No peito e na alma !

No peito e na alma !

sábado, 19 de março de 2016

Lucas Lima faz nova pressão e pede gratidão do Santos para sair



O meia Lucas Lima voltou a pressionar a diretoria do Santos em relação ao seu desejo de deixar o clube no meio deste ano. O camisa 20 fez questão de lembrar que não entrou na Justiça contra o clube no início do ano passado, na debandada de atletas, e afirmou que espera gratidão da cúpula alvinegra caso chegue uma proposta do exterior nesta temporada.

"Só na hora que a gente sabe (negociação). Se chegar proposta, vamos sentar eu e o Santos. Em momento difícil do clube eu fui homem e cheguei no presidente, independente de propostas e de todos falando para entrar na Justiça. A gente sempre espera (gratidão). Mas no futebol essa palavra é difícil. Não vamos sofrer antes, não", afirmou Lucas Lima.

O "maestro santista" espera não entrar em atrito com o Santos, mas ressalta que deseja sair e o clube não tem interesse em negociá-lo pois possui apenas 10% de seus direitos econômicos.

"Não (teme atrito). Deixei claro que vou sair em algo bom para o Santos, o Santos vai sair ganhando, não quero sair pelos fundos, tenho carinho aqui, onde estou é graças ao Santos também. Espero sair numa boa", disse.

"Como recusei a China, nem chegaram a fazer proposta para o Santos, eles queriam saber se eu queria ir primeiro. O Santos não tem interesse porque só tem 10%, tem a Doyen também. Quero sair, todos sabem, pela minha idade, uma hora terei que fazer uma escolha", completou.

Diretoria já avisou que pretende manter meia até o fim do contrato

O UOL Esporte apurou que o meia soube que a diretoria pretende mantê-lo no clube até o fim de seu contrato, em 31 de dezembro de 2017. A estratégia tem uma lógica. O Santos possui apenas 10% dos direitos econômicos do jogador e, dependendo do valor da proposta que chegar da Europa, o montante destinado ao clube paulista sequer ajudaria para a reposição do meia no mercado do futebol.

Lucas Lima está preocupado com a intenção da diretoria, pois sabe que dificilmente algum clube pagará a multa rescisória de seu contrato com o Santos, estipulada em 60 milhões de euros (R$ 245 milhões).

A diretoria santista, por sua vez, acredita que os clubes interessados não pagariam nem a metade do valor da multa – 30 milhões de euros (R$ 122 milhões).

Neste caso, o Santos ficaria apenas com 3 milhões de euros (R$ 12 milhões), menos da metade do que foi oferecido por Ricardo Oliveira recentemente. O camisa 9 ofereceu R$ 26 milhões do próprio bolso para ser liberado para o futebol chinês, mas o presidente Modesto Roma recusou.

Uol

Nenhum comentário: