No peito e na alma !

No peito e na alma !

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

ROBINHO SEMPRE OPTOU POR DINHEIRO, HOJE NÃO ERA A MELHOR OPÇÃO

Prometi não falar sobre Robinho enquanto as negociações não se concretizassem. Peço desculpas a quem não aguenta mais ler sobre o assunto, mas preciso quebrar o silêncio para, como prometido, destacar a minha opinião sobre a novela. Vou resumi-la aqui para quem não desejar ler este texto até o seu fim: só o Robinho perdeu.

Robinho sempre foi um jogador importante na minha memória como torcedora, pois foi o protagonista de duas das principais conquistas do Santos que eu pude presenciar como torcedora. O seu bom desempenho em clássicos contra os rivais paulistas também certamente contribuiu para o florescimento de um certo carinho pelo jogador, é inegável ainda que a sua figura carismática é cativante. É bom frisar que, já na sua primeira saída, quando forçou a barra para deixar o clube, ficou notório que o dinheiro seria uma prioridade em suas escolhas. À época eu não critiquei, em se tratando de um jogador jovem com um histórico humilde e com o status midiático de ser, quem sabe, em futuro próximo, o melhor jogador do mundo, era natural ser arrebatado por um deslumbre. Vieram outras passagens, nas quais contribuiu para conquistas do Santos, o que é inegável, mas também vieram outras partidas onde o “financeiro” novamente preponderou.

Então, uma nova negociação, porém, desta vez, em cenário diferente. Agora, Robinho já não era a contratação tão desejada como nos tempos de outrora, há quem inclusive não o enxergue como titular no time atual. Eu preferi classificar como uma contratação não necessária. Em termos de contratação há posições com maiores carências e que que exigem reforços mais emergenciais. Quando soube da desistência do Santos na contratação, pensei: “Foi o mais sensato. Mas será que o Santos estará disposto a investir o que investiria em Robinho nos setores com maior carência?”. O tempo dirá.

O jornalista Paulo Vinícius Coelho, publicou em seu blog um texto que diz muito sobre o presente de Robinho. Destaco a frase “ele já não vale quanto pede”. Concordo, Robinho pode até jogar bem no Atlético, mas certamente muito longe de sua pedida salarial. O Santos não pode se dar ao luxo de bancar tal sacrifício e fez bem em dar um “até logo”, com cara de “adeus”. Como prometido, essa é a primeira e última vez que falarei sobre o caso Robinho. Agradeço ao jogador pelas alegrias compartilhadas em campo, só que hoje, Robinho, hoje você saiu perdendo. Perdeu a chance de construir um projeto de fim de carreira ao lado daqueles que sempre te apoiaram e no único clube no qual você foi destaque pelo futebol. O Santos segue gigante.

Por Janaina Santista

2 comentários:

Unknown disse...

Q o robinho seja feliz onde ele escolher jogar e o santos è grande e forte sem robinho esta cheio de estrelas

Adilson Farias disse...

Santos é Santos. Robinho ingrato, ele era reserva no Milan, Santos acreditou nele, pois o Santos é a vitrine para jogadores e Seleção Brasileira, tanto é que no Santos, ele dinheiro foi convocado por Dunga. Santos resgatou o ingrato. A pior coisa do ser humano é a ingratidão!