No peito e na alma !

No peito e na alma !

quarta-feira, 16 de março de 2016

Futuro de Lucas Lima gera incertezas no planejamento do Santos



O futuro do meia Lucas Lima no Santos gera incertezas no planejamento do clube para a sequência da temporada. A diretoria do Santos alega que segurará o jogador até o término de seu contrato, em 31 de dezembro de 2017, mas o técnico Dorival Júnior parece não acreditar nesta história e já trabalha em busca de um substituto.

O treinador tenta encontrar o sucessor de Lucas Lima de duas formas: dentro do elenco ou em clubes que disputam as divisões inferiores do Campeonato Paulista. O treinador, inclusive, repete uma estratégia que indiretamente beneficiou o clube paulista. Isso porque Dorival foi o responsável por descobrir o meia Lucas Lima na Inter de Limeira em 2013.

Dentro do elenco, o comandante santista começou a apostar em Rafael Longuine. O atleta, que perdeu espaço no elenco na chegada de Dorival, tenta fazer o técnico mudar de opinião a seu respeito. Ele ganhou a primeira oportunidade como substituto de Lucas Lima e marcou o gol da vitória do Santos contra o Água Santa. Mesmo assim, a comissão técnica, internamente, não o vê pronto para assumir a responsabilidade.

Além de Longuine, Dorival Júnior conta com outras opções no setor: Elano, Ronaldo Mendes, Vitor Bueno e Léo Cittadini. Serginho também seria uma delas, mas já tem atuado ao lado de Lucas Lima na equipe titular. Ele ficou com a vaga de Geuvânio, negociado para o futebol chinês no início do ano.

"Sem dúvidas. Ele é há um ou dois anos (melhor meia do Brasil). Temos que conhecer a realidade do clube. Tento buscar aqui dentro um jogador que ocupe a função, não sendo o substituto de Lucas, mas que mantenha a postura. Podemos perder por um lado e ganhar pelo outro. Cabe desenvolver uma nova formação. Natural que estejamos atentos no mercado, mas a solução pode vir daqui. Eu prefiro ainda pensar que o Lucas está aqui e torço para ele ficar. Não quer dizer que esteja definido", afirmou Dorival Júnior.

"Não muda porque existe o comprometimento dele, vontade. Enquanto eu puder contar, vou confiar naquilo que está apresentando. Ele se entrega em campo. Se tem vontade de sair, temos que respeitar. Não importa muito o restante porque quero jogadores comprometidos", disse.

Lucas Lima mudou a sua postura nas últimas entrevistas coletivas. Ele deixou o estilo ponderado e cobrou até aumento salarial para Ricardo Oliveira e os demais atletas do Santos que recebem propostas. Tudo isso tem um motivo. O camisa 20 teme que a diretoria alvinegra dificulte a sua transferência para o futebol europeu no meio deste ano, quando abre a próxima janela de transferências.

O UOL Esporte apurou que o meia soube que a diretoria pretende mantê-lo no clube até o fim de seu contrato, em 31 de dezembro de 2017. A estratégia tem uma lógica. O Santos possui apenas 10% dos direitos econômicos do jogador e, dependendo do valor da proposta que chegar da Europa, o montante destinado ao clube paulista sequer ajudaria para a reposição do meia no mercado do futebol.

Lucas Lima está preocupado com a intenção da diretoria, pois sabe que dificilmente algum clube pagará a multa rescisória de seu contrato com o Santos, estipulada em 60 milhões de euros (R$ 245 milhões).

Uol

Nenhum comentário: