados no fundamento – casos de Lucas Lima, Gabigol e Zeca.

Fora do clube, Elano se dedica as aulas de inglês. O meia aprendeu o idioma na Inglaterra, onde defendeu o Manchester City entre 2007 e 2009. No entanto, o jogador busca aperfeiçoamento pois tem planos de se tornar uma espécie de manager ou até mesmo treinador após o término de sua carreira. A ideia é iniciar a carreira no Santos, mas o atleta visa também exercer a função fora do país.

O experiente meio-campista defendeu o Santos em três oportunidades, mas a sua última passagem é bastante apagada. Ano passado, por exemplo, ele disputou apenas 24 jogos e marcou apenas dois gols. Só jogou de titular quando Dorival Júnior optou por escalar o time reserva na Copa do Brasil.

No geral, Elano vestiu a camisa do Santos em 308 partidas e marcou 68 gols. Além dos títulos brasileiros em 2002 e 2004, o meia foi campeão da Copa Libertadores da América de 2011, e paulista em 2011, 2012 e 2015.

Uol

Nenhum comentário: