No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 2 de março de 2016

Modesto ressalta profissionalismo do Santos na busca por reforços



Firme com relação aos seus princípios, o presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, reiterou que agirá de forma paciente e profissional para buscar reforços. Com poucas contratações desde janeiro, o mandatário deu a entender que já tem em mãos uma lista de atletas. Contudo, não vai se precipitar para não abalar a relação do Santos com outros clubes.

Em entrevista ao canal "Band Sports" na manhã desta quarta, Modesto falou sobre a especulação em torno de Michel Bastos, que vê a relação com a torcida tricolor estremecida e é até posto como carta fora do baralho para o resto do ano. Mas, antes de tudo, o presidente santista se compromete a manter contato com a cúpula dos clubes.

"Se quisermos contratar qualquer jogador, antes de mais nada, vou falar com Leco, com Paulo Nobre, com Eurico, com Bandeira de Mello. Vou falar primeiro com o dirigente, e não com o jogador", afirmou o presidente, que durante a janela de transferências se enfureceu com a procura do Palmeiras por Lucas Lima.

Segundo noticiado à época, o diretor de futebol do time alviverde, Alexandre Mattos, procurou o atleta de forma direta e lhe propôs um aumento de salário para vir a São Paulo. Porém, a diretoria do Santos interveio na negociação, fazendo valer seu direito, e gorou a transação. A polêmica gerou até certo mal-estar nos bastidores entre os dois finalistas da última Copa do Brasil.

Ainda sobre Ricardo Oliveira, que assegurou permanência na Vila Belmiro após certa novela na última semana, Modesto Roma se mostrou tranquilo e até cogitou que o atacante, atualmente com 35 anos, possa encerrar a carreira na Baixada. O contrato de Oliveira está em vigor até o final de 2017.

"É um homem sério, trabalhador e dedicado. Quando chegar o momento dele sair, ele vai sair. Se for para ele encerrar a carreira dele aqui, vai acontecer. É um profissional. Todo trabalhador quer a melhor condição para si. Ele estava buscando isso, mas o clube tem a obrigação de buscar o que é melhor para o clube", ponderou.

A respeito da saída frustrada, Modesto explicou que não foi o Santos que criou empecilhos para liberar o craque, e sim os chineses, que resistiram para aumentar a pedida e atender aos interesses do Peixe. Segundo o presidente, no início, o Beijing Guoan mesmo clube que levou Ralf e Renato Augusto - chegou com "zero" de proposta por Oliveira.

"O Santos tem uma administração séria. Eles chegaram aqui com zero. Depois, queriam oferecer 2 milhões de euros por empréstimo. No final, chegaram aos 6 milhões de euros, mas aí já não dava mais tempo", comentou, ciente de que o prazo do mercado chinês se encerrou na última sexta.

ESPN

Nenhum comentário: